Menu Close

Belenenses SAD

Petit: «Pela segunda parte podíamos ter conquistado os três pontos» -  Belenenses SAD - Jornal Record

Petit vai para a sua 9ª época como treinador principal. Tem passado por várias equipas da Liga NOS, acabando por atingir os objetivos de manutenção no escalão máximo do futebol português em clubes como Tondela, Moreirense, Marítimo e, mais recentemente, Belenenses SAD. Chegou a meio da época para substituir Pedro Ribeiro após uma sucessão de maus resultados, e teve um bom impacto inicial, chegando a estar 6 jogos consecutivos sem perder. Opta pelo sistema tático 4x3x3, e no momento ofensivo gosta que a equipa seja rápida a atacar a baliza adversária. No seu processo ofensivo, assume uma postura expectante, num bloco médio, com linhas próximas para retirar espaços entre linhas e aproveitar a desorganização da equipa adversária no momento da perda de bola, explorando transições rápidas.

Boavista FC

Vasco Seabra perto de ser o treinador do Boavista para a próxima época |  MAISFUTEBOL

Vasco Seabra regressa à Liga NOS. Após uma passagem fugaz pela Liga, ao serviço do FC Paços de Ferreira, orientou o Famalicão na 2ª Liga e os sub-23 do Estoril Praia. Na última época comandou o exército mafrense a uma campanha de realce na 2ª Liga, onde conquistou um 4º lugar no término do campeonato. No CD Mafra, Vasco Seabra apresentou um 4x2x3x1 no momento ofensivo, sendo que em organização defensiva transforma-se num 4x4x2 clássico. Uma proposta de jogo ofensiva, atrativa e que promete dar frutos. Um desafio pelo qual Vasco Seabra tanto esperava.

CD Nacional

Luís Freire quer aproximar-se da liderança - Feirense - Jornal Record

Com apenas 34 anos, Luís Freire é um treinador que tem já um currículo invejável, alcançando seis subidas de divisão na sua ainda curta carreira. Começou o seu trajeto a impor um estilo de jogo mais defensivo às suas equipas, privilegiando o contra-ataque, sendo que hoje não tem medo de assumir o jogo, montando sempre equipas mais ofensivas. A sua capacidade de trabalho, aliado à competência da sua equipa técnica, permitiram-lhe adaptar com relativa facilidade o seu modelo. É um treinador mais estratégico, por influência da análise de observação, tendo como primeira referência José Mourinho e mais recentemente de equipas de Guardiola, Tuchel ou Sarri. Paulo Fonseca e Vítor Pereira foram também uma inspiração para o jovem treinador português. Como dizia o próprio em abril de 2019 ao podcast Scout Talks, da ProScout, “temos que tentar perceber o que os melhores fazem para depois desenvolver as nossas próprias ideias”.

CD Santa Clara

Santa Clara: Daniel Ramos diz que «ruído» sobre saídas «não perturba o  grupo de trabalho» | Futebol 365

Daniel Ramos regressa aos Açores para representar o Santa Clara, clube que orientou em 2016/2017, ainda na 2ª Liga, embora numa passagem muito curta. Antes disso esteve duas épocas e meia no FC Famalicão onde fez um excelente trabalho. Seguiram-se passagens pelo Marítimo, Chaves, Rio Ave e Boavista. Na temporada passada ao serviço dos axadrezados conseguiu combinar um futebol consistente defensivamente com uma equipa vertical e dinâmica a nível ofensivo. Variou essencialmente entre o 3x4x3 e 4x2x3x1. Nos Açores deve optar pela última formação, até porque a grande maioria dos atletas está adaptado a esta realidade de anos anteriores. A direção pediu-lhe que consolidasse a equipa no principal escalão português, ao mesmo tempo que pode valorizar os ativos do clube. O técnico respondeu ao desafio de forma positiva e promete uma equipa competitiva e com capacidade para consolidar a sua posição na Liga NOS.

