Matthijs de Ligt

Matthijs de Ligt

A localidade de Leiderdorp, um subúrbio nos arredores de Leiden, tem na remadora Femke Dekker, prata olímpica em Pequim 2008, e na atriz Carice Von Houten, mundialmente conhecida pelo seu papel como Melissandre na aclamada série Game of Thornes, os seus motivos de orgulho. O jovem central do AFC Ajax, Matthijs de Ligt, deseja entrar nesse lote.

De Ligt está no maior clube holandês desde 2008. Após uma subida galopante de patamares em cada escalão etário, estreou-se pela equipa principal a 21 de Setembro de 2016, pouco mais de um mês depois de ter feito a estreia sénior pela equipa B do clube de Amesterdão. Nesse jogo marcou no seguimento de um canto, transformando-se no 2º jogador mais jovem de sempre a marcar pelo Ajax, apenas superado por Clarence Seedorf.

Após uma série de oportunidades, de Ligt deixou em definitivo a equipa B no final de Fevereiro de 2017 sendo, a partir daí, um titular da equipa A. Ainda com 17 anos disputou a final da Liga Europa (a sua 1ª final europeia), frente ao colosso Manchester United (derrota por 2-0), no regresso do Ajax às finais europeias 21 anos depois da derrota na final da Liga dos Campeões 1995/1996 frente à Juventus. A dupla que formou com o colombiano Davinson Sanchez (transferido no final da época para o Tottenham Hotspur por 40 milhões de euros) não deixou ninguém indiferente.

Em 2017/2018, de Ligt tem sido titularíssimo e não tem deixado os seus créditos por mãos alheias, mesmo numa equipa a viver uma temporada complicada após ter sido afastada ainda em Agosto da Europa e estando, neste momento, relativamente longe do 1º classificado na Eredivisie, PSV Eindhoven. De Ligt já soma 3 internacionalizações pela seleção A da Holanda e brevemente veremos o jovem holandês a defrontar a seleção portuguesa.

Apesar de ser um defesa muito possante, de Ligt é o típico jogador da escola do Ajax. Muito bom com bola e muito prolífico no passe, tem uma taxa de passes concretizados de 90% na época em curso, fazendo assim jus à qualidade que demonstra. É um homem do desarme por excelência, utilizando-o muitas vezes com grande sucesso. Outra área onde Matthijs se destaca é no jogo aéreo, tornando-o fortíssimo nas bolas paradas ofensivas, tendo averbado 6 golos em 56 jogos pela equipa principal do Ajax. Números muito interessantes para um central de 18 anos.

Mas a juventude não tem só coisas boas. De Ligt tem problemas de concentração e alguma impetuosidade a mais durante os jogos. Acaba por vezes a errar os timings de antecipação ou desarme, acumulando assim cartões amarelos. O jogo contra a Bulgária, na sua estreia pela Laranja Mecânica, expôs bem esses defeitos. Tratando-se de coisas simples de resolver, a acumulação de jogos e experiência acabarão por corrigir tais defeitos.

Aos 18 anos, Matthijs de Ligt vai se assumindo como uma das figuras do Ajax e do futebol holandês, tão necessitado de figuras, para a próxima década. Pretendido por clubes como o Barcelona, o Manchester City ou o Manchester United, o próximo Verão deverá significar uma mudança de ares para o jovem Matthijs. Qualquer que seja o destino, o seu próximo clube será certamente um clube afortunado por tê-lo nos seus quadros.

Sobre o Autor

Luís Cardoso

Formado em Gestão, desenvolveu desde cedo o gosto pelo desporto, em geral, e pelo futebol, em particular. Apaixonado pela vertente tática do jogo, já esteve dentro e fora do campo. Define-se pela procura constante de mais e melhor conhecimento sobre o jogo, para o moldar e adaptar ao seu próprio entendimento. Pretende enriquecer o seu currículo académico quer em áreas ligadas ao jogo quer ligadas à gestão do mesmo.

Artigos relacionados