Aleksey Miranchuk

Aleksey Miranchuk

Aleksey Miranchuk começou a jogar futebol na sua terra natal, na região de Krasnodar e a certa altura ele e o seu irmão Anton, também ele jogador de futebol, atualmente no FC Levadia da Estónia, mudaram-se para Moscovo para se juntarem às escolas do Spartak. No entanto, não demorou muito até os gémeos serem dispensados devido a “frágeis condições físicas e atléticas”. Os olheiros do Lokomotiv não perderam tempo a aproveitar o erro do seu rival e tomaram a excelente decisão de convidarem os jovens talentos a integrarem as suas fileiras. Fez a sua estreia pela equipa principal do Lokomotiv em 2013 e de lá nunca mais saiu. Já venceu, inclusive, por uma vez o troféu de melhor jogador jovem do campeonato russo.

É um médio-ofensivo com grande visão de jogo, criatividade e inteligência. Destaca-se ainda pela rapidez e pela grande técnica que possui, é agressivo sobre a bola e determinado a cada duelo. Estas características, podem fazer com que ao longo da carreira, alguns treinadores possam optar por puxá-lo para uma ala, preferencialmente a direita, onde de lá pode partir para dentro e fazer uso do seu pé esquerdo. Sinceramente, penso que ele se iria dar bem a esta adaptação, sentir-se-ia confortável e perfeitamente à vontade para fazer uso das suas capacidades. A melhorar tem ainda o aspeto de ser por vezes um pouco individualista nas suas ações, fruto também da tenra idade que tem. Se conseguir melhorar esse aspeto e começar a pensar mais “em equipa” e não tanto nas suas ações individuais, pode atingir patamares superiores e quem sabe dar o salto para um campeonato mais cotado.

Penso que mais tarde ou mais cedo, Miranchuk vai ser um nome que vamos ouvir falar com regularidade. Irá com certeza, tornar-se presença habitual na seleção russa e até, quem sabe, participar no próximo Mundial “em casa” em 2018. Se melhorar os seus pontos fracos, tem tudo para em poucos anos estar numa das melhores 5 ligas europeias.

template-final-milan

Sobre o Autor

Miguel Coelho

Nascido a meio da década de 90, desde cedo despertou nele a curiosidade e atenção pelo futebol. É actualmente estudante universitário e foi praticante da modalidade durante alguns anos nas camadas jovens, sendo nos dias de hoje um mero espectador e apaixonado pelo desporto-rei.

Artigos relacionados