Menu Close

José Morais lidera o Jeonbuk Motors, clube que é o atual campeão sul coreano. O técnico português de 55 anos fez parte da equipa técnica de José Mourinho em Inter de Milão, Real Madrid e Chelsea, tendo apostado na carreira como treinador principal. Chegou à Coreia do Sul na época 2019, sagrando-se campeão após uma intensa luta com o Ulsan Hyundai. Na presente época, a equipa volta a assumir-se como um forte candidato ao título, embora se encontre atualmente na segunda posição da tabela classificativa.

O plantel sofreu algumas alterações na sua estrutura, nomeadamente no que toca aos jogadores estrangeiros que pertenciam ao clube na temporada transata. A chegada de jogadores como Kunimoto, Murilo, Gustavo e Barrow trouxeram qualidade acrescida à equipa de José Morais, sendo elementos diferenciados e com capacidade de definir o desfecho dos jogos. Associados à qualidade já existente no plantel do Jeonbuk (maioritariamente composto por jogadores sul coreanos), estes jogadores permitem ambicionar a renovação do título e o consequente tetracampeonato.

Onze base do Jeonbuk Motors

PROCESSO OFENSIVO

Movimento de aproximação do médio defensivo em apoio aos centrais
Após superar a 1ª linha de pressão, médio defensivo sobe no terreno
Movimento de rotação do meio campo a 3: passagem de 1-2 para 2-1
Movimentação coordenada entre extremo e médio interior, procurando espaço entre linhas
Movimentação coordenada entre avançado que procura espaço entre linhas e extremo que procura espaço na profundidade
Avançado Gustavo é a referência para cruzamentos e saídas em bola longa

PROCESSO DEFENSIVO

Posicionamento base em 4x3x3
Linhas defensiva e média bem coordenadas e a privilegiar o fecho do corredor central
Aproximação do médio interior na pressão aos centrais, ficando a equipa em 4x4x2
Acompanhamento individual lateral>extremo
Acompanhamento individual extremo>lateral

BOLAS PARADAS OFENSIVAS

CANTO OFENSIVO:

  • Forte aglomeração na zona da pequena área.
  • Prioridade para canto fechado, com o arco no sentido da baliza.
  • Boa preparação da segunda bola com 2/3 elementos à entrada da área.

LIVRE OFENSIVO:

  • Prioridade para canto fechado, com o arco no sentido da baliza.
  • Boa preparação da segunda bola com 2/3 elementos à entrada da área.
  • Procura de variabilidade, com jogadas estudadas.

BOLAS PARADAS DEFENSIVAS

CANTO DEFENSIVO:

  • 2 jogadores em marcação zonal, restantes em marcações individuais.
  • Posicionamento dos jogadores à zona varia em função da trajetória da bola: canto aberto / canto fechado.

LIVRE DEFENSIVO:

  • 6 jogadores formam a linha zonal que baixa para controlar o espaço nas costas.
  • 1 jogador em marcação individual.
  • 2 jogadores responsáveis pelo espaço à entrada área, para uma segunda bola.