Menu Fermer

Antevisão da Época de 2019/2020 Liga NOS

Com o início de mais um campeonato à vista, chega o momento de prever o que poderá acontecer ao longo de mais uma longa época de vários jogos que a nossa liga nos vai proporcionar. Vão sempre existir destaques, quer individuais quer colectivos, bem como jogadores que ao início prometem muito e no fim das contas saldadas pouco acrescentaram e, por fim, as promessas que todos os anos despoletam no nosso campeonato português.

Deste modo, decidimos dedicar este artigo a uma amostra de várias estatísticas e seus principais intervenientes na época transacta, com o intuito de fazer uma antevisão do que poderá ser esta nova época que se avizinha.

– Passes

Relativamente ao capítulo do passe, pode sempre existir o passe com o intuito de manter a posse de bola para a equipa e até sair em ataque organizado ou o passe-chave que é decisivo para colocar a equipa mais perto do golo.

Assim, tendo em conta as duas categorias, existem diferentes maestros, sendo que alguns se sobressaem em ambas. Na época 2018/2019, o top-3 de jogadores a efectuarem mais passes pertenceu por completo ao Benfica, recaindo em Grimaldo, Pizzi e até André Almeida. Por sua vez, em matéria de passes chave a história já é outra uma vez que esta estatística é repartida por cada jogador dos três grandes, nomeadamente Pizzi (mais uma vez fulcral no jogo do Benfica embora muitas vezes contestado pelo seu rendimento), Bruno Fernandes (o bombeiro sempre de serviço na época passada) e Brahimi (o mágico dos dragões).

Daqui, resulta uma grande constante que é Pizzi e a sua continuidade neste tão bom serviço que tem feito, segundo as estatísticas. Por sua vez, dada a iminente saída de Bruno Fernandes do Sporting, bem como a saída já confirmada de Brahimi do dragão, esperam-se novos intervenientes neste top.

Pizzi

– Cruzamentos

Um top essencialmente composto por laterais e que demonstra um estilo geral e preferencial, de várias equipas, em usar os seus laterias a subir no terreno ou a efectuarem muitas das vezes cruzamentos para a grande área adversária.

Neste capítulo rei só há um e esse é nada mais, nada menos que Alex Telles, uma das peças fundamentais na equipa de Sérgio Conceição e que nesta nova época deverá manter intacta a sua posição no top.

Não esquecer Rodrigo Alves Soares, jovem brasileiro ex-Desportivo de Aves que fez um grande registo com um total de 4 golos e 9 assistências em 41 jogos na última época, o que lhe valeu o passe para o clube grego, PAOK. Por fim, Nuno Sequeira, lateral esquerdo do Sporting Braga, e que totalizou 133 cruzamentos ao longo da época.

Telles

– Remates

Quanto a remates, vencedor só poderia haver um, e como sempre teria de ser o suspeito do costume, Bruno Fernandes, o médio mais goleador do nosso campeonato. Este é um top que nesta nova época irá ser diferente, muito devido a saídas que já ocorreram ou podem vir a ocorrer. No entanto, deve-se dar a mão à palmatória a Tomané, que demonstrou que é um avançado sem medo de arriscar, tendo um total de 90 remates que resultaram em 14 golos no final das contas.

– Desarmes

Se pensavam que era a categoria mais fácil de se chegar a uma conclusão, enganam-se bem como a própria estatística demonstra.

Apesar de haverem grandes defesas e médios no campeonato, de sangue frio na hora do desarme, este é um top um tanto atípico mas que demonstra que jogadores de outros clubes sem ser dos 3 principais, também podem aparecer nas luzes da ribalta e contribuir bastante para as suas equipas.

Desta forma, há um top composto por Pedro Cunha Sá do Portimonense em primeiro lugar. O médio defensivo, de 25 anos, demonstrou o quão importante foi para a sua equipa, tendo realizado 34 jogos com um total de 188 desarmes.

Em segundo lugar, Marcelo Goiano o defesa ex-Braga e atual Sivasspor a fazer mais uma época ao seu nível, destacando-se em bolas divididas e no roubo da bola. Por fim e talvez o mais imprevisível, Éber Bessa. O médio baixinho do Vitória de Setúbal a mostrar o quão útil foi para os sadinos esta última época com mais uma estatística a comprová-lo.

Éber Bessa

– Dribles

Se muitos podiam pensar que esta categoria tinha a cara de Brahimi escrito, então Galeno decidiu dizer que não. O médio de 21 anos, ex-Rio Ave, desequilibra bastante, é muito forte no 1 para 1 e junta a isso o facto de ser rápido. Melhorando alguns aspetos e pode ser um caso sério neste seu novo desafio que é o Sporting de Braga.

Em segundo lugar e um pouco longe do que seria a sua poltrona surge Brahimi. Mais uma boa época do extremo portista, a mostrar toda a sua qualidade e o quão forte é nos 1 para 1.

Por fim, o extremo direito do Portimonense, Tabata. Mais um extremo, desta vez da ala direita, e que apesar de ter ficado aquém na última época, ainda conseguiu mostrar um pouco da sua magia e ser cobiçado por alguns clubes da europa.

Chegando ao fim, estes foram os dados da época transacta e que, apesar de terem saído jogadores de Portugal, podem dizer muito e ajudar a prever o que poderá ser esta nova época que terá um fim a 17 de Maio com um campeão e muitos intervenientes que quererão se destacar nas mais diversas categorias de jogo.