Menu Fechar

Melhor XI Euro Sub-19

xi euro u19 2017

Este ano o Campeonato Europeu de Sub-19 realizou-se na Geórgia, com o troféu a seguir para Inglaterra. A final foi disputada com a selecção portuguesa que não conseguiu fazer face à supremacia física dos ingleses.

 

“O guardião lusitano”

GR – Diogo Costa – 17 anos – Portugal – FC Porto

– Um líder, excelente comando da linha defensiva, autoritário.
– A nível morfológico é muito alto e de excelente compleição física para a posição.
– Atleta ágil e com excelentes reflexos entre os postes. É também bastante bom a sair dos mesmos, muito seguro e confiante.
– Bom na saída de bola na etapa de construção baixa, tem uma qualidade técnica apreciável.

 

“A jóia do Dragão”

DD – Diogo Dalot – 18 anos – Portugal – FC Porto

– O melhor jogador do torneio.
– Um lateral muito ofensivo, com uma qualidade técnica muito acima da media.
– Muito maduro e competente em ambas as fases do jogo.

– Excelente drible, muito bom também a cruzar e ir à linha de fundo.
-Demonstra ter uma visão de jogo e entendimento da dinâmica do mesmo muito incomum.
– Agressivo no pressing e recupera rápido a sua posição defensiva. É um lateral alto e forte fisicamente.

 

 

“O Xerife com sangue coreano”

DC – Tristan Dekker – 19 anos – Holanda – VVV-Venlo

– Dekker tem apenas 1,83m e pode também jogar como defesa-esquerdo. Holandês de descendência sul-coreana.
– É um central de uma excelência extrema a sair a jogar de bola controlada, sempre de cabeça levantada.
– Rápido e eficaz nas coberturas ao lateral esquerdo e ao outro central.
– Apesar de algo “baixo” para os standards para central tem uma grande impulsão e posicionamento na linha defensiva.

 

“O centralão anglo-pasquistanês”

DC – Easah Suliman – 19 anos – Inglaterra – Aston Villa

– Central alto mas rápido.
– Bastante discreto durante o jogo, sempre muito eficaz a efetuar os cortes.
– Qualidade bastante razoável quando tenta sair a jogar.
– Muito forte na marcação individual e no jogo aéreo.

 

“O faz-tudo checo”

DE – Libor Holik – 19 anos – República Checa – SK Slavia Praga

– Lateral checo que tanto joga no corredor direito como no esquerdo.
– Rápido, incisivo e muito móvel quando ataca.
– Lateral rápido, equilibrado e muito bom tecnicamente a nível do drible e condução de bola em progressão.
– Cruza bem e arrisca na meia distância.
– A defender é também bastante competente demonstrando bom entendimento tático do jogo.

 

“O cão de caça britânico”

MDEF – Tayo Edun – 19 anos – Inglaterra – Fulham

-Médio de equilíbrio no meio campo inglês.
– Baixo, muito rápido a efetuar o pressing e a “empurrar” o adversário para o corredor.
– Excelente leitura de jogo, descomplica muito a etapa de construção baixa ao jogar sempre simples.
– Excelente qualidade de passe curto e também de passe longo.

 

“O prodígio ou The prodigy?”

MC – Domingos Quina – 17 anos – Portugal – West Ham

– O cérebro da seleção portuguesa sub-19. Um autêntico prodígio português que já deixa agua na boca em Inglaterra.
– Já joga pelos seniores do West Ham, apesar dos tenros 17 anos.

– Excelente visão de jogo e tomada de decisão.
– Jogador de enorme velocidade reativa e agilidade. Centro de gravidade muito baixo, que aliado ao seu drible fantástico “desmonta” qualquer adversário.

– Muito forte a descobrir linhas de passe e a comandar a construção alta e etapa de criação da seleção portuguesa.

 

“O novo rei dos Cólquicos”

ED – Giorgi Arabidze – 19 anos – Geórgia – Shaktar Donetsk

– Extremo georgiano que também pode jogar nas costas do avançado.

– Muito criativo e com uma qualidade técnica muito acima da média.
– Algo individualista e fraco a defender.
– Tem um pé esquerdo muito potente e sempre pronto a disparar remates de qualquer lado.

 

“A nova promessa encarnada”

EE – João Filipe – 18 anos – Portugal – SL Benfica

– Extremo não muito rápido mas consegue compensar através da sua qualidade técnica absolutamente fantástica.
– A nível físico pode e deve ainda crescer, sendo que é um jogador algo propenso a lesões.
– Tem uma criatividade muito boa e uma visão de jogo incomum.

– É um extremo que tanto vai à linha para cruzar como tenta fletir para o centro do terreno para rematar.

 

“O dínamo blue”

MO – Mason Mount – 18 anos – Inglaterra – Chelsea

– É um playmaker de excelência, muito criativo e dinâmico.

– Jogador muito lento mas de boa compleição física que aguenta bem o choque com o adversário.
– Tem no passe curto e nos passes de rotura, duas armas com que costuma “dinamitar” as defensivas contrárias.
– Jogador de elevada inteligência e que revela uma tomada de decisão muito acima da média.

 

“O avançado classicista”

PL – Ondrej Sasinka – 19 anos – República Checa – Banik Ostrava

– Sasinka é um avançado checo de enorme classe e elegância na frente do ataque.
-Muito móvel e inteligente a mover-se entre os defesas adversários, consegue cair muito bem nos espaços vazios de forma a criar superioridade numérica.
-Consegue também jogar bem de costas para a baliza e segurar a bola.
-Tem um faro de golo muito apurado e tecnicamente tem um domínio do esférico que aliado ao seu remate fazem dele um “9” de enorme qualidade.

 

Referir ainda a qualidade de Bijelow, Jay DaSilva, Amenyido, Sessagnon, Kral, Nunnely, que podiam também estar neste 11 ideal.