Menu Fechar

Renascimento do Jhonder Cádiz

Jhonder Cádiz, um dos principais responsáveis pela manutenção do Vitória de Setúbal na passada edição da Liga NOS, chegou no início da época ao Benfica, mas após lesão e a contratação de mais alguns reforços para a frente de ataque encarnada, perdeu espaço e acabou por ser emprestado ao Dijon, da Ligue 1 de França. Apesar de contar já com diversas experiências em clubes portugueses de primeira divisão, só em 2018/19 se conseguiu afirmar, perfazendo um total de 10 golos e duas assistências. A primeira aventura em Portugal foi no União da Madeira de Norton de Matos, ainda em Julho de 2015, por empréstimo do Caracas FC, clube da sua terra natal. É também ele internacional pela Venezuela, tendo feito apenas dois amigáveis perfazendo um total de 62 minutos em campo.

Atua preferencialmente como ponta de lança, mas devido à sua velocidade e tremenda capacidade de conduzir contra ataques, permite-lhe fazer também a posição de extremo ou jogar nas costas do homem mais adiantado. Com uma capacidade física notável, força com facilidade os duelos com os defesas contrários. A passada larga do seu 1,91m tem bastante impacto na maneira como se antecipa aos seus oponentes diretos, na zona da pequena área ou em bolas aéreas entre os centrais. Tem evoluído bastante desde que chegou a Portugal, nomeadamente no timing de atacar a bola para rececionar e finalizar.

É um jogador que dá largura e profundidade às equipas onde atua, dependendo do que sejam as necessidades de determinado momento do jogo. As situações de transição ofensiva terão certamente uma grande marca do venezuelano. A defender é bastante solidário e, uma vez que a sua resistência ao longo dos 90 minutos é enorme, participa ativamente também nesta fase da partida. Falta-lhe por vezes algum critério na definição das jogadas, pelo que deverá aprender a contemporizar no último terço para definir melhor o desfecho das jogadas para que possa ser um sério candidato ao onze inicial.

Com 23 anos, este empréstimo é o grande salto da sua ainda curta carreira e a oportunidade de provar toda a sua qualidade. Por agora, começa em grande estilo, marcando o golo da vitória do Dijon frente ao todo poderoso PSG.