Menu Fechar

Idrissa Doumbia – reforço do Sporting CP

Idrissa Doumbia chegou ao Sporting na janela de transferências de inverno e na sua apresentação comparou-se ao compatriota Yaya Touré e a Paul Pogba. E, na verdade, o jogador formado no Anderlecht apresenta características semelhantes a estes médios que atingiram a elite do futebol europeu.

Nascido a 14 de abril de 1998 (20 anos) na Costa do Marfim, Idrissa Doumbia jogava pelo ES Bingerville da sua terra natal, até ter sido contratado pelo Anderlecht em 2016. Na temporada seguinte foi emprestado ao Zulte Waregem, onde se destacou na Jupiler League Pro e acabou por se transferir para o futebol russo. Por uma verba a rondar um milhão e 250 mil euros, o costa marfinense ingressou no Akhmat Grozny, em julho passado.

Doumbia é médio defensivo mas também pode jogar em zonas mais adiantadas do terreno, desempenhando a função de box to box. A sua principal qualidade são os duelos individuais em que, fruto do seu poderio físico (1,87m), acaba por ser bastante forte e impor-se com relativa facilidade.

O costa marfinense reage bem à perda da bola da equipa, estando normalmente bem posicionado aquando do momento em que a equipa tem de iniciar a transição defensiva.

Depois de recuperar a bola, Idrissa Doumbia gosta de iniciar o movimento de transição ofensiva com a bola colada ao pé e, através da sua “passada larga”, conduzi-la até zonas mais adiantadas no terreno, em movimentos semelhantes àqueles que Paul Pogba faz no Manchester United.

No capítulo do passe, e no concerne mais especificamente ao passe curto, Doumbia não revela qualquer deficiência, denotando até alguma qualidade. Por outro lado, o jovem de 20 anos deveria melhorar o passe longo.

Além do passe de longa distância, Idrissa Doumbia apresenta alguns aspetos em que precisa de melhorar. Nomeadamente, aquando da recuperação da posse de bola, o costa marfinense opta por driblar um ou mais adversários e partir para a transição. A persistência em querer desenvencilhar-se dos oponentes recorrendo ao drible poderá levar a que perca a bola em zonas nevrálgicas do terreno e, consequentemente, deixe a equipa exposta a contra ataques.

Outro capítulo que Marcel Keizer deverá querer que o jovem médio aprimore é a chegada ao último terço do campo. Apesar de ser um médio defensivo, Doumbia deveria chegar mais frequentemente à grande área adversária. Jogando num clube da dimensão do Sporting,  o costa marfinense não se pode remeter a tarefas defensivas, devendo ajudar a equipa no momento de organização ofensiva e, até, apostar no remate de meia distância.

No primeiro jogo oficial com a camisola do Sporting CP, Doumbia foi considerado o segundo melhor jogador da equipa dos leões de acordo com o InStat. Alinhou 65 minutos no empate do Sporting a uma bola frente ao Vitória FC e estes foram os seus números. Deixamos também um vídeo com os melhores momentos do médio da Costa do Marfim.