Menu Close

É através de reflexões sobre o modelo de jogo da própria equipa que podemos perceber o interesse do Sporting CP no central do Torino. O sistema que contempla a utilização de três centrais exige, só pela mera aritmética, mais opções de qualidade para o eixo: Feddal, Inácio e Borja disputam as vagas para opção como central do lado esquerdo, enquanto que sobram Coates, Quaresma e Neto (com histórico recente de lesões) para central do meio e do lado direito. Num modelo que atribui grande responsabilidade a este sector na primeira fase de construção para proporcionar uma saída a jogar “limpa”, surge então o perfil de Lyanco.

Momento Ofensivo

Capaz de jogar tanto a central do lado direito como a central do meio no sistema de 3 centrais do Torino, Lyanco revela-se como uma das referências da equipa na construção essencialmente pela sua capacidade de passe (curta e média distância) e visão de jogo, associando-se bem com os médios e colegas do corredor, num papel muitas vezes de central organizador.

Apesar de também ser capaz de acelerar uma progressão com bola (revela boa leitura da orientação corporal dos adversários para os bater se necessário), é um recurso que não utiliza com tanta frequência, quebrando linhas essencialmente através do passe.

Momento Defensivo

O modelo do Torino protege-o do seu perfil físico (alguma falta de capacidade de aceleração e agilidade que se nota muitas vezes na rotação do corpo para baixar), sendo que atua como central do meio em jogos de dificuldade mais elevada (bloco mais baixo = menos profundidade para cobrir) e central do lado direito, acompanhado por um central do meio mais veloz na cobertura do espaço nas costas em jogos onde o bloco joga mais subido.

Muito capaz no jogo aéreo defensivo e no comando da linha defensiva (nas duas posições, com os apoios normalmente sempre correctos), compensa algum do handicap físico antes referido com uma boa capacidade de antecipação nos duelos individuais, que ganha muitas vezes impondo o seu porte e impetuosidade.

Sporting CP

As características do central sérvio-brasileiro de 23 anos e 1,87m podem fazer dele tanto uma opção séria na disputa do lugar com Eduardo Quaresma do lado direito, bem como uma alternativa válida a Coates no centro, garantindo então a competitividade neste sector. Tudo isto sem desvirtuar a principal linha condutora que nos trouxe a Lyanco: o modelo.