Menu Fechar

Bélgica: Dêem-lhes a bola, ou talvez não

Parece um contrassenso o que o título nos sugere, mas faz todo o sentido depois de analisarmos os Belgas neste Euro 2016, especialmente no jogo contra a Hungria.

Tudo começa sem a Bola! A equipa opta por defender com um bloco médio, em que praticamente todos se colocam atrás da linha da bola, com especial preocupação na junção de linhas e com isto a redução do espaço de jogo no seu meio campo defensivo. Esta forma de defender, libertou a Hungria na sua fase de construção, permitindo-lhes subir no terreno de jogo sem grande oposição.

Com um espaço de jogo tão limitado, as perdas de bola foram constantes por parte dos húngaros (passes errados, falta de mobilidade, poucas situações de 1×1, ficando apenas a meia distância como solução) e foi a partir daqui, após recuperação da bola que a Bélgica se transformou, na exploração dos espaços vazios.

Com Genialidade, Criatividade e Velocidade de Execução esta seleção chegou por inúmeras vezes ás zonas de finalização, estava o engodo lançado e o caos provocado!

Voltámos ao inicio da questão, como vencê-los? Se a sua maior arma passa pela conquista da bola e por rápidos contragolpes, entregamos-lhes a bola, dando-lhes um jogo maioritariamente em organização e menos em transição, como tanto gostam.

A Bélgica tem dificuldade quando assume o jogo, pois os seus maiores criativos vivem do espaço com bola e, se não houver esse espaço eles não aparecem tantas vezes (atenção à Genialidade que referi anteriormente, no Caos eles encontram sempre a ordem), nessa falta de espaço os laterais que raramente se projetam no ataque, vão ter que começar a participar nas ações ofensivas e com isto, também eles vão deixar de ser o equilíbrio da equipa e também eles, vão deixar espaços a explorar.

 

belgica 1

O meio campo como suporte básico de vida para os Belgas!

São os médios Nainggolan e Witsel os barómetros da equipa, são eles que solicitam o quarteto ofensivo da equipa, são eles que se “mostram” para que a equipa possa variar rapidamente o centro de jogo e, se forem constantemente vigiados, anulados a Bélgica dificilmente jogará na zona de criação, expondo-se ao erro, tal como fez contra a Hungria.

 

A Estrela da Seleção Belga

hazard