Menu Close

Rafael Camacho: O polivalente que veio completar as escolhas de Keizer

Um regresso muito promissor. Depois de seis anos a atuar em palcos britânicos, com passagens pelo Manchester City e Liverpool, Rafael Camacho está de volta à casa que o formou, o Sporting Clube de Portugal.

Conhecido pela sua polivalência, Rafael Camacho pode chegar para servir o Sporting de Marcel Keizer em diferentes contextos, seja no 4-3-3 de Marcel Keizer, que privilegia extremos de “pés trocados”, ou no 3-4-3 apresentado também esta temporada, onde Rafael Camacho se inseria na perfeição tanto como ala direito, onde teria a competição de Rosier, mas também na posição de extremo, onde se posicionaria em zonas mais perto da área contrária. O jogador tem como principais características a sua capacidade para desequilibrar através do drible, onde usa a sua explosão e velocidade para ultrapassar adversários, mas também a capacidade para chegar ao último terço e decidir, seja a finalizar ou a cruzar com qualquer pé, uma das suas principais armas.

Extremo de origem e com passagem pelos dois corredores (o direito mais recentemente), o jovem jogador de 19 anos é destro, algo que parece ser cada vez mais raro nos extremos do Sporting, à excepção de Jovane Cabral e de Vietto (Raphinha, Acuña, Diaby, Matheus Pereira ou até Iuri Medeiros são todos canhotos). Sabendo da qualidade e preferência tanto de Raphinha, Diaby ou Matheus para jogarem no corredor direito e partirem para zonas mais centrais, poderia ser uma aposta ver Camacho a atuar do lado esquerdo, onde jogou várias nessa posição em anos anteriores, solução que pode agradar a Marcel Keizer por ser um extremo mais vertical do que os jogadores que habitualmente jogam no lado direito do ataque dos leões e adaptar-se às características do modelo do treinador holandês.

Como lateral ou ala, Camacho pode ser uma opção bem mais interessante do que Bruno Gaspar ou Ristovski pela sua capacidade de apoiar o ataque e de fazer o corredor todo com muita facilidade, mas a chegada de Rosier aponta para que o lateral francês seja o preferido para essa posição. Apesar da concorrência, a polivalência de Camacho promete ser um benefício para o jovem português, que se candidata assim a três posições distintas: extremo em ambos os lados e lateral/ala direito, dependendo do sistema optado por Keizer.