Menu Fechar

Promessas Série A 2018/2019

A Serie A é uma competição que tem sido dominada de forma bastante vincada pela Juventus nos últimos anos. Uma situação que parece que irá continuar a acontecer, pelo menos, por mais um ano, dada a superioridade bastante notória do plantel da Vecchia Signora relativamente a todos os outros presentes no campeonato italiano, sendo que para esta época é obrigatório falar da fantástica contratação de Cristiano Ronaldo por parte do clube de Turim. No entanto, a Serie A não se faz apenas da Juventus. Variados clubes italianos têm apostado cada vez mais em jovens oriundos dos escalões de formação ou contratados a clubes de outras ligas. E assim, vamos dar a conhecer 10 sub-21 que irão jogar este ano na Serie A que vale a pena manter debaixo de olho.

  • Nicolò Barella (Cagliari)

Barella é a jóia da coroa do Cagliari. Nascido na capital da ilha da Sardenha, Barella jogou desde sempre no clube da sua cidade-natal (interrompido apenas por um empréstimo ao Como em janeiro de 2016). É um médio-centro com as características do chamado box-to-box, tem uma boa chegada à área contrária e não vira a cara à luta quando chega a hora de defender. É muito forte na altura da recuperação de bola e apresenta excelentes predicados no transporte da mesma. Foi titular indiscutível no Cagliari o ano passado e será certamente, mais uma vez, uma das figuras da equipa da Sardenha esta época.

 

  • Lautaro Martínez (Inter)

Lautaro é com toda a certeza o avançado argentino de maior potencial da atualidade e irá revelar-se certamente uma aposta certeira por parte do Inter que pagou 16 M€ para o contratar ao Racing. É um avançado absolutamente letal, quer dentro da área, quer fora dela onde apresenta um excelente remate de meia-distância. Dinâmico, é muito bom nas movimentações sem bola e quando a tem em sua posse é muito rápido a decidir e decide quase sempre bem. Forte no jogo de cabeça, El Toro é a sua alcunha fruto da velocidade e força física que lhe são características. Veremos o que Spalletti tem reservado para o jovem prodígio argentino esta época.

 

  • Amadou Diawara (Nápoles)

Amadou Diawara poderá ser o jogador do plantel do Nápoles que mais beneficiará com a saída de Jorginho para o Chelsea. Contratado no início da época 2016/17 ao Bolonha ainda não conseguiu impor por completo na equipa napolitana. Na última época, por exemplo, foi titular apenas 5 vezes na equipa então orientada por Maurizio Sarri. Trata-se de um jogador já analisado aqui na ProScout e tem tudo para agarrar um lugar no 11 titular dos vice-campeões italianos. Apesar de ser natural da Guiné Conacri, é um trinco tipicamente italiano na medida em que desempenha muito bem o papel de Regista. Forte a controlar os tempos de jogo, sabe quando deve acelerar o acalmar o jogo da sua equipa. Excelente no capítulo do passe e a decidir sobre pressão. Fisicamente impõe bem a sua presença e o seu ótimo sentido posicional permite-lhe apresentar grandes números em termos de interceções/jogo.

 

  • Ante Ćorić (Roma)

O jovem croata é mais uma nova contratação na Seria A para esta época e é mais um jogador já aqui analisado anteriormente. Monchi não hesitou em desembolsar 6 M€ para o ir buscar ao Dinamo Zagreb. É um 10 à moda antiga com uma excelente capacidade de passe e uma grande criatividade. Imprevisível e ágil, torna-se bastante imprevisível na hora de driblar. Sendo ambidestro, é também muitas vezes utilizado numa das alas, onde daí flete para o meio. Muita curiosidade para ver onde Di Francesco irá encaixar Ćorić no campo e a quantidade de minutos que esta promessa croata irá ter ao longo da época.

