Menu Close

Liga BPI: Jogo equilibrado acaba em empate

Neste fim-de-semana o calendário ditou o confronto entre o Ouriense e o Estoril Praia, no que toca a pontos conquistados esta época a equipa da casa apresentava-se melhor com já sete pontos conquistados, enquanto que o Estoril apenas conquistou três pontos. Contudo, esperava-se um jogo bastante equilibrado.

O Ouriense apresentou-se num 4-3-3 com Bárbara Pisco, Catarina Rodrigues, Daniela Pereira, Rosemary, Joana Lucas, Rita Darko, Ana Santos, Catarina Cuica, Alberta Ahialey, Cristina Ferreira e Maria Baleia. Já o Estoril apresentou-se também num 4-3-3 com Tatiana Silva, Madalena Ferreira, Vanessa Rodrigues, Nidia Santos, Inês Matos, Nicole Nunes, Ana Viegas, Patrícia Pelado, Madalena Fernandes, Beatriz Carvalho e Rita Carvalho.

O Estoril entrou muito forte no jogo marcando o golo inicial logo perto dos 2 minutos de jogo. Após esse golo inaugural manteve na mesma a sua estrutura compacta e a fazer pressão alta (figura 1). Procuravam sempre recuperar a bola o mais perto possível da baliza contrária e evitar que o Ouriense saísse a jogar curto e principalmente pelo corredor central. Com o direcionamento do ataque para os corredores laterais foi nesses mesmo corredores que conseguiram recuperar mais bolas (figura 2). Ofensivamente procuravam sempre sair a jogar curto desde o guarda-redes, procurando preferencialmente sair pelos corredores e progredir para o corredor central. Foram muito fortes nas transições ofensivas, procurando sempre atacar com várias jogadoras e colocar a bola nas costas.

Organização defensiva Estoril
Recuperações Estoril (atacam da esquerda para a direita)

O Ouriense como entrou praticamente a perder no jogo foi obrigado a ter desde cedo uma resposta a essa mesma contrariedade. O golo fez-se notar e só após os primeiros 20 minutos é que o jogo começou a ficar realmente equilibrado. Optaram por subir o bloco defensivo e pressionar alto (figura 3) na tentativa de recuperar a bola na frente e chegar ao golo que lhes desse a igualdade. Contrariamente ao Estoril conseguiram recuperar um maior número de bolas no corredor central, muito também pelo facto de o Estoril no meio campo ofensivo procurar bastante o corredor central (figura 4).

Organização defensiva Ouriense
Figura 4 – Recuperações Ouriense (atacam da esquerda para a direita)

Ofensivamente procuravam sair a jogar curto mas encontraram algumas dificuldades perante a pressão do Estoril e como tal muitas das vezes saíam a jogar longo através da sua guarda-redes. No entanto sempre que conseguiam ter bola controlada no meio-campo ofensivo conseguiam chegar várias vezes à baliza contrária usando os corredores laterais e criar oportunidades de finalização.

Perto do minuto 30 conseguiram chegar ao golo do empate através de uma transição ofensiva. Após o golo do empate o jogo ficou cada vez mais equilibrado. Na segunda parte ninguém conseguiu atingir o golo da vitória e o empate manteve-se até ao final do jogo. Foi uma partida bem disputada onde a vitória podia ter caído para qualquer um dos lados.

Na próxima jornada o Ouriense vai defrontar o SC Braga, enquanto que o Estoril vai receber o CS Marítimo.