Menu Close

[:pt]Resumo CAN 2017[:]

[:pt]

Análise às seleções em prova e os melhores jogadores da competição.

Gabão:

Classificação: Fase de Grupos

Treinador: José Antonio Camacho

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Didier Ovono; Lloyd Palun, Appindangoyé, Ecuele Manga, Benjamin Zé Ondo; Merlin Tandjigora, Didier N’dong; André Poko, Malick Evouna, Denis Bouanga; Pierre Aubameyang

Guiné-Bissau:

Classificação: Fase de Grupos

Treinador: Baciro Candé

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Jonas Mendes; Tomás Dabó, Rudinilson Silva, Juary Soares, Mamadu Candé; Nani Soares, Francisco Júnior; Toni Silva, Zezinho, Piqueti; Frédéric Mendy

Burquina Faso:

Classificação: 3º lugar

Treinador: Paulo Duarte

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Hervé Koffi; Steeve Yago, Issoufou Dayo, Bakary Koné, Yacouba Coulibaly; Charles Kaboré, Abdou Traoré; Bertrand Traoré, Préjuce Nakoulma, Alain Traoré; Aristide Bancé

Camarões:

Classificação: 1º lugar

Treinador: Hugo Broos

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Fabrice Ondoa; Collins Fai, Adolphe Teikeu, Michael Ngadeu-Ngadjui, Ambroise Oyongo; Sébastien Siani, Arnaud Djoum; Christian Bassogog, Benjamin Moukandjo, Clinton N´Jie; Jacques Zoua

Argélia:

Classificação: Fase de Grupos

Treinador: Georges Leekens

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Malik Asselah; Mohamed Meftah, Aïssa Mandi, Ramy Bensebaini, Faouzi Ghoulam; Adlène Guedioura, Nabil Bentaleb; Riyad Mahrez, Yacine Brahimi, El Arabi Soudani; Islam Slimani

Zimbabué:

Classificação: Fase de Grupos

Treinador: Kalisto Pasuwa

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Tatenda Mkuruva; Hardlife Zvirekwi, Elisha Muroiwa, Costa Nhamoinesu, Onismor Bhasera; Willard Katsande, Danny Phiri; Knowledge Musona, Khama Billiat, Kudakwashe Mahachi; Nyasha Mushekwi

Tunísia:

Classificação: Quartos de final

Treinador: Henryk Kasperczak

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Aymen Mathlouthi; Hamdi Nagguez, Syam Ben Youssef, Aymen Abdennour, Ali Maaloul; Mohamed Ben Amor, Ferjani Sassi; Wahbi Khazri, Youssef Msakni, Naïm Sliti; Taha Khenissi

Senegal:

Classificação: Quartos de final

Treinador: Aliou Cissé

Tática: 4x1x4x1

Melhor 11: Abdoulaye Diallo; Lamine Gassama, Kara Mbodji, Kalidou Koulibaly, Cheikh M´Bengue; Idrissa Gueye; Sadio Mané, Cheikhou Kouyaté, Henri Saivet, Keita Baldé; Mame Diouf

Togo:

Classificação: Fase de Grupos

Treinador: Claude Le Roy

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Kossi Agassa; Serge Gakpé, Sadat Ouro-Akoriko, Alaixys Romao, Djené Dakonam; Floyd Ayité, Lalawelé Atakora; Mathieu Dossevi, Kodjo Laba, Ihlas Bebou; Emmanuel Adebayor

Costa do Marfim:

Classificação: Fase de Grupos

Treinador: Michel Dussuyer

Tática: 4x1x4x1

Melhor 11: Sylvain Gbohouo; Serge Aurier, Eric Bailly, Wilfried Kanon, Adama Traoré; Serey Dié; Wilfried Zaha, Franck Kessié, Jean Seri, Salomon Kalou; Wilfried Bony

Marrocos:

Classificação: Quartos de final

Treinador: Hervé Renard

Tática: 3x4x3

Melhor 11: Munir Mohamedi; Medhi Benatia, Manuel da Costa, Romain Saïss; Nabil Dirar, Karim El Ahmadi, Mbark Boussoufa, Hamza Mendyl; Fayçal Fajr, Aziz Bouhaddouz, Youssef En-Nesyri

RD Congo:

Classificação: Quartos de final

Treinador: Jean-Florent Ibengé

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Ley Matampi; Jordan Ikoko, Merveille Bokadi, Marcel Tisserand, Issama Mpeko; Youssouf Mulumbu, Chancel Mbemba; Ndombe Mubele, Neeskens Kebano, Junior Kabananga; Dieumerci Mbokani

Uganda:

