Menu Close

Gabriel Verón: A Nova Sensação Brasileira?

Gabriel Verón, de 18 anos, tem sido a mais recente sensação mediática do campeonato Brasileiro. Após ter feito um impressionante Mundial de Sub-17 pelo Brasil, onde foi também considerado o melhor jogador do Torneio, o jogador tem agora assumido um papel na equipa principal do Palmeiras, e atraído o interesse do público e dos clubes pelo seu estilo de jogo vistoso. Considerado pelo Transfermarkt o jogador mais valioso a jogar na América Latina, com um valor de mercado de 25M€, Gabriel Verón tem sido alvo de intenso interesse por clubes Europeus, tendo sido rejeitada uma suposta proposta do Everton de Inglaterra pelo jogador, na ordem dos 15M€, com a indicação por parte do Palmeiras que não o venderia por menos de 30M€.  

Este artigo analisará os aspetos de jogo do jogador, de maneira a introduzir o jogador e demonstrar as valências e pontos a melhorar das capacidades de Verón. Uma análise crítica à actual e potencial capacidade do jogador também será realizada no final do artigo. Recorde-se que, para atingir e superar o valor de mercado que Verón possui neste momento, Mbappé necessitou de realizar uma época em que marcou 26 golos em 44 jogos, também aos 18 anos. Verón, no entanto, apenas possui 10 jogos e 4 golos enquanto jogador profissional pelo seu clube, o Palmeiras. Estaremos então perante um jogador que poderá atingir um poder exibicional de top mundial?

Momento Ofensivo

Verón é sem dúvida um dos jogadores jovens mais explosivos e atléticos da atualidade. Dono de um porte atlético completo em todos os sentidos, é capaz de acelerar o jogo através da sua aceleração de maneira incrível durante praticamente 90 minutos, bem como possui um poder de impulsão bem acima da média, o que lhe permite ser um excelente cabeceador nos duelos e finalizações, mesmo possuindo apenas 1,76m de altura. Possui um drible e finta bastante curtos e rápidos, que aliados à já referida capacidade de aceleração se tornam bastante perigosos quando possui espaço. A sua capacidade de mudança de velocidade é incrível, sendo capaz de acrescentar intensidade e rapidez a qualquer ataque. Jogando quase sempre a extremo, encontra sempre a sua zona de conforto quando possui espaço, e jogadas de 1 para 1. Alguns dos seus melhores momentos poderão ser vistos aqui, bem como demonstramos também alguns desses movimentos no vídeo abaixo.

Momento Defensivo

Apesar de dedicado ao jogo, Verón ainda apresenta várias falhas a nível defensivo. Apesar de por várias vezes recuar no terreno de jogo em momento defensivo, é claramente notório que o faz com intenção de também já estar posicionado para lançar um possível contra-ataque. Quando a sua equipa não possui a posse da bola, Verón tem preferência por posicionar-se em posições bastante interiores, o que favorece a subida dos laterais adversários. Apesar de combativo em jogadas de ressaltos e duelos, o seu processo de pressão é ainda geralmente anárquico, sendo que o jogador se deixa ultrapassar algumas vezes por adversários em subidas pelo flanco. Aliado ao posicionamento, o momento defensivo poderá ser um aspeto a melhorar por parte de Verón. No vídeo abaixo, poderemos ver alguns exemplos do momento defensivo de Verón (camisola nº7).

Aspetos Positivos

Porte Atlético: Impressionante porte atlético, capaz de realizar toda e qualquer função física inerente ao jogo;

Impulsão: Mesmo não sendo propriamente um jogador alto (1.76m), Verón consegue ganhar imensos duelos aéreos, fruto da sua excelente impulsão e timing;

Aceleração: Das mais impressionantes e vistosas que poderá ver, assim que Verón acelera no espaço consegue deixar para trás quase qualquer adversário; 

Drible: Com um drible curto, mas bastante rápido e eficiente, consegue desequilibrar rapidamente;

