Menu Close

O papel de Martin Odegaard na Real Sociedad

O médio ofensivo norueguês está a realizar a sua melhor época, após ter sido contratado em 2015 pelo Real Madrid. Após uma passagem pela equipa secundária (Castilla), Odegaard esteve emprestado ao Heerenveen e Vitesse, afirmando-se como um dos grandes destaques da Eredivisie. Nesta época, encontra-se emprestado à Real Sociedad, sendo um indiscutível no onze inicial de Imanol Alguacil, contando neste momento com 3 golos e 4 assistências em 15 jogos na La Liga. Aos 21 anos, o médio tem 22 internacionalizações ao serviço da seleção norueguesa.

Odegaard é um jogador criativo, de características essencialmente ofensivas. Joga preferencialmente em zonas centrais do terreno como médio ofensivo, no entanto, dada a sua velocidade, imprevisibilidade e capacidade de cruzamento, pode também atuar junto a um dos corredores laterais. Iniciou a época a jogar na posição 10, num esquema de 4-2-3-1, função que também exerce ao serviço da Noruega. Neste momento, estando a Real Sociedad a adotar um 4-3-3, tem atuado como médio interior direito, sendo ainda assim o mais ofensivo dos 3 médios.

Real Sociedad em organização defensiva
Real Sociedad em organização ofensiva

Dentro da organização coletiva da Real Sociedad, Odegaard dispõe de alguma liberdade de movimentos, de forma a poder tirar o melhor partido possível da sua leitura de jogo e capacidade de receber entre linhas e definir o curso das jogadas.

Odegaard orienta a receção, abrindo o campo de visão

O médio norueguês é um perigo à solta para as equipas adversárias, pela sua criatividade e pela quantidade de situações de finalização que cria para os seus colegas.

Capacidade de decisão em espaços curtos
Variação de jogo para o corredor contrário

Também em momentos de transição rápida, Odegaard é capaz de desbloquear o jogo, pela sua capacidade de progressão com bola e qualidade no momento de soltar a bola.

Condução pelo corredor central, para criar mais opções

Tendo apenas 21 anos, Martin Odegaard está ainda a tempo de provar tudo o que prometeu no momento em que se transferiu para o Real Madrid. Embora ainda não se tenha conseguido afirmar no plantel merengue, está cada vez mais capaz de competir ao nível dos melhores e tornar-se um dos melhores do mundo na sua posição.