CD Tondela

OFICIAL: Pako Ayestarán é o novo treinador do Tondela | TVI24

Pako Ayestarán, treinador espanhol de 57 anos regressa a Portugal depois de ter pertencido à equipa técnica de Quique Flores no SL Benfica em 2008/2009. Em 2013 iniciou a sua carreira como técnico principal e teve passagens pelo México, Israel e Espanha. Em 2016 foi escolhido para orientar o Valencia, terminando a temporada 2015/2016 e iniciando a época seguinte como treinador do emblema espanhol. O seu último trabalho foi no México em 2018/2019 ao serviço do Pachuca onde somou 14 vitórias em 32 jogos. Demonstra ser um treinador que valoriza um jogo ofensivo, muito atento aos detalhes e ao planeamento estratégico. Procura que a sua equipa seja agressiva no momento da recuperação defensiva e tenha uma boa dinâmica e mobilidade ofensiva. Costuma adotar um 4x3x3 como sistema base, embora também possa jogar em 4x2x3x1.

CS Marítimo

A BOLA - Lito Vidigal quer evitar «sobressaltos» (Marítimo)

O treinador escolhido para esta nova época 2020/2021 é Lito Vidigal, um treinador com muita experiencia na Liga NOS e que tem feito trabalhos de qualidade por qualquer equipa da Liga por onde tem passado. Na temporada anterior o técnico de 51 anos orientou a equipa do Boavista durante 14 jornadas, apesar do sólido 8º lugar que a equipa ocupava na tabela classificativa. Nas últimas 4 jornadas, treinou o Vitória FC, onde através de um futebol com grande foco na fase defensiva do jogo e nas transições ofensivas conseguiu a manutenção do clube sadino, quando muitos não o julgariam possível (posteriormente acabaria relegado das competições profissionais devido a incumprimento financeiro).

FC Famalicão

João Pedro Sousa: «Em Alvalade ouvi logo a palavra 'Belenenses', o que me  deixou contente» - Famalicão - Jornal Record

João Pedro Sousa foi o técnico escolhido para comandar o FC Famalicão no seu regresso à 1ª liga, o técnico de 49 anos nascido em Luanda vai agora para a sua segunda temporada no clube. Depois de acompanhar Marco Silva como adjunto pelo Estoril, Sporting, Olympiacos, Hull City, Watford e Everton, vai para o 2º ano como treinador principal e tem-se revelado como um dos melhores técnicos da Liga NOS. Normalmente montando a sua equipa em 4x3x3 ou 4x2x3x1, com processos de jogo muito agradáveis e com resultados para apresentar. Chegando mesmo a ser apontado para suceder ao lugar num dos três grandes em Portugal, a verdade é que para já se vai manter em Famalicão, para consolidar a sua filosofia de jogo no clube e deixar cada vez mais vincada a sua marca.

FC Paços Ferreira

A BOLA - Pepa quer «sonhar alto» na Taça de Portugal (Paços de Ferreira)

Aos 39 anos, Pedro Miguel Marques da Costa Filipe, mais conhecido como Pepa, é o atual treinador do Paços de Ferreira. Foi o obreiro da manutenção obtida a época passada, após pegar na equipa logo à quinta jornada, depois de um começo catastrófico às ordens de Filipe Rocha. É um treinador que começa a montar a equipa desde trás, pois gosta de ter como prioridade a sua organização defensiva. Tem as suas ideias bem definidas, mas sabe que é fundamental montar a equipa de acordo com o contexto onde está inserido, adaptando e potenciando o que tem no seu plantel. Quando estava no Tondela, admitiu mesmo que só depois de optar por uma forma de jogar mais pragmática é que conseguiu garantir a manutenção. Diz com orgulho que aprendeu a ser treinador com a ajuda dos seus jogadores, ouvindo-os.

FC Porto

Conceição queria que eu fosse com ele para o Porto» | MAISFUTEBOL

Sérgio Conceição é um treinador que acarreta o papel de personagem principal do FC Porto, dada a sua personalidade. Passou no Nantes, cujo bom trabalho o levou ao dragão, e antes esteve no Vitória SC, SC Braga, Académica e Olhanense. Em campo, é raro o técnico abdicar do seu 4x4x2 musculado, e que prima pela qualidade na transição ofensiva e defensiva. A equipa vai estar às ordens do treinador pelo quarto ano consecutivo, pelo que podemos esperar que na próxima temporada seja dada continuidade ao trabalho, sobretudo, da época passada, na tentativa de o treinador cimentar o seu estatuto como um dos melhores da Liga.  

