Menu Close

Scouting: Mounir Chouiar

O futebol francês caracteriza-se nos últimos anos, por intermédio do projeto de formação de atletas em Clairefontaine, por sua brutal capacidade de produzir jovens talentos com potencial de alcançar clubes da elite do futebol europeu. Entre outros fatores que explicam o motivo de Les Bleus fabricarem jogadores de muitíssima qualidade em clubes de diferentes perfis e patamares na Ligue 1, está a questão de que, por limitações financeiras e própria cultura futebolística, os garotos que surgem na França ganham oportunidades com continuidade no futebol profissional e encontram um contexto propício para desenvolver-se tecnicamente e estabelecer-se como peça fundamental no funcionamento coletivo de suas equipes, mesmo que a pobreza tática do campeonato impossibilite uma evolução completa destes meninos antes de ingressar em uma grande liga.

Este é o caso, para colocar um exemplo, do jovem lateral-esquerdo franco-argelino Rayan Aït Nouri, que assumiu a titularidade no SCO Angers e já inclusive foi analisado no site em um dos nossos projetos de observação. Neste artigo, analisaremos em profundidade outro futebolista com origens do norte da África: trata-se do extremo formado nas categorias de base do RC Lens, nascido em Liévin e filho de marroquinos, Mounir Chouiar, atualmente um jogador-chave na luta contra o rebaixamento do Dijon na temporada de 2019-20.

Características e estilo de jogo

Em geral, antes de analisar com profundidade o jogador, é fundamental contextualizar o cenário tático em que está inserido no Dijon dirigido por Stéphane Jobard. No que se refere a modelo de jogo, o pequeno clube que ascendeu a elite do futebol francês com baixas expectativas há alguns anos, possui ideias de jogo relacionadas a ordem defensiva através do seu 4-4-2 em fase defensiva (habitualmente posicionado com as linhas em terreno próprio) e, resumidamente, em fase ofensiva, abdica de saídas curtas e elaboradas para realizar tentativas de jogo direto sobre o atacante cabo-verdiano Júlio Tavares; por outro lado, tampouco o clube da região da Borgonha deixa de trocar passes e gerar ataques de forma exterior (média superior aos 400 passes por jogo e 47.5% de posse de bola), situação que beneficia o futebol de Mounir Chouiar, que diretamente se trata do epicentro do ataque posicional do Dijon no último terço do terreno a partir do extremo esquerdo.

No que permite análise, Mounir Chouiar é um extremo habilidoso que possui qualidade no transporte do esférico em condução utilizando seu pé direito recebendo aberto pela esquerda, demonstrando qualidade eliminando rivais através do drible em espaços curtos (média de 4.8 tentativas de drible por jogo com 3.0 completados em termos estatísticos) e diretamente tem muito protagonismo no jogo de sua equipe em elaboração ofensiva, somando 48.5 intervenções e 26 passes com 76% de acerto em média e, como mostra o gráfico abaixo, marca diferenças sobretudo nas zonas de amplitude, cenário que facilita sua ativação considerando que em termos de fundamentos ainda possui limitações evidentes (a nível de orientação corporal para receber perfilado flutuando entre linhas, por exemplo, mesmo com qualidade em seu primeiro toque, é incapaz de girar por conta de mau posicionamento antes da recepção); outra das deficiências de Chouiar está no fato de que se trata de um jogador muito errático, que necessita de muitas tentativas e erros até alcançar o acerto técnico definitivo para a produção nos metros finais (média altíssima de 15.3 perdas de possessão por jogo), aspecto que reflete-se nas suas estatísticas gerais, com apenas 5 gols na temporada. No entanto, o marroquino de origens também se destaca pela precisão técnica nas bolas paradas, sendo o responsável por 3.0 assistências para finalizações através de situações de estratégia em escanteios ou faltas laterais.

Vitória pessoal


Contribuição defensiva

Posicionamento médio e principais conexões

Como ilustram as imagens no artigo, Mounir Chouiar é um jogador com muitas aptidões técnicas e qualidades específicas, que ainda têm aspectos melhoráveis em seu jogo, especialmente a nível de tomada de decisões, contribuição e intensidade defensiva e capacidades associativas para combinações curtas (mesmo que tenha interiorizado o conceito de conduzir, atrair e soltar para o companheiro em vantagem) em ataque posicional.