Menu Close

O Boavista Futebol Clube é um dos nomes históricos do futebol português, não só por ser dos primeiros clubes portugueses a ser formado, por ter um estádio mítico conhecido como um estádio à “inglesa” mas, principalmente, por ser um dos cinco campeões nacionais.

Foi no ano de 2000/01 que a cidade invicta se pintou de branco e preto. Após presenças em Ligas dos Campeões, percursos de louvar no panorama europeu, dois segundos lugares em Portugal, o Boavista de Jaime Pacheco conseguiu finalmente ser um Boavistão e levantar o caneco.

A verdade é que, após a maior conquista da sua história, o Boavista atravessou uma longa caminhada pelo deserto. Com uma descida à 2ª Divisão ‘B’, por incumprimentos financeiros, o clube esteve às portas da insolvência. Anos mais tarde, as panteras viram-lhe ser devolvido um lugar no principal escalão do futebol português. Ainda sob dificuldades financeiras, o Boavista inicia agora uma nova fase da sua história: o aparecimento de um investidor para acordar a pantera adormecida e fazer rugir, de novo, o Boavistão!

Gérard Lopez – O Investidor

Mercato : Pas de départ à Lille cet hiver sauf si... - Sport 365
Gérard Lopez

Gérard Lopez é um empresário de 48 anos, com dupla nacionalidade (espanhola e luxemburguesa). Investiu em vários negócios, dos quais se destaca a sua passagem pela equipa de Formula 1 da Lotus F1 Team.

Atualmente é dono do Lille, clube francês que tem tido um crescimento assinalável nos últimos anos, e também do Royal Excel Mouscron, da Bélgica. Um empresário vocacionado para trabalhar e construir equipas médias em equipas rentáveis. Se no Lille, o sucesso desportivo tem sido acompanhado pelo sucesso financeiro, o mesmo se prepara para acontecer no Boavista Futebol Clube.

Gérard Lopez prepara-se para comprar a maioria do capital social da SAD boavisteira, passando assim a ser o principal investidor do clube. Uma mudança paradigmática para o Boavista. Gérard Lopez e a sua equipa trazem o conhecimento e as ferramentas para potenciar os axadrezados para outro patamar.

Ao contrário do que se possa pensar, o Boavista não será a chamada equipa ‘B’ do Lille. Esta parceria existente entre os dois clubes, fruto de terem o mesmo investidor, acaba por ser benéfico para ambos os clubes, ora vejamos: o Boavista consegue ter no plantel jogadores de um calibre superior; o Lille, por sua vez, coloca os seus jogadores num clube que sabe como trabalha e conhece a sua filosofia. No futuro, em caso de venda, ao contrário dos empréstimos normais, o Boavista irá obter um retorno financeiro na ordem dos 10% do valor da transferência dos jogadores que passaram por empréstimo no Boavista.

O objetivo principal é simples e lógico: contratar jovens jogadores com uma vasta margem de progressão e oferecer-lhes o habitat necessário para o seu desenvolvimento, seja em infraestruturas ou em recursos humanos.

“Take a player with certain characteristics and the way he’ll perform will be impacted positively or negatively by the characteristics of those around him. So we use it to help us crunch data because when you think of the sheer quantity of players scouted, the data points and the combinations of players, it can play a key role. We look for associative values, rather than just talent.” – Gérard Lopez in ESPN

Luís Campos – Os olhos da pantera

Luís Campos revela o que faz falta ao Manchester United - Inglaterra -  Jornal Record
Luís Campos

O nome de Luís Campos, possivelmente, não lhe é estranho. Atualmente, Luís Campos é um dos diretores desportivos portugueses mais importantes. Após vários anos a treinar, Luís Campos embarca para Madrid para integrar o projeto de José Mourinho no Real Madrid.

É já em França, no Mónaco, que o seu trabalho começa a ganhar destaque. Visto, muitas vezes, como o pó mágico dos investidores, Luís Campos é reconhecido por comprar barato e vender caro. Desde a chegada a Lille, o Head Scout português vendeu jogadores como: Nicolas Pépé, Victor Osimhen, Gabriel Magalhães, Rafael Leão, Thiago Mendes, Sofiane Boufal, Yves Bissouma, Djibril Sidibé. Nomes sonantes no panorama europeu do futebol, que totalizaram valores na casa dos 271 M€.

É certo que dificilmente o trabalho será inteiramente de Luís Campos, mas a sua influência começa a denotar-se nos investimentos que estão a ser feitos no Boavista.

