Walace

Walace

Walace Souza Silva tem sido a grande sensação do Grêmio nos últimos anos e tem se revelado como um dos mais promissores jogadores brasileiros e poderá ser, muito em breve, o ouro que poderá encher os cofres do clube de Porto Alegre. Conhecido no mundo do futebol apenas pelo seu primeiro nome, é um médio defensivo formado nas escolas do Avaí. Nas camadas jovens chegou a ser utilizado como defesa central, devido ao seu forte poderio físico, e como médio centro, mas é na posição 6 que se tem fixado, ocupando um dos lugares de pivot no 4x2x3x1 do Grêmio.

Apesar de jogar como médio defensivo, aparece muitas vezes a “empurrar” a sua equipa para a frente, pisando terrenos mais avançados. É ele que garante muitas vezes o equilíbrio defesa-ataque no meio-campo do Grêmio. É um jogador que impressiona pelo seu físico que faz questão de empregar em cada momento do jogo. Rápido e potente, tem a capacidade de cobrir uma grande parte do terreno de jogo. Mas desengane-se quem pensa que este jogador só tem físico. Com a bola nos pés, revela uma boa aptidão na protecção da mesma, alguns predicados no passe curto, jogando quase sempre “pela certa” e é dono de um forte remate que não hesita em aplicar em zonas frontais junto à grande área. Não me surpreenderia se ao longo do tempo, em alguns jogos, fosse sendo aposta mais à frente, na posição 8, devido à liberdade de movimentos e chegada à frente que o futebol do Grêmio lhe oferece. A melhorar tem ainda a sua tomada de decisão quando chega ao último terço e a concentração que por vezes parece perder durante os jogos, no entanto tem melhorado imenso este aspecto, apresentando a cada semana uma maior maturidade e serenidade no seu jogo.

Foi chamado à última da hora para os Jogos Olímpicos para suprir a ausência de Fred do Shakthar, algo a que já está habituado, tendo em conta que aconteceu o mesmo na Copa América Centenário, na altura para substituir Luis Gustavo. Já é seguido por vários clubes ingleses e italianos e já foi, inclusive, apontado ao SL Benfica. Não deve faltar muito para dar o salto para o Velho Continente.

walace

 

Sobre o Autor

Miguel Coelho

Nascido a meio da década de 90, desde cedo despertou nele a curiosidade e atenção pelo futebol. É actualmente estudante universitário e foi praticante da modalidade durante alguns anos nas camadas jovens, sendo nos dias de hoje um mero espectador e apaixonado pelo desporto-rei.

Artigos relacionados