Gil Vicente FC

Rui Almeida deixa promessa: «Vamos ser competitivos e disciplinados» - Gil  Vicente - Jornal Record

Rui Almeida regressa a Portugal depois de quatro temporadas em França onde disputou a primeira e segunda divisão como técnico principal. Antes tinha estado no Egipto como treinador adjunto de Jesualdo Ferreira no Zamalek, técnico que acompanhou no Panathinaikos, Sporting CP e SC Braga. Nos últimos anos deixou o seu nome ligado ao futebol francês, apesar de não ter tido sucesso na última temporada onde venceu apenas um dos dez jogos que disputou pelo Caen. Aos 50 anos assume pela primeira vez um desafio na Liga NOS e já demonstrou em anos anteriores ser um treinador com um perfil muito interessante para o contexto português. Já foi um dos convidados do podcast ‘Scout Talks’ da ProScout onde falou sobre as suas ideias de jogo. Valoriza muito o momento ofensivo, com boa capacidade de circulação, mobilidade e velocidade na frente de ataque. Defensivamente é um treinador que privilegia a organização e consistência. Adota um sistema base de 5x3x2, apesar de também poder alinhar em 4x2x3x1 e 4x4x2.

Moreirense FC

Ricardo Soares quer Moreirense "concentrado" e "motivado"

Ricardo Soares mantém-se no comando técnico do Moreirense depois de no ano passado ter chegado em Dezembro e ter sido capaz de cumprir o objetivo da permanência bem cedo. Vai assim para a sua 4° época no escalão principal, mas até agora nunca cumpriu a totalidade da temporada. Em Chaves substituiu Jorge Simão a meio da época, no ano seguinte começa no CD Aves, mas ao fim de 9 jogos, é substituído no comando técnico e como já referido, na temporada passada substitui Vítor Campelos. Valoriza a Organização Defensiva das suas equipas, gosta de equipas organizadas e com consistência, com linhas juntas num bloco médio-baixo. Ofensivamente, gosta de procurar construir desde trás e com laterais com capacidade de fazer todo o seu corredor, mas fundamentalmente as suas equipas por norma têm capacidade de fazer transições ofensivas rápidas com muito critério.

Portimonense SC

Paulo Sérgio garante: ″Vamos preparados para competir pelos pontos em  disputa″ - O Jogo

Paulo Sérgio é um treinador experimentado na Liga. Aos 52 anos, o técnico conta com passagens pelo Sporting, Vitória SC, Paços de Ferreira, Beira-Mar ou Olhanense. Lá fora treinou clubes escoceses, romenos, cipriotas e ainda emblemas mais exóticos como o Dibba, dos Emirados Árabes Unidos. A sua experiência e conhecimento foi um claro ‘upgrade’ à forma de jogar de um clube em claro decaimento. O treinador revolucionou o futebol da equipa e aproximou-o daquilo que é a qualidade individual dos seus jogadores. Ninguém esperava que o Portimonense andasse no fundo da tabela classificativa o ano inteiro, e foi sem dúvida uma das deceções da temporada 2019/2020. Paulo Sérgio, agora a começar do zero, vai ter oportunidade de provar que o seu impacto ao serviço dos algarvios não foi fogo de vista.

Rio Ave FC

Mário Silva previne saídas do plantel do Rio Ave - Rio Ave - Jornal Record

Mário Silva foi o escolhido para comandar o Rio Ave na época 2020/2021. Após uma longa estadia nos escalões de formação do FC Porto que culminou com uma época de grande sucesso ao vencer o Campeonato Nacional de Juniores e a UEFA Youth League, o técnico português de 43 anos ingressou no futebol sénior na equipa do Almería. Em Vila do Conde, tem a primeira experiência como treinador na Liga NOS, num clube com ambições elevadas devido ao 5º lugar na temporada passada e consequente participação na Liga Europa da presente época. Geralmente, adota um 4x2x3x1 nas suas equipas, alternando com um 4x4x2 com dois pontas de lança. Privilegia um jogo apoiado, atribuindo grande importância ao controlo do jogo em posse de bola e promovendo em forte jogo interior. Do ponto de vista defensivo, gosta de assumir uma postura pressionante procurando manter o adversário o mais distante possível da sua baliza.

SC Braga

Carlos Carvalhal: «O meu ADN é Braga» - Sp. Braga - Jornal Record

Carlos Carvalhal é um treinador com uma presença diferente em relação aos demais companheiros de profissão que estamos habituados ver. A começar pela relação que estabelece com os media, o treinador não se coíbe de mostrar qualquer tipo de emoções. Não se retrai a falar do jogo, e no SC Braga deve continuar a manter esta linha, que lhe conferiu alguma popularidade quando treinou o Sheffield Wednesday, e depois o Swansea, em Inglaterra. Dentro de campo, as suas equipas têm uma identidade aguerrida, com uma ideia de jogo muito positiva que pretende controlar a bola em todos os momentos. Mostrou, com o Rio Ave que ombreia com plantéis de qualidade individual superior, importa saber o que faz numa equipa que se apresenta como favorita na maioria dos jogos que vai disputar na Liga.