Vasco Seabra – O Kasparov português

Boavista confirma Vasco Seabra como treinador - JN
Vasco Seabra

Se Kasparov era um mestre soviético a dominar as peças de xadrez, Vasco Seabra é a aposta lusitana para comandar o xadrez da pantera. Após uma passagem fugaz pela 1ª Liga, ao serviço do FC Paços de Ferreira, orientou o Famalicão na 2ª Liga e os U23 do Estoril Praia. Na última época comandou o exército mafrense a uma campanha de realce na 2ª Liga, onde conquistou um 4º lugar no término do campeonato.

No CD Mafra, Vasco Seabra apresentou um 4-2-3-1 no momento ofensivo, sendo que em organização defensiva transforma-se num 4-4-2 clássico. Em traços gerais, a proposta de jogo do técnico de 36 anos assenta em:

Organização Ofensiva

  • Procura pelo jogo interior, entre sectores;
  • Quando atraem no corredor central, há espaço para libertar nos laterais;
  • Laterais em (extrema) profundidade e largura;
  • Dinâmica do 3º Homem, grande capacidade em gerar espaços;
  • Bons timings de aceleração quando conseguem vantagem espacial.

Transição Defensiva

  • Preparam perda de bola em organização ofensiva;
  • 2 DC’s + 2 MC’s numa linha mais recuada a precaver a perda de bola;
  • Enorme capacidade para recuperar após a perda de bola (disponibilidade coletiva);
  • Referências Individuais + Cobertura, em superioridade numérica;

“Nós queremos ter um jogo positivo e promover jogadores.” – Vasco Seabra in Scout Talks

’11’ Base

Onze Base – Boavista FC

Com base nas informações reveladas pelo clube e pelo que vai sendo noticiado pelo órgãos de comunicação nacionais e estrangeiros, este será o esboço do plantel do Boavista FC para a época 2020/21.

Com vários nomes sonantes, Vasco Seabra contará com um plantel a rondar os 23/24 jogadores, assente em dois pilares: juventude e experiência.

A conjugação destes dois fatores é tida como a base de sucesso de muitos treinadores e projetos, ainda para mais em projetos em que o objetivo é fazer crescer e valorizar jovens jogadores. Através de elementos como Adil Rami (campeão do mundo pela França) ou Javi García, o plantel fica musculado com experiência. Experiência essa que pode ser transmitida aos jogadores mais jovens e, em muitos casos, determinante para o seu adequado desenvolvimento, enquanto jogador e agente desportivo.

À partida, Vasco Seabra irá montar o xadrez da pantera com o mesmo sistema tático de base que tinha em Mafra: o 4-2-3-1.

Raio-X às novas peças do Xadrez

Léo Jardim

O guarda redes de 25 anos deixou uma marca importante na sua passagem pelo futebol português. Na última temporada, no Lille, apenas teve oportunidade de realizar 4 jogos, sendo a transferência para o Boavista (por empréstimo) uma nova oportunidade de jogar com regularidade.

Muito eficaz entre os postes, forte nas situações de 1×1 e com os seus reflexos. Ele mostra ter uma linguagem corporal muito positiva e oferece constantemente suporte na construção. Com fácil distribuição e grande inteligência na forma como aborda a primeira fase de construção. Possui qualidade técnica e tática neste momento de jogo. Grande habilidade para iniciar ataques rápidos devido a sua qualidade de passe. Bom controle de profundidade e mostra confiança em suas ações.

Yanis Hamache

Yanis Hamache tem 21 anos, é defesa esquerdo e chega proveniente do Nice. Formado no clube francês, esteve emprestado ao Red Star, onde fez 24 jogos e marcou 2 golos. A contratação de Yannis Yamache é vista como uma opção de futuro, não sendo, à partida, uma aposta para o onze inicial.

Lateral esquerdo de 21 anos que vem para competir diretamente com Ricardo Mangas pelo lugar no onze. À partida, Ricardo Mangas partirá na pole position para a titularidade, mas a margem de progressão de Yanis Hamache é bastante grande. Apresenta-se como um lateral ofensivo, rápido, agressivo na disputa de bola. Boa capacidade de cruzamento, drible e também tem golo.

Ricardo Mangas

Depois de uma época conturbada, com conflitos financeiros e jogos de interesse entre SAD e clube, Ricardo Mangas abandonou o CD Aves para vestir o xadrez do Bessa. Uma subida a pulso, com uma imposição no primeiro patamar do futebol português que lhe valeu a permanência nesse mesmo escalão. Ao que tudo indica, Ricardo Mangas posiciona-se na pole position para arrancar a época como o titular do lado esquerdo da defesa.

O lateral ex-Aves cresceu bastante na última época. É, igualmente, um lateral ofensivo e que, numa equipa mais ofensiva (como se expecta que seja esta do Boavista), pode demonstrar ainda mais capacidades neste momento do jogo. É um lateral que joga simples, em ações de futebol apoiado, procurando apoios interiores ou laterais.

Chidozie

Mais uma contratação interessante. Chidozie tem tido um percurso algo oscilante. Ainda em idade de júnior, fez 13 jogos no FC Porto de 15/16, após essa época nunca mais teve lugar no dragão, passando por três empréstimos consecutivos: Nantes, Caykur Rizespor e Leganés. Na próxima época vai jogar no Bessa por empréstimo do FC Porto.

Chidozie oferece versatilidade a Vasco Seabra. Pode ocupar as posições de central, defesa direito e ainda de médio defensivo. No Leganés, jogou maioritariamente a defesa central, fazendo de defesa direito em algumas situações. É um jogador veloz e agressivo. Fisicamente muito forte, sabendo utilizar o corpo nos duelos. Pode formar a dupla de centrais do Boavista esta temporada.

Adil Rami

Possivelmente o nome mais sonante: Adil Rami. A vida dá voltas e mais voltas e se, no final da última temporada, perguntassem aos adeptos do Boavista se acreditavam que esta temporada era possível verem jogar de xadrez ao peito um campeão do mundo, muitos iriam dizer que não. Pois bem, Adil Rami assinou pelo Boavista a custo zero. Campeão do mundo pela França em 2018, o defesa central vem acrescentar experiência e vem para ser o nome forte do balneário de Vasco Seabra.

Adil Rami será, até agora, o expoente máximo de qualidade nesta equipa. Defesa central elegante, com capacidade técnica para sair a jogar, Adil Rami oferece saída de bola à equipa. É um jogador forte fisicamente, demonstrando-o quer em momento defensivo, quer em momento ofensivo. Ótimo posicionamento em campo, boa capacidade de desarme e agressividade na disputa de bola.

Reggie Cannon

Reggie Cannon chega da MLS. Com direito a apresentação de luxo, o jovem lateral de direito de 22 anos vem com estatuto de promessa. Contratado ao FC Dallas, o jovem americano dá o salto para a Europa e será um dos jogadores a manter debaixo de olho no decorrer da temporada.

Lateral ofensivo, rápido e vertical. Boa capacidade técnica – drible, capacidade de progressão com bola e passe. Gosta de se envolver no processo ofensivo e explorar a profundidade, conseguindo ganhar bastantes vezes a linha de fundo para cruzar. Defensivamente é um jogador agressivo nas disputa de bola, falhando, por vezes, os timings de chegada à bola, acabando por cometer algumas faltas. É, sem dúvida, uma das maiores promessas a jogar no nosso campeonato.

Jesús Gómez

Defesa central mexicano de 18 anos. Um central de futuro. Ao que tudo indica, o percurso de Jesús Gómez deverá andar intermitente entre a equipa A e de U23. Chega por empréstimo do Atlas e tem concorrência forte na sua posição.

É um defesa central que tem potencial para crescer bastante sob a orientação de Vasco Seabra. Tem boa capacidade física, de desarme e antecipação. Boa capacidade também para os duelos, seja pelo solo ou aéreos. No capítulo do posicionamento e dos timings de ataque à bola é onde pode melhorar, tornando-se mais eficiente no seu jogo.

Nuno Santos

O nome de Nuno Santos já deve ser conhecido de muitos dos adeptos da Primeira Liga. Iniciou a temporada passada no Benfica ‘B’, onde teve um arranque muito positivo, saltando no mercado de Janeiro para a Primeira Liga, para o Moreirense. Nos 14 jogos realizados pelos cónegos, o médio de 21 anos deu cartas e foi um dos elementos de maior fulgor na equipa de Ricardo Soares.

Tecnicamente bastante evoluído, gosta de ter bola. É um jogador bastante criativo, deambulando entre setores e linhas adversárias. Procura um jogo associativo, em passe e drible curto. Podendo jogar no meio, ou a partir de um dos corredores, Nuno Santos oferece qualidade ofensiva e criatividade no último terço. Destaque ainda para a sua capacidade de remate de longe.

Manuel Cafumana – “Show”

Manuel Cafumana – o jovem angolano foi contratado na temporada passada pelo Lille ao 1º de Agosto, sendo emprestado ao B SAD. Foi um dos destaques da equipa, dando “Show” em alguns dos jogos. Na próxima época, jogará por empréstimo no Boavista, dando um salto qualitativo na sua carreira.

Ao que tudo indica, terá concorrência de peso no meio campo: Javi García, que dispensa apresentações, e Seba Pérez, que joga no Boca Juniors. Aos 21 anos de idade, Show demonstra ser um jogador bastante inteligente em ambos os momentos do jogo. É intenso e dinâmico nas suas ações, sendo agressivo na disputa de bola defensiva. Apesar das suas características mais físicas no processo defensivo, é um jogador que ofensivamente oferece qualidade à equipa. Boa capacidade de passe, destaque para o passe longo e é um jogador que se mostra ao jogo, procurando ter bola e ser o organizador de jogo da equipa. Com Javi García ao seu lado, Show poderá ter maior liberdade de movimentos.

Javi García

O regresso a Portugal chegou! Javi García está de regresso a terras lusas, não pela mão do seu antigo clube, mas pela mão das panteras. Depois de passagens por Manchester City, Zenit e Real Bétis, o médio espanhol de 33 anos vai abraçar mais um ambicioso projeto. Será um dos pilares da experiência no Boavista.

Médio defensivo muito forte nesse capítulo. Está numa fase descendente da carreira, mas a experiência deverá ser cartão de visita para Javi García. Depois dos exemplos de jogadores que chegam a Portugal em idade avançada e conseguem impôr-se, Javi García prepara-se para ser mais um nome a juntar-se a essa lista. No xadrez de Vasco Seabra, será o médio mais defensivo. Oferece equilíbrio defensivo à equipa, com o seu bom posicionamento em campo e a sua boa interpretação de jogo, dando liberdade ofensiva aos outros dois médios.

Angel Gomes

Angel Gomes é um dos maiores prodígios do futebol inglês. Formado no Manchester United, lançado como sénior por José Mourinho, em 2016/17, o jovem médio inglês transferiu-se para o Lille, sendo consecutivamente emprestado ao Boavista. Chega com reputação de craque, mas terá de o provar em campo se é rei ou peão no xadrez de Vasco Seabra.

Angel Gomes é dotado de uma enorme capacidade técnica. Com bola nos pés é superlativo, conseguindo jogar em progressão, passe ou drible. Por norma, atua no meio campo, fazendo a posição ’10’. É um jogador bastante criativo, desbloqueando jogadas através de passes de rotura. Destaque para a sua capacidade de remate. Defensivamente é onde Angel Gomes terá de melhorar para chegar a um patamar superior.

Jackson Porozo

Defesa central equatoriano, visto como uma das maiores promessas da posição no país. Na época passada o Santos, do Brasil, contratou-o ao Manta FC, do Equador. Realizou 16 jogos e marcou 3 golos pelos U20 do Santos. Esta temporada vai vestir as cores da pantera.

É um defesa central com uma enorme envergadura física (192 cm), o que faz com que não seja tão rápido. É um defesa central que terá de crescer em ambos os momentos do jogo (ofensivo e defensivo). Defensivamente acaba por se desposicionar em alguns lances, interpretando mal as situações. Ofensivamente, derivado a não ter um nível técnico muito elevado, tende a jogar um futebol mais direto. Aos 20 anos, adquirindo certos princípios de jogo e pela componente física que tem, pode dar um salto qualitativo bastante elevado.

Jorge Benguché

Avançado hondurenho de 24 anos, foi o melhor marcador do Campeonato Nacional das Honduras, ao apontar 17 golos pelo CD Olimpia. Chega ao Boavista por empréstimo, apresentando-se como claro candidato ao onze.

Avançado muito forte fisicamente, com 188 cm de altura e uma fisionomia larga e possante. É um jogador agressivo nas disputa de bola, sendo bastante intenso nos duelos que disputa. Aliado a esta componente física, consegue ser rápido e ter boa capacidade de finalização.

Nathan de Araújo

Nathan de Araújo é um jovem lateral brasileiro. Proveniente do Clube de Regatas Vasco da Gama, o lateral de 19 anos chega para ser uma opção de futuro a Reggie Cannon.

É um lateral com projeção ofensiva, capaz de se balancear no ataque e criar desequilíbrios na defesa adversária. Defensivamente não é um jogador muito forte, acabando por ser ultrapassado com alguma facilidade. Crescendo neste momento do jogo, pode ser uma opção a ter em conta para o futuro.