Mudança Velocidade de Jogo: Fruto da sua aceleração e drible curto, assim que consegue ganhar espaço o jogo ganha outra velocidade com Verón;

Técnica Individual: Apesar de não ser o jogador mais virtuoso, Verón consegue facilmente fintar adversários e descobrir colegas;

Aspetos a Melhorar

Entrosamento Tático-Técnico: Verón possui um posicionamento bastante ‘solto’, procurando a bola e conseguir criar desequilíbrios. No entanto, por várias vezes, fruto de um posicionamento pouco positivo, recebe a bola sob pressão intensa, insistindo depois em jogadas de desequilíbrio, levando-o a perder a bola por inúmeras vezes. Verón é sem dúvida um jogador dedicado ao jogo, que quer deixar uma marca em cada jogo que disputa, contudo, é um jogador que por várias vezes tenta receber a bola em espaços rodeados de adversários, complicando a vida aos seus colegas de equipa. Também demonstra uma certa incapacidade de conseguir lidar com baixas intensidades;

Disciplina Tático-Moral: Sendo um jogador dominante e com um estilo muito próprio, é normal que Verón o tente imprimir no jogo, mas em variadas situações com colegas apresenta um posicionamento ou passe mais condizente com as suas intenções do que propriamente do coletivo. Consegue por vezes ser também um jogador de ‘cabeça quente’, o que nem sempre favorece o coletivo;  

Posicionamento: Já referido nos pontos acima, Verón necessitará de trabalhar imenso o aspeto posicional do seu jogo. Mesmo jogando em qualquer um dos dois flancos, Verón por diversas vezes posiciona-se junto ao lateral em jogadas ofensivas, e em posicionamento defensivo em posições interiores, o que por vezes dificulta ser servido pelos colegas com espaço e qualidade;

Jogar de costas para a baliza adversária: Avassalador de frente para a baliza e para os adversários, mas não tanto quando recebe a bola de costas para a baliza. Verón ainda não consegue corresponder a sua velocidade de rotação à de arranque, pelo que os adversários possuem uma maior chance de desarme quando lhe retiram essa possibilidade de arrancar. De costas para a baliza, Verón por raras vezes consegue criar passes ou desequilíbrios significantes;

Fator Defensivo: Como já evidenciado, Verón dá demasiada liberdade aos laterais adversários no seu flanco, o que dificulta e muito a tarefa do seu colega defensor. O seu método de pressão é anárquico e pouco condizente com o do resto do coletivo e deverá ser suscetível de melhoria no futuro;

Passe: Apesar de ser um item em que possui bastante qualidade, é notório que Verón não arrisca demasiado no mesmo, preferindo passes em combinação ou para manter a posse da bola sem risco. Existem ainda certas falhas técnicas neste domínio, como passes para o pé não-dominante do colega, passes executados com demasiada força para o colega, bem como a falta de passes de rutura com sucesso, mas que certamente poderão ser melhorados no futuro;

Análise Final

Gabriel Verón é sem dúvida um jogador que enche o olho a qualquer entusiasta, ficando sempre na retina pelas impressionantes arrancadas e fintas curtas, deixando muitos adversários bem longe após o desequilíbrio. É sem dúvida um jogador que possui um porte atlético impressionante, com impulsão, remate, resistência e força pouco habituais em jogadores da sua idade, e que fruto de ser um jogador de ataque se realçam. Contudo, é um jogador que carece ainda de capacidades táticas e mentais que o poderão fazer um jogador de outro nível. A sua capacidade de passe (sobretudo interior) terá de ser revista e limada para que possa dar ‘o salto’ no futuro. Em suma, apesar de se apresentar como um desequilibrador impressionante, Verón poderá ainda necessitar de um período de maturação para poder vir a ser um verdadeiro craque noutros palcos. Visto os altos valores transacionados nas últimas épocas pelo mercado, 30M€ poderá não ser um valor avultado por tamanho talento, mas sem dúvida apresenta-se como um risco muito maior do que uma análise superficial possa aparentar.