Menu Fechar

Zé Luís: avançado à imagem de Sérgio Conceição

Zé Luís é a contratação mais recente do FC Porto, tendo assinado um vínculo válido para as próximas quatro temporadas. O jogador cabo-verdiano, que atua sobretudo na posição de ponta de lança, esteve nas últimas quatro temporadas ao serviço do Spartak de Moscovo, onde realizou 109 jogos e marcou 35 golos. Ao serviço do clube de Moscovo conquistou um campeonato russo e uma Supertaça.  

O ponta de lança cabo-verdiano, nesta última temporada, sob a orientação de Oleg Kononov, que entrou no clube em novembro passado, alcançou um grande protagonismo na equipa, assumindo em grande parte as despesas no ataque e tornou-se dos jogadores mais consistentes do plantel. 

Zé Luís mostrou nesta última época ser um jogador com uma grande qualidade no parâmetro da concretização, faturando por 14 vezes ao todo na temporada, demonstrando também que não necessita de muitas oportunidades para fazer golo. Um dos aspetos do seu jogo que deve ser relevado, é aliás, a sua capacidade para explorar as costas da linha defensiva adversária, isolando-se por vezes com sucesso, tendo apenas o guarda-redes como obstáculo, sendo essa uma das suas maiores valências. 

Em organização ofensiva, o avançado cabo-verdiano demonstra qualidade no jogo de costas para a baliza, apesar da reduzida qualidade técnica, mostra saber jogar ao primeiro toque, associando-se com qualidade com os colegas, quando assim lhe é pedido. Por outro lado, em transição ofensiva, de frente para a baliza, Zé Luís mostra-se um jogador muito assertivo, tomando boas opções no sentido de criar oportunidades para os seus colegas. No momento de defrontar a última linha defensiva adversária, consegue com frequência encontrar o colega livre e entregar a bola em boas condições, apresentando uma boa capacidade de definição. Até no drible mostra atributos interessantes, com uma taxa de eficácia de 51% nos últimos 19 jogos da liga. 

O seu jogo aéreo, por outro lado, não será o seu ponto mais forte, apesar de ser claramente dos momentos do jogo em que este é mais requisitado, mostrando uma taxa de acerto de 47% nos últimos 19 jogos da liga em disputas aéreas. Na procura do jogo direto, Zé Luís é sem dúvida dos jogadores que os colegas mais solicitam, mas este mostra não ser dos jogadores mais avantajados nesse lado do jogo. A sua capacidade de pressão sem bola e de procurar o erro do adversário é, apesar de tudo, das suas maiores virtudes.

Em suma, pode-se reiterar que Zé Luís será um jogador importante na turma de Sérgio Conceição, tanto no momento da transição ofensiva, na condução e na definição das jogadas, na procura da profundidade e concretização das mesmas, como em momentos de organização ofensiva, na associação com os colegas de costas para a baliza e na procura de movimentos de rotura nas costas da linha defensiva adversária. O seu jogo sem bola, na intensa pressão que é capaz de efetuar, será também dos aspetos que poderão ser explorados pelo treinador do FC Porto.