Luiz Phellype: O primeiro reforço de Inverno do Sporting CP

Luiz Phellype: O primeiro reforço de Inverno do Sporting CP

Luiz Phellype nasceu no Brasil, a 27/9/1993 em São Gonçalo do Sapucai, no estado de Minas Gerais.

Ponta de lança possante, mede 1,88 metros e pesa 80 Kg. Inicia a sua trajectória desportiva, no modesto clube Desportivo do Brasil. Rapidamente chama a atenção de olheiros belgas do Standard Liège que o integram na sua equipa de Sub 19, pela qual disputa 3 jogos, não tendo marcado qualquer golo.

Na época seguinte (2013/2014), dá início ao seu trajecto no 2º escalão do futebol português, representando o Beira-Mar, por empréstimo do Estoril, no qual realiza 31 jogos, somando 7 golos. Em 2014/2015, novo empréstimo a um clube da II Liga, desta feita a outra equipa da cidade de Aveiro, o Feirense, pelo qual soma 35 jogos e 16 golos.

Desperta o interesse dos Angolanos do Clube Recreativo e Desportivo de Libolo que conseguem nova cedência do atacante. Defendendo as suas cores, realiza 32 jogos e 13 golos.

Todavia, nem mesmo perante duas épocas com números dignos de registo para um goleador, o Estoril deixa-o escapar a custo zero para o Paços de Ferreira, onde em 2017-2018 disputa a Liga NOS, realizando pelos “castores” 25 jogos e 8 golos ao longo de toda a temporada. Mesmo após a descida à Ledman LigaPro, mantém-se nos quadros do clube pacense, tendo até à presente data 11 jogos e 6 golos marcados, o último registado no passado Domingo perante a Oliveirense, ajudando o clube a manter o 1º lugar, sendo mesmo o melhor marcador da equipa.

O seu nome tem vindo insistentemente a ser associado aos dois grandes de Lisboa, SL Benfica e Sporting CP.

Ainda, segundo as notícias que têm vindo a ser veiculadas na imprensa portuguesa, SC Braga também seguiu o jogador bem de perto, tendo inclusive direito de preferência e mesmo o GD Chaves terá garantido, junto do seu empresário, um pré-acordo no valor de 50 mil euros, para que o brasileiro se transferisse para o clube flaviense já na próxima reabertura do mercado.

Certo é que Phellype tem o seu passe avaliado no valor de 800 mil euros e o contrato expira a 30/6/2019, ou seja, pode a partir de Janeiro, assinar por qualquer clube a custo zero, o que o torna um activo bastante apetecível.

Esta situação fez com que a equipa orientada por Marcel Keizer não hesitasse em avançar para a sua contratação, tornando-se assim no primeiro reforço de Inverno para os leões. De acordo com as últimas informações, o Sporting CP vai pagar cerca de 500 mil euros ao Paços de Ferreira para garantir já em Janeiro os serviços de Luiz Phellype.

A Proscout decidiu fazer uma análise sobre este promissor jogador de 25 anos e tentar perceber se terá condições, ou não, para singrar no Sporting CP.

Assim sendo, os números demonstram estarmos perante um jogador com um instinto finalizador apurado, pois nas últimas épocas, em todas as provas disputadas, conseguiu atingir números bastante apelativos :

  • 2014-2015 – 16 golos
  • 2015-2016 – 13 golos
  • 2017-2018 – 11 golos
  • 2018 -2019 – 6 golos (meio da época)

Estamos portanto, na presença de um avançado de área, muito oportuno a finalizar!

Mas não só de golos se faz este avançado. Portador de uma compleição física admirável, consegue colocar as defesas adversárias em sentido. Tem ainda características morfológicas que lhe possibilitam ter um bom jogo aéreo, finalizando com êxito alguns golos de cabeça. Todavia, ainda necessita de aprimorar os timings correctos do atacar da bola no ar, pois o seu tempo de salto não será ainda o mais desejável.

Rápido a receber a bola de costas para a baliza e a rodar, conseguindo enquadrar-se com a baliza adversária, não hesitando na hora de rematar.

Contudo, terá ainda de crescer em alguns aspectos do seu jogo, pois ainda evidencia alguma falta de agressividade quer ofensiva, quer defensiva, não sendo muito dado a pressionar a saída a jogar por parte de centrais adversários, permitindo-lhes sair com relativa facilidade e manifestando ainda pouca garra na disputa de lances ofensivos e no imprimir de velocidade ao seu jogo.

Sendo um avançado que faz das suas características físicas o seu ponto forte, poderá dar mais à equipa no que aos apoios frontais diz respeito, segurando mais vezes a bola de costas para a baliza contrária, prendendo, com recurso à utilização do corpo, os defesas adversários, permitindo assim que a equipa seja capaz de manter a posse de bola em zonas avançadas do terreno e até que possa recorrer a um futebol mais directo.

Na nossa análise, o melhor para o seu futuro passa por uma equipa que lhe permita crescer e ter oportunidades de continuar a somar minutos de jogo de forma a evoluir vários aspectos do seu jogo, preparando-se, para mais tarde assumir o estatuto de titular num patamar de maior exigência.

No Sporting CP será uma alternativa a Bas Dost. Não sendo para assumir de imediato a titularidade, terá sempre a possibilidade de somar alguns minutos, inserido um contexto de um clube que procura a conquista do título nacional.

Não restam grandes dúvidas de que se trata de um atleta já com algumas provas dadas no futebol Português, basta relembrar que na temporada transacta celebrou dois golos frente ao FC Porto, na derrota no Estádio Capital do Móvel para a Taça da Liga, e um outro golo apontado frente ao Sport Lisboa e Benfica, em nova derrota caseira da sua equipa por 1-3.

Estamos, então perante um atacante com bastante margem de progressão, portador de características que podem encaixar perfeitamente numa equipa grande do nosso futebol.

Sobre o Autor

Flávio Sousa

Nascido em 1988 na cidade do Porto, desde sempre que adora observar, analisar e debater futebol 24 horas do seu dia. Licenciado em Desporto e com passagens como treinador principal em escalões de formação, acredita ser um analista que tem uma espécie de 'dom natural' para detetar talento em poucos minutos, se é que isso existirá mesmo.

Artigos relacionados