Menu Close

Diogo Gonçalves: uma segunda chance na Luz?

Diogo Gonçalves é um extremo português de 23 anos, natural de Beja. Tem 1.78m e joga preferencialmente com o pé direito. Chegou ao Benfica no escalão de sub12, realizando toda a formação no clube e estreando-se na equipa principal na época 2017/2018, dando bons indicadores. Na temporada seguinte, esteve emprestado ao Nottingham Forest, embora não tenha tido grande volume de jogo. Ingressou novamente por empréstimo, desta feita no Famalicão, onde tem demonstrado um rendimento muito assinalável apesar da forte concorrência no plantel liderado por João Pedro Sousa. Já ultrapassou a marca dos 2000 minutos, contando ainda com 5 golos e 9 assistências no acumular das várias competições. No sistema de 4-3-3/4-2-3-1 do Famalicão, atua principalmente como extremo direito, embora possa também jogar no lado esquerdo do ataque. Procura geralmente manter-se aberto para receber bola de frente para o jogo e encarar o defesa no 1×1. Já jogou também como lateral direito, não só ao serviço do Famalicão, como anteriormente pela seleção nacional sub21.

Em Organização Defensiva
Em Organização Ofensiva
Vídeo: Zerozero

O nº17 do Famalicão destaca-se pela sua velocidade e capacidade que tem de progredir com bola. Quer pelo corredor esquerdo do ataque, quer pelo lado direito, é uma constante ameaça à organização defensiva adversária pela irreverência e pela forma determinada como assume em ações individuais. É especialmente desequilibrador em situações de transição rápida, chegando rapidamente a zonas próximas da área adversária. Tem ainda uma boa relação com o golo, com uma grande facilidade e espontaneidade no remate. Jogando como lateral direito, acrescenta à equipa uma grande dinâmica no corredor lateral pela propensão ofensiva que lhe é característica. O facto de ser um jogador com elevados níveis de concentração e de ter uma excelente atitude competitiva permite-lhe não só ser competente no momento defensivo, como também adaptar-se a diferentes posições em campo.

DADOS ESTATÍSTICOS NA ÉPOCA 2019/2020

  • Dribles por jogo / Sucesso: 4 / 44%
  • Remates por jogo / À baliza: 1,8 / 40%
  • Sucesso no passe: 72%
  • Duelos defensivos ganhos: 42%

O provável regresso ao Benfica na próxima época é um fator de motivação extra para o jovem extremo português. Tanto na posição de extremo, como na possibilidade de atuar como lateral direito, tem-se aproximado do potencial que lhe era reconhecido e pode ser uma solução muito válida no plantel encarnado para a época 2020/2021.