Menu Close

8 Destaques Euro Sub-21

Com o Euro Sub-21 a voltar já na segunda-feira, selecionamos aqui alguns nomes para manter debaixo de olho na fase a eliminar. Alguns dos nomes mencionados não estiveram na fase de grupos, ou por lesão ou por terem sido chamados às seleções AA dos respetivos países.

Outra nota, não foram usados nomes já referenciados em outros artigos sobre esta competição.

Portugal – Rafael Leão- 21 anos – AC Milan

Esta época acabou por ser uma temporada de altos e baixos para o jovem internacional português, se acabou por participar em 40 partidas pelo gigante Italiano e foi titular por 26 vezes, só completou os 90’ em 9 ocasiões.

Rafael Leão é um jogador que normalmente atua a partir da esquerda, fazendo assim derivações para o meio explorando o seu pé direito, podendo também atuar como jogador no centro do ataque. Nesta seleção portuguesa, é expectável que seja essa a opção de Rui Jorge, colocando o jovem atacante como ponta de lança num 4-3-3 ou como um dos dois avançados num sistema de 4-4-2 losango.

As suas principais características são a velocidade, qualidade técnica e a capacidade que tem em baixar no terreno para ligar jogo com os médios, fazendo de Rafael Leāo o avançado perfeito para uma seleção que na primeira fase da prova diferenciou-se pela qualidade da sua posse.

Itália – Scamacca – 22 anos – Genova

Gianluca Scamacca é um jogador que na sua primeira época a jogar na principal divisão italiana teve um impacto muito positivo marcando 8 golos pelo Genova (o seu passe pertence ao Sassuolo). A esses 8 golos junta mais 4 na Taça Italiana, onde se sagrou o melhor marcador da competição.

Na seleção Italiana de Sub-21 depois de um muito promissor primeiro jogo contra a Republica Checa, onde inclusive marcou um golo, juntou-lhe uma partida mal conseguida e uma expulsão frente a Espanha, que lhe valeu a ausência do jogo decisivo frente à Eslovénia.

Os defesas centrais portugueses terão certamente um adversário muito complicado pela frente: Scamacca tem como armas a sua força física, que usa para proteger a bola e dar tempo à sua equipa para subir no terreno e pela sua estatura, o jogo aéreo também é um dos seus principais atributos.

França – Aouar – 22 anos – Lyon

Falhou a fase de grupos da prova por lesão. Auoar chega a esta fase do torneio como um dos jogadores mais conhecidos da seleção francesa que, na minha opinião, a principal candidata à vitoria no torneio.

Depois de uma época onde não chegou ao nível da temporada anterior, ainda assim realizou 30 jogos no campeonato, marcando por 8 ocasiões. Este vai ser o seu segundo Euro Sub-21, depois de ter estado presente na edição de 2019.

Destaca-se pela sua capacidade na construção e qualidade no passe, tendo uma  percentagem de acerto de 91%, pois tem uma visão de jogo muito acima da média. Gosta de operar como médio centro descaído mais para a esquerda. Outra grande característica é a sua habilidade em progredir com bola queimando linhas adversarias.

Alemanha – Berisha – 23 anos –  Salzburg

O jovem avançado alemão teve no seu clube uma temporada fantástica, tendo em seu nome 14 golos e 8 assistências ao longo da temporada. Foi também uma das principais figuras na campanha da equipa na Liga dos Campeões onde marcou por 4 vezes na fase de grupos.

Mergim Berisha é um avançado centro, mas nesta seleção atua mais a partir da esquerda, deixando o papel de avançado centro para Lukas Nmecha.

Uma das principais armas de Berisha é a sua capacidade para encontrar espaço no ultimo terço, mostrando grande inteligência posicional. Para além disso, destaca-se também pela capacidade em finalizar.

Espanha – Bryan Gil – 20 anos – Eibar

Bryan Gil é um jovem jogador que na temporada que agora finaliza teve a sua melhor campanha até ao momento, contando com 29 jogos realizados e com 4 golos e 3 assistências. Esta boa temporada, infelizmente não valeu a manutenção ao Eibar, clube no qual jogou por empréstimo do Sevilha.

Falhou a fase de grupos do Euro sub-21, por ter sido convocado aos AA, onde se estreou frente à seleção Grega. Bryan Gil irá dar a esta seleção espanhola uma grande capacidade de pressionar alto os adversários quando a equipa perde a posse, pois tem uma forte reação à perda.

Com bola, consegue usar bem situações de 1vs1 – média têm 2,3 dribles com sucesso por jogo – colocando-o como top-10 nas principais ligas europeias. Pela sua criatividade e visão de jogo consegue também criar varias oportunidades para os seus colegas: em média cria 4 oportunidades por partida.

Croácia – Nikolas Moro – 23 anos – Dínamo Moscovo

O capitão croata, foi a principal figura da sua seleção na fase de grupos em Março. Moro realizou pelo Dinamo Moscovo, 24 partidas sendo titular em 18 delas e marcou 3 golos.

Pode atuar tanto como 6 ou 8, tanto no seu clube como na seleção têm jogado como 6. Conta como principais virtudes a sua qualidade no passe, visão de jogo e capacidade no transporte de jogo.

Defensivamente, destaca-se pelo seu posicionamento e leitura de jogo, permitindo-o ter números interessantes de recuperações de bola e cortes p/jogo.

Para esta seleção croata ter esperança de ir ainda mais longe nesta competição, Moro será sem duvida um dos elementos fundamentais, tal como Gvardiol, que depois de falhar a fase de grupos por lesão foi convocado para a fase a eliminar.

Países Baixos – Dani de Wit – 23