Menu Fechar

Liga das Nações 2019 – Análise Portugal x Suíça

Iniciou-se a Liga das Nações, com a vitória de Portugal por 3-1 sobre a Suíça e consequente apuramento para a final de Domingo. Apesar do resultado, o jogo não foi de todo fácil para a seleção nacional, frente a uma equipa organizada e competente, criando essencialmente dificuldades à 1ª fase de construção Portugal.

Portugal estruturado em 4-4-2 losango, mas com alguma mobilidade e trocas posicionais. Ronaldo e Félix a alternar entre corredor lateral e central, com o próprio Bernardo Silva a cair por vezes em zonas abertas. Grande dificuldade de ligação entre o setor defensivo e médio, muito devido à incapacidade de interpretar os espaços concedidos pela estrutura defensiva helvética. Faltou, em certos momentos, alguma largura ao ataque luso, garantida apenas pelas subidas de Semedo e Guerreiro.

Suíça organizada num 3-5-2, com o habitual lateral Rodríguez a fazer de 3º defesa central. Apostaram com regularidade na construção curta de jogo, com Xhaka como elemento de ligação. Conseguiram por diversas vezes chegar a zonas de criação/finalização, muito devido à desorganização demonstrada por Portugal nos momentos de pressão e a dificuldade em definir o timing dos mesmos.

Felizmente, dada a qualidade individual da seleção portuguesa, o resultado sorriu aos comandados de Fernando Santos, que prosseguem para a final de Domingo. No entanto, perante um adversário (Holanda ou Inglaterra) que, certamente, terá melhor capacidade essencialmente em zonas de criação/finalização do que a Suíça, Portugal terá obrigatoriamente de ser mais capaz e apresentar outro tipo de argumentos.

Foto de capa : OBSERVADOR