Menu Close

Alexander Aravena: Criatividade à solta

Alexander Aravena nasceu em Huechuraba a 6 de Setembro de 2002. O chileno tem 1.74m, joga como avançado e, no final de 2019, assinou o seu primeiro contrato profissional com o Universidad Católica, atual campeão e líder da Liga Chilena.

Apesar de ainda não se ter estreado pela equipa principal do clube, Aravena foi destaque da seleção sub17 do Chile no ano de 2019, tanto no Sul-Americano sub17 como no Mundial sub17, somando 13 jogos, 5 golos e 2 assistências.

MOMENTO DEFENSIVO

Embora atue preferencialmente na zona central do ataque, Aravena não é um jogador muito posicional, sendo pelo contrário bastante móvel e com uma abrangência de espaços muito assinalável. Por este motivo, é um jogador capaz de pressionar os defesas centrais adversários, pela velocidade e atitude competitiva que possui.

Ainda assim, tem algumas dificuldades a articular os seus movimentos com os momentos de pressão coletivos, não conseguindo por vezes transformar a sua capacidade de trabalho em recuperações de bola para a equipa. Não sendo especialmente forte nos duelos físicos, tem alguma dificuldade em tornar mais eficaz o momento de desarme aos adversários, contabilizando uma taxa de sucesso de apenas 30% nos duelos defensivos.

Em ação defensiva, pressionando os centrais adversários

MOMENTO OFENSIVO

O jovem chileno tem como uma das principais armas a versatilidade na frente de ataque. Pode também jogar como segundo avançado ou mesmo junto a um dos corredores laterais, pela mobilidade que apresenta no seu jogo e pela perceção que tem do espaço livre. Tem uma excelente relação com bola e uma capacidade diferenciada de rapidamente percecionar o espaço que o rodeia e tomar as melhores decisões para dar sequência às ações ofensivas da equipa.

Apesar do seu 1.74m, tem uma interessante leitura dos espaços onde deve surgir em zonas de finalização, permitindo-lhe também criar perigo no jogo aéreo, uma vez que consegue muitas das vezes antecipar-se aos defesas. É um jogador que gosta de baixar para receber bola entre linhas e a partir daí criar situações favoráveis para os seus colegas, tanto através do drible, no qual tem uma taxa de sucesso de 68%, como pelo passe, com uma percentagem de acerto de 83%.

A receber no espaço entre linhas
Rápido nos movimentos em zonas de finalização

TALENTO QUE ENCHE AS MEDIDAS

Alexander Aravena é mais um exemplo da criatividade e irreverência tão características do jogador sul-americano. Pela confiança e coragem com que assume as ações ofensivas, acrescenta muito valor à sua equipa e cria muitas dificuldades à organização defensiva dos adversários.

Ainda que não esteja associado (ou pelo menos publicamente) a clubes de maior dimensão, o chileno vai demonstrando todo o seu potencial e a recente integração no plantel principal do Universidad Católica com apenas 17 anos pode ser um fator determinante para prosseguir com a sua evolução.