Classificação: Fase de grupos

Treinador: Micho Sredojevic

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Denis Onyango; Denis Iguma, Hassan Wasswa, Murushid Juuko, Godfrey Walusimbi; Geoffrey Kizito, Khalid Aucho; Tony Mawejje, Farouk Miya, Joseph Ochaya; Geofrey Massa

Mali:

Classificação: Fase de Grupos

Treinador: Alain Giresse

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Oumar Sissoko; Ousmane Coulibaly, Salif Coulibaly, Molla Wagué, Hamari Traoré; Yacouba Sylla, Mamoutou N´Diaye; Yves Bissouma, Moussa Marega, Bakary Sako; Kalifa Coulibaly

Gana:

Classificação: 4º lugar

Treinador: Avram Grant

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Brimah Razak; Harrison Afful, Daniel Amartey, John Boye, Frank Acheampong; Afriyie Acquah, Mubarak Wakaso; Christian Atsu, Thomas Partey, André Ayew; Jordan Ayew

Egito:

Classificação: 2º lugar

Treinador: Héctor Cúper

Tática: 4x2x3x1

Melhor 11: Essam El-Hadary; Ahmed Elmohamady, Ali Gabr, Ahmed Hegazy, Ahmed Fathy; Tarek Hamed, Mohamed Elneny; Mohamed Salah, Abdallah Saïd, Trezeguet; Kahraba
 

Melhor 11 da competição

Tática: 4x2x3x1

Jogadores: Essam El-Hadary (EGI); Hamdi Nagguez (TUN), Manuel da Costa (MAR), Michael Ngadeu-Ngadjui (CMR), Hamza Mendyl (MAR); Sébastien Siani (CMR), Chancel Mbemba (RDC); Christian Bassogog (CMR), Préjuce Nakoulma (BUF), Junior Kabananga (RDC); Jordan Ayew (GAN)
 

TOP 5 – Jogadores

 

5) Hamdi Nagguez (24 anos)- Lateral completo

Sendo um jogador bastante alto (1,95 m), é um lateral direito equilibrado tanto no processo defensivo como ofensivo. Apresenta uma velocidade que não é normal para um atleta que tem esta dimensão física. É também muito assertivo nos cruzamentos e tem um bom sentido posicional. Foi totalista na CAN, tendo sido um dos elementos em destaque numa Tunísia que chegou até aos quartos de final. Alinha no Étoile du Sahel, clube do campeonato principal do seu país.

4) Chancel Mbemba (22 anos)Médio área-a-área com critério

Não se tratando de um desconhecido para os leitores, é um jogador que está cada vez mais maduro. Os erros demonstrados numa fase muito inicial da carreira parecem estar corrigidos. Podendo jogar também a defesa central e como médio defensivo, alinhou na posição “8” nesta CAN. Bastante agressivo e com uma bela capacidade de decisão, foi figura de proa na RD Congo que chegou aos quartos de final. Depois de um passado de Liga dos Campeões ao serviço do Anderlecht, joga agora no Championship ao serviço do Newcastle.

3) Essam El-Hadary (44 anos)- Recordista com classe

Bateu o recorde de jogador mais velho de sempre da competição logo no primeiro jogo, quando entrou para o lugar do lesionado Ahmed El-Shenawy. A partir daí, nunca mais perdeu a posição e terminou a competição com 44 anos e 21 dias, alargando assim o seu registo. Apesar da sua veterania, mostra que as suas qualidades que o tornaram um dos melhores guarda-redes africanos dos últimos tempos mantêm-se intactas. Assertivo nas saídas e seguros entre os postes, ajudou o Egito a chegar até à final. Neste momento, o seu passe pertence aos egípcios do Wadi Degla.

2) Junior Kabananga (27 anos)- Extremo goleador

Não sendo um jogador desconhecido do panorama internacional, apenas integrou a lista de convocados da RD Congo devido à lesão de Hervé Kage. O atleta que nunca teve sucesso no Anderlecht joga preferencialmente na ala esquerda do ataque, é forte fisicamente e muito competente nos momentos de decisão, tanto a assistir os seus colegas como a finalizar. Foi o melhor marcador da CAN, de forma isolada, com três golos. Atua na equipa do Astana, clube do Cazaquistão que esteve a época passada na Liga dos Campeões (Kabananga já fazia parte do plantel).

1) Michael Ngadeu-Ngadjui (26 anos)- Defesa central letal

Foi o atleta mais regular e decisivo da competição. Não sendo um jogador com uma elevada gama de recursos técnicos, é absolutamente eficaz nos duelos de um para um, incluindo os lances aéreos. Os atacantes adversários tem muita dificuldade em passar por ele. Para além dessa capacidade defensiva, revelou nesta CAN uma veia goleadora. Marcou dois golos que foram decisivos para a caminhada vitoriosa dos Camarões neste torneio. Atualmente alinha nos checos do Slavia de Praga.

 
can 2017[:]