Menu Close

Muitas vezes, nós treinadores pedimos coisas complexas aos nossos jogadores, quando o que é mais complexo é manter as coisas simples.

Perceber que jogadores temos à nossa disposição sabendo de antemão aquilo que estes nos podem oferecer, é fundamental para construir uma ideia.

Vejamos um pouco o exemplo do Famalicão.

Linha de 4 na defesa, 3 jogadores no meio do terreno (pivôt Ciss, e Hacko e Capela ((subs por Fabinho) como interiores), mais 3 jogadores na frente (na direita Willian (subs por Anderson Oliveira), na esquerda Walterson Silva e no centro Fabrício (subs por Filipe Oliveira)).

Agora o que é visível e perceptível no vídeo, são movimentos simples que causam estragos na equipa adversária.

Um dos interiores (lado da bola) ataca as costas do lateral com movimentos de ruptura de modo a destabilizar aquilo que é o posicionamento adversário, sendo estes arrastados do centro do terreno, criando assim espaços para outros colegas de equipa aproveitarem. Ou então, com esse movimento garantir uma possível linha de passe a um colega, como foi o lance do golo.

Keep it simple and smart!