SC Farense

Sérgio Vieira antevê Taça da Liga: «Lutar pela vitória e passar a  eliminatória» - Farense - Jornal Record

Sérgio Vieira depois de em 2018/2019 ter sido um dos técnicos que conseguiu a promoção do Famalicão (26 jogos no comando técnico dos Famalicenses), na época passada consegue outra promoção desta feita com o Farense, e conseguindo assim o bilhete para voltar a treinar na Primeira Liga Portuguesa. Esta não é a primeira experiência na Liga NOS, em 2017/2018 teve no comando técnico do Moreirense tendo sido dispensado ao cabo de 17 partidas onde conquistou 5 vitórias. Antes de rumar a Portugal, teve experiências como treinador principal no Brasil ao serviço de Atlético Paranaense, São Bernardo, Guaratinguetá, Ferroviária e América Mineiro. No Farense na época passada, demonstrou um futebol ofensivo de posse, com particular atenção aos lances de bola parada onde a equipa demonstrou grande eficácia, com 8 de 35 golos marcados na sequência de esquemas táticos.

SL Benfica

Benfica de Jorge Jesus sonha com a Champions League, mas sofre com maldição  histórica | Goal.com

Jorge Jesus está de regresso ao clube onde mais foi feliz em Portugal e vem com a árdua tarefa de voltar a transformar o clube tal como quando chegou em 2009, recolocar o Benfica como campeão e como uma equipa competitiva na Europa. Jesus em 2015 trocou o Benfica pelo rival Sporting, depois passou pelo Al-Hilal na Arábia Saudita e no Flamengo onde fez um dos melhores trabalhos da sua carreira, ganhando o Brasileirão e finalmente adicionou uma das principais competições continentais ao seu currículo, a Taça Libertadores. Jesus chega um treinador um pouco diferente do que quando entrou pela primeira vez nas portas da Luz em 2009, tanto a nível comunicacional como no seu jogo, não sendo tão irredutível e fiel a apenas um sistema de jogo, mantendo sim o 4x1x3x2, mas também apresentado variantes como o 4x2x3x1. 

Sporting CP

Tribuna Expresso | Rúben Amorim: “€10 milhões era o valor que tinha na  cláusula, quando o pusemos comecei-me a rir: quem iria pagar isto por mim?”

Rúben Amorim foi o treinador em maior ascensão no último ano. Em dois anos, passou de treinador estagiário no terceiro escalão do futebol português a treinador principal do Sporting CP. Foi no SC Braga que Rúben Amorim deu nas vistas, com uma boa campanha na equipa ‘B’, que se prolongou para a equipa ‘A’ após a saída de Sá Pinto. No SC Braga conquistou o seu primeiro troféu, a Taça da Liga, antes de se mudar para Alvalade. Nos leões, tem um desafio exigente: recolocar o Sporting na órbita do título nacional. Com uma proposta de jogo positiva, assente no sistema base de 3x4x3, Rúben Amorim pretende conquistar os adeptos e entusiasmar as gentes de Alvalade.

Vitória SC

Tiago Mendes promete Vitória de Guimarães com «intensidade» e «emoção» |  Futebol 365

Após ter sido treinador adjunto de Diego Simeone no Atlético de Madrid, na época de 2017/2018, e orientado a seleção sub-15 de Portugal em 2019, Tiago Mendes, 39 anos, antigo internacional Português, inicia assim um novo capítulo na sua carreira como treinador principal do Vitória Sport Clube. Assistindo aos jogos de preparação que se têm realizado na corrente pré-época conseguimos analisar alguns padrões e princípios que Tiago transmitiu a esta equipa. No momento ofensivo a boa capacidade de circulação de bola e a exploração de espaços são palavra de ordem, bem como a criatividade de todos os intervenientes do jogo. Defensivamente é um treinador que privilegia a organização e a intensidade com que os seus jogadores utilizam na recuperação da bola. Adota um sistema base de 4x3x3, apesar de também poder alinhar em 4x2x3x1.