Menu Fermer

Edmond Tapsoba – Potencial e Rendimento Dentro de Portas

Um dos destaques da Liga Nos desta época tem sido o defesa central do Vitória SC, Edmond Tapsoba. Com 20 anos e 192cm de altura, o defesa central oriundo da Burquina Faso tem demonstrado potencial (e rendimento) para poder jogar noutros patamares.

Chegado a Portugal pela porta do Leixões, Tapsoba é um defesa central moderno. Inteligente e forte tecnicamente, não se limita a defender e entregar e assume a construção do jogo Vitoriano. Com coragem e de cabeça levantada, procura fazer chegar a bola à linha média com um passe que “queima” linhas, já no espaço entre as linhas do adversário, nas costas da primeira pressão.

Tapsoba assume a construção com passes que “queimam” linhas.

Quando estes espaços estão fechados, e o bloco defensivo adversário alto, tem a qualidade para fazer a bola chegar aos avançados, com passes de rotura, nas costas da linha defensiva.

Capacidade de Passe em Profundidade

No processo defensivo do Vitória, as valências físicas de Tapsoba sobressaem. Muito forte nos duelos individuais, assume-se como um central imponente, que não tem medo de ser pro-ativo na recuperação de bola. Atraído pela “marcação” do avançado, não tem problemas em cair para a faixa lateral, abrangendo uma vasta área de terreno. Não sabemos se este movimento lhe é pedido pelo seu treinador ou se é a sua natureza guerreira de jogo de pares no 1×1 que prevalece (quando este movimento acontece o 6 Vitoriano entra no alinhamento defensivo). De qualquer das formas, quando o jogo se resume a ele e ao seu marcador direto, Tapsoba consegue sair vitorioso num grande número de duelos.

Duelos Defensivos – Capacidade de Desarme

No ar, é imperial. Com grande capacidade de impulsão e boa técnica de cabeceamento, Tapsoba é peça fundamental no jogo aéreo do Vitória. Além das capacidades físicas, ataca muito bem a bola, fazendo o contacto no ponto mais alto, dando poucas chances aos adversários de ter sucesso. A nível de posicionamento na defesa de cruzamento, demonstra preocupação com a orientação corporal, bem como o controlo dos adversários diretos (seja em contacto direto com eles, seja com o rodar a cabeça para o ver os seus movimentos).

Duelos Defensivos – Jogo Aéreo

As mesmas caracterísiticas permitem-lhe ser um jogador muito perigoso quando sobe à grande área adversária. Na presente época já leva 7 golos em 26 jogos, o que só o torna um jogador mais valioso e que pode fazer a diferença na equipa onde jogar.

Tapsoba já leva 7 golos em 26 jogos

A curto prazo, Tapsoba deve procurar continuar a focar o seu trabalho no desenvolvimento do entendimento tático do jogo. Ainda se notam as suas raízes, assente num jogo pouco organizado e físico, onde existe a constante procura do duelo individual, contra o “seu” avançado. Estes movimentos de marcação individual, se não forem coordenados com a restante linha defensiva e com os restantes colegas, podem abrir espaços que irão ser aproveitados por adversários de qualidade. Tapsoba e qualquer central, deve perceber que quando a bola é endossada para um avançado entre-linhas, ou chega logo e é capaz de pressionar antes que o adversário possa enquadrar, ou é preferível manter posição e preparar para retirar profundidade, com especial atenção nos jogadores adversários capazes de ameaçar esse espaço nas costas da linha defensiva. O mesmo acontece, quando a linha de passe para o 3º Homem está “fácil” e o sair a pressionar apenas irá libertar um espaço nas suas costas.

É nestes momentos de controlo dos espaços, das zonas e dos adversários, que Tapsoba pode e deve continuar a trabalhar.

Aspectos a Melhorar – Controlo dos Espaços e dos Adversários

Com 20 anos, Tapsoba tem vindo a apresentar um rendimento altíssimo mas ainda é um jogador em formação. Tem um enorme potencial físico e técnico, que com os estímulos de treino, competição e feedback certos poderá fazer dele um central de eleição num futuro muito próximo.