Marko Grujić

Marko Grujić

Em Junho de 2015 Marko Grujić tornou-se campeão mundial sub-20 pela Sérvia, tendo tido uma participação discreta neste torneio – foi suplente na maioria dos jogos. Internacional pelas seleções jovens da Servia, foi contudo após o mundial que as suas empolgantes exibições no Estrela Vermelha de Belgrado despertaram o interesse de grandes clubes europeus (Liverpool e Juventus). Em Janeiro passado e antecipando-se aos demais concorrentes, o Liverpool conseguiu assegurar este jovem sérvio, tendo sido inclusive a primeira contratação de Jurgen Klopp ao serviço da equipa de Merseyside, por 6M€. Decisivo nesta contratação, terá sido o bósnio Zeliko Buvac, assistente de Klopp, assim como as boas referências do clube fornecidas por Lazar Markovic.

Grujić é um médio com excelente porte atlético, 1,91 m, que se sente muito confortável com a posse da bola e que já muitas vezes foi designado de “novo Matic”. De características inicialmente defensivas, Grujić acabou por evoluir na Liga Sérvia de 2015-16 como um box-to-box, sem receio de aparecer na área adversária e testando muitas vezes o seu forte remate exterior com 6 golos e 7 assistências. As exibições de Grujić foram decisivas para a conquista da Liga da Sérvia por parte do Estrela Vermelha e, apesar da sua juventude, demonstrou uma maturidade elevada e trouxe à equipa enorme profundidade, aliando um excelente posicionamento no terreno e uma condução de bola muito segura.

O primeiro desafio de Grujić para a época que se avizinha, será “entrar” no meio campo dos Reds. O Liverpool aposta forte, uma vez mais, na conquista de uma cada vez mais forte e equilibrada Premier League, e o sérvio terá forte concorrência com Emre Can, Henderson, Lallana, Wijnaldum, Leiva, Milner, entre outros. A experiência de Grujić na época passada, e a acertada opção do Liverpool em manter o jogador no clube de Belgrado até final da época, permitiram-lhe ganhar uma maior polivalência nas posições do meio campo. Marko Grujić poderá desta forma jogar como um dos dois box-to-box do sistema 4-2-3-1 muitas vezes utilizado por Klopp na época passada, ou jogando na posição 6 ou 8 do 4-3-3 que Klopp parece querer adotar esta época. Klopp é o treinador ideal para desenvolver este muito jovem jogador, consolidando os seus principais pontos fortes – vejam se os casos de Subotic e Lewandovski.

 

 

Sobre o Autor

Sérgio Brites

Tal como Bill Shankly também considera que o futebol é muito mais que uma questão de Vida ou Morte. Apaixonado por Futebol, primeiro como praticante amador e agora como atento observador, tem especial interessa na evolução da modalidade nas suas vertentes técnicas e tácticas.

Artigos relacionados