Jogos Olímpicos: Portugal 2 – 0 Argentina

Jogos Olímpicos: Portugal 2 – 0 Argentina

A selecção olímpica nacional abriu esta quinta-feira à noite a sua participação nos Jogos Olímpicos com uma vitória por 2-0 sobre a Argentina. A formação orientada pelo técnico Rui Jorge apresentou-se num 1x4x4x2 losango com Tomás Podstawski no vértice mais recuado do meio campo, Sérgio Oliveira na meia esquerda, André Martins na meia direita e o talentoso Bruno Fernandes no vértice mais subido fazendo sociedade com os dois atacantes, Gonçalo Paciência e Salvador Agra que deram muita mobilidade ao ataque, aparecendo quer no centro quer nas laterais. A defesa composta por Fernando Fonseca e Esgaio nas laterais, Edgar Ié e Tobias Figueiredo na zona central da defesa. Bruno Varela foi o guardião. Já a equipa argentina apresentou-se num 1x4x4x2 mais clássico, revelou várias fragilidades na sua organização defensiva, bem como, na transição defensiva e vivendo sobretudo de jogadas individuais dos jogadores mais avançados (Correa e Calleri) que podem resolver o jogo a qualquer momento, tendo em conta a sua qualidade em situações de 1×1 ofensivo e para desequilibrar a defesa adversária.

Portugal entrou a mandar na partida, chegando até a ver um golo anulado a Bruno Fernandes numa finalização vistosa mas, rapidamente a Argentina assumiu o controlo do jogo e até ao final da primeira parte a selecção de Ángel Correa e companhia criou oportunidades suficientes para se colocarem na frente do marcador, muito à custa das movimentações de Gómez nas costas de Esgaio que provocaram imensas dificuldades à selecção nacional. Na segunda parte, Portugal foi uma equipa muito mais sólida e controladora, chegando mesmo ao golo inaugural aos 66 minutos por Gonçalo Paciência numa finalização precisa. A resposta da Argentina surgiu com as investidas de Pavón que tinha entrado pouco tempo antes do golo de Portugal e acabou mesmo por ser dos melhores da partida juntamente com o seu colega José Luis Gómez. O segundo golo português surge por intermédio de Pité que aos 84 minutos arriscou um remate de longe que bateu Rulli depois um erro. Até aquele momento do jogo teve intervenções com grau de dificuldade elevada, cometendo um erro num gesto técnico base para a posição. Assim, Portugal entra a vencer nos jogos olímpicos e prepara agora o encontro com as Honduras que também venceram o seu primeiro jogo diante da Argélia (3-2).

 

Destaques individuais da partida:

Edgar Ié – O defesa central português transmitiu confiança e solidez a toda a equipa devido à sua intransponibilidade durante a partida.

Bruno Fernandes – O médio criativo deu nas vistas ao criar jogadas para os seus colegas da frente bem como ao aparecer ele mesmo em desmarcações perigosas na cara do golo.

Gonçalo Paciência – Destaque para o avançado pelo que deu à equipa ao nível de movimentos e pela eficácia no remate.

José Luis Gómez – As suas investidas pelo corredor direito provocaram imensas dificuldades a Portugal, ganhando duelos de 1×1 e ganhando as costas do lateral adversário.

Cristian Pavón – Entrou muito bem na partida e colocou a Argentina muito perto do golo devido à facilidade com que conseguia criar jogadas de perigo perto da área Portuguesa.

portugal argentina

Sobre o Autor

ProScout

A ProScout analisa o futebol do ponto de vista individual e colectivo, procurando identificar dinâmicas que possam ser discutidas no âmbito do contexto técnico-táctico.

Artigos relacionados