Menu Close

XI Destaques da Copa América 2019

A edição de 2019 da Copa América terminou e, portanto, é altura de balanços. Assim, a ProScout destaca 11 jogadores que agarram a oportunidade na competição com exibições de grande nível e projectaram o seu nome para o grande público:

GR – Wilker Fariñez – Jovem jogador de 21 anos, titular da seleção da Venezuela, actua no clube colombiano Millionarios FC. Após ter dado nas vistas nesta edição da Copa América tem o seu passe já avaliado em 5 milhões. Guarda-redes de baixa estatura para a posição, revelou ter reflexos apurados, forte no 1×1 e uma frieza e maturidade sempre importantes para a posição que ocupa. Contudo, terá de evoluir e melhorar no capítulo das saídas a cruzamentos.

DD – Juan Foyth – Não começou a competição como titular da seleção Argentina, mas viria a ganhar lugar no onze com o decorrer da competição. Central de origem, teve uma adaptação interessante à posição de lateral. Rápido, boa qualidade de passe, bom jogo aéreo, forte na marcação e desarme, procura sobretudo fechar o corredor e subir ao ataque apenas pela certa. Como aspetos a melhorar, sobretudo na capacidade de cruzamento. Tem contrato com o Tottenham e o passe avaliado em 15 milhões de euros.

DE – Miguel Trauco – Titularíssimo da seleção do Perú, equipa finalista vencida desta competição. Revelou ter qualidade de passe curto e longo, forte no 1×1, agressivo sobre o portador da bola. Gosta de realizar movimentações interiores, juntando-se aos médio centro da equipa para puder ajudar a organizar jogo. Pode ainda melhorar alguns aspectos como capacidade de cruzamento e velocidade. Jogador de 26 anos, vinculado ao Flamengo de Jorge Jesus e com o valor de mercado de 2 milhões de euros.

DC – Guillermo Maripán – O Central do Chile pode jogar sobre o lado esquerdo, embora tenha como pé preferencial o direito.  Muito forte fisicamente, dado os seus 1.93 m de altura, compensa alguma falta de velocidade com um enorme rigor e capacidade de posicionamento. Revela uma enorme maturidade, apesar de ainda relativamente jovem 25 anos de idade. Fortíssimo no jogo aéreo defensivo e ofensivo (bolas paradas) e com uma grande capacidade de desarme e antecipação. Tem contrato com os espanhóis do Alavés e um valor de transferência nunca abaixo dos 14 milhões.

DC – Gustavo Gomez – Capitão do Paraguai com 26 anos de idade. Passe avaliado em 6 milhões de euros e atleta do Palmeiras. Forte fisicamente, bom jogo aéreo, grande capacidade no desarme são os seus pontos fortes.

MDC – Erick Pulgar – Um dos jogadores sensação desta Copa América, a qual disputou ao serviço do Chile. Senhor de um posicionamento defensivo acima da média, boa capacidade de desarme e marcação.  Revelou ainda ter uma grande resistência física e ser rápido nas transições ataque-defesa. Actualmente joga nos italianos do Bologna e passe avaliado em 11 milhões de euros.

MC – Renato Tapia – Médio centro do onze peruano, a equipa revelação . Revela também ele bom posicionamento defensivo, desarme, leitura táctica e visão de jogo. Fez a sua formação em clubes holandeses, representando na época passada o Feyenoord.

MC-  Yangel Herrera –  Jogador vinculado ao Manchester City de apenas 21 anos de idade. Titular pela Venezuela, conseguiu dar qualidade de passe e gestão da posse de bola ao seu meio campo.  

ME – Everton – “Cebolinha” como é conhecido no Grémio foi a grande revelação! Ganhou a titularidade na selecção do Brasil, perante a enorme qualidade dos jogadores que podem actuar na sua posição. Rápido com e sem bola, forte no 1×1, boa capacidade de finalização e remate de longa distância como o comprova ter sido o melhor marcador do torneio. Foi quem mais viu o seu passe sair valorizado, 20 milhões de euros…

MD – Giorgian de Arrascaeta – O Uruguaio revelou ser forte no 1×1, muito forte tecnicamente, qualidade de passe, visão de jogo. Iniciando num corredor lateral, acaba sempre por aparecer em zonas centrais para puder desequilibrar, principalmente através do seu último passe. Vinculado ao Flamengo, e avaliado em cerca de 13 milhões de euros.

AC – Derlis González – Conhecemos o seu nome de tempos passados pela Equipa B do Benfica, ainda muito jovem. Agora com 25 anos, revela estar bem mais maduro. Jogador rápido, forte no 1×1, explorando sempre as costas das defesas contrárias em velocidade. Consegue dar à equipa uma grande amplitude na frente de ataque, dado aos seus movimentos aparecer nos corredores laterais e por mais complicado que o encontro esteja a ser, não se esconde do jogo. Apenas lhe faltará aprimorar a capacidade de finalização.