Menu Close

Tempos difíceis e de crescimento pessoal e emocional para todos. No mundo do futebol, de jogadores e treinadores na formação, a jogadores e equipas técnicas profissionais, uma triste melancolia é quase inevitável. Não fosse este apaixonante jogo um percursor da qualidade das nossas vidas.

De todas as coisas menos importantes, o Futebol é a mais importante. – (Sacchi , 2015)

Coragem e resiliência. São as palavras de ordem no jogo mais difícil das nossas vidas em termos de viver em sociedade. Estamos juntos na mesma equipa: ontem, hoje e amanhã não haverão adversários entre nós, que seja visível. Só há um, aquele Covid-19 que tem na mesma equipa 11 melhores de sempre, que ultrapassam Ronaldo, Messi e companhia individualmente.

Por isso, só há uma única forma de jogar: atacando. Ofensivamente, caminhar e viajar juntos nunca teve tal realidade quanto esta. Não podemos apenas defender. Não podemos apenas em casa ficar por si só. Nós, amantes e apaixonados do desporto rei, não vamos meter o autocarro em frente à baliza e esperar um milagre. Demasiado arriscado nesta grande final.

Vamos seguir em frente, procurando ter a bola, procurando marcar golos sofrendo o mínimo possível, e vencer este jogo. Juntos. Assim, vamos continuar a consumir futebol pelo mundo digital, que hoje nos assegura tudo isso. Vamos consumir futebol em vídeos, imagens, livros, revistas, artigos em blogs e websites. Vamos entrar no jogo ofensivamente. Aprender, desenvolver, criar, crescer e refletir.

Nos mais conturbados períodos da história, nasceram as obras mais belas, um pouco em todas as artes. Hoje e em tempos instáveis: é o nosso momento.

“Quando muitos indivíduos, em grupos sociais, experenciaram as consequências dolorosas de fenómenos psicológicos, sociais e naturais, tornou-se possível o desenvolvimento de estratégias culturais e intelectuais para fazer face à experiência de dor e para conseguir reduzi-la.” (António Damásio, 2001)

Houve um período pré-covid19. Haverá um periodo pós-covid19. E esse momento só é controlável de uma forma: sermos melhores, mais conhecedores, mais capazes, mais fortes. Tecnicamente. E principalmente emocionalmente. Vamos crescer como homens e mulheres, e quando tudo voltar à normalidade…O futebol ficará melhor, porque nós faremos a diferença.

Até Já, com emoção, serenidade e confiança num risonho futuro. Afinal de contas, uma equipa triste e desmotivada não alcança grandes feitos. Fiquem em casa, façam o vosso dever social. Mas em casa…A crescer, para voltar muito mais forte!

Um abraço de conforto a todos aqueles, e familiares, que se entregam profissionalmente por todos nós: profissionais de saúde, lojistas de bens essenciais, camionistas, restaurantes take-away, etc. Obrigado. Vocês são o exemplo de coragem e superação que o futebol de vós tanto pode retirar. Obrigado.