 

  • Patrick Cutrone (AC Milan)

Produto das escolas do Milan, onde está desde os seus 8 anos, Cutrone foi a grande revelação do gigante italiano na época passada. A boa época passada que fez valeu-lhe a sua primeira internacionalização A em março deste ano. Inteligente nas movimentações sem bola, é exímio na forma como se coloca na área pronto para finalizar onde demonstra um sentido posicional excelente para alguém tão novo. O aspeto físico do jogo é outro ponto onde Cutrone se destaca e se revela uma grande dor de cabeça para os defesas contrários. Curiosidade em ver se Gattuso o irá conjugar com Higuaín ou irá apostar no avançado argentino sozinho na frente de ataque.

https://www.youtube.com/watch?v=d4SzZidKalc

 

  • Manuel Locatelli (Sassuolo)

Locatelli é mais um jogador formado no AC Milan. Surpreendentemente, foi transferido para o Sassuolo neste mês de agosto por empréstimo com opção de compra obrigatória no final da época. Depois de uma época 2016/17 onde apareceu a grande nível e mostrando ser a grande revelação da altura, a verdade é que na época passada nunca se conseguiu verdadeiramente impor na equipa milanesa. É um médio-defensivo à Sergio Busquets. Muito forte no capítulo defensivo onde se destaca particularmente no desarme; quando tem a bola em sua posse, ela não chora: extremamente inteligente a jogar, não tem medo de avançar em progressão com a bola nos pés. Rápido a pensar e a decidir, é também dono de um bom pontapé de meia distância. Será com certeza uma das figuras da equipa do Sassuolo esta época.

 

  • Rolando Mandragora (Udinese)

Mandragora é mais um jogador aqui previamente analisado. Figura na época passada no Crotone (equipa que acabou por descer à Serie B), onde jogou os 90 minutos em 36 das 38 jornadas, a boa época que realizou valeu-lhe uma chamada à Squadra Azzurra e uma transferência para a Udinese que pagou 20 M€ à Juventus pela sua contratação. É um médio-defensivo muito forte no posicionamento e com uma grande capacidade de antecipação em termos defensivos. Excelente no passe, joga geralmente rápido e ao primeiro toque sempre que possível. Os seus 1,83m permitem também ganhar alguns duelos físicos. Será peça quase certa no 11 de Julio Velázquez.

 

  • Alban Lafont (Fiorentina)

Lafont é dos mais promissores guarda-redes a nível mundial. Com apenas 19 anos saiu do clube que o formou, o Toulouse, para a Fiorentina que pagou 8.5 M€ pelo jovem francês. Uma verdadeira pechincha se tivermos em conta todo o potencial que Lafont tem. Excelente entre os postes, é também muito forte no controlo de profundidade da sua equipa, não tem problemas em sair dos postes e acabar com um lance da equipa contrária. O seu jogo de pés é também notável. É rápido e forte no um-para-um e não demonstra qualquer tipo de problema em sair a cruzamentos. Na cidade de Florença, discutirá com Dragowski (outro jovem de apenas 21 anos) a titularidade da equipa Viola.

https://www.youtube.com/watch?v=OLt44CEVA3k

 

  • Nikola Milenkovic (Fiorentina)

Mais um jogador da Fiorentina nesta lista, Milenkovic chegou no início da época anterior a Itália vindo do Partizan. O seu ponto mais forte é o jogo aéreo, onde consegue impor os seus 1,95m e ganhar uma grande parte dos duelos aéreos que disputa. Forte fisicamente, é bastante assertivo no desarme e possuidor de um grande poder de antecipação. Apresenta também excelentes predicados no capítulo do passe, o que permite aos seus treinadores colocá-lo como defesa-direito, situação que ocorreu algumas vezes na última época. Marcou presença no Mundial da Rússia e será com certeza presença bastante assídua no 11 inicial da Fiorentina esta época.

 

  • Justin Kluivert (AS Roma)

Filho de peixe sabe nadar, será muito provavelmente o provérbio popular que mais se adequa a este jogador. Filho de Patrick, Justin deu nas vistas no Ajax e a qualidade demonstrada não escapou aos olheiros da Roma que o foi buscar neste Verão por mais de 17 M€. Pode jogar em qualquer uma das alas e lá demonstra ser um jogador bastante forte no drible e sem medo de partir para cima do defesa contrário. Rápido e incisivo, é excelente no 1×1. Dono de um bom remate de longa distância, é também um bom batedor de bolas paradas. Na sua estreia em jogos oficiais pela Roma, em 20 minutos, fez logo uma assistência para o golo da vitória. Promete!

Menções Honrosas

  • Dawid Kownacki (Sampdoria)
  • Giuseppe Pezzella (Udinese)
  • Adam Ounas (Napoli)
  • Filippo Romagna (Cagliari)
  • Gerson Santos (Fiorentina (emprestado pela Roma))
  • Pol Lirola (Sassuolo)
  • Federico Dimarco (Parma)
  • Adrian Semper (Chievo)
  • Andreas Favilli (Genoa)
  • Andrea Pinamonti (Inter)