Menu Close

A masterclass de Rúben Neves

O jogo de loucos no Molineux resultou numa vitória sofrida e muito importante para os comandados de Nuno Espírito Santo. O treinador português optou por lançar cinco portugueses no onze inicial dos Wolves: Rui Patrício, Diogo Jota, Ruben Vinagre, João Moutinho e Ruben Neves. Exibições bastante conseguidas de todos eles, com especial realce para Jota e Neves, um com três golos e outro com uma assistência, respetivamente.

Jota apresentou-se a um excelente nível, com a concretização de um ‘hat-trick’, mas o nosso destaque vai para o médio defensivo ex-FC Porto. A sua capacidade de pensar e executar os vários momentos do jogo, fazem dele o principal organizador da sua equipa e um dos médios em maior evidência nos campeonatos europeus. A notória capacidade de passe oferece inúmeras soluções na fase de transição e organização ofensiva do Wolverhampton, uma vez que é exímio nessa tarefa. É conhecido por ter um forte remate, mas também pelas bolas longas com que serve os seus colegas de equipa.  Hoje não foi exceção… pela quantidade e qualidade das suas ações. O melhor é mesmo ver.

Estatísticas:

– Minutos em campo: 97

– Assistências: 1

– Ações bem sucedidas: 77%

– Precisão dos passes: 82%

– Passes chave precisos: 80%

– Disputas aéreas ganhas: 50%

– Dribles 100%

– Recuperações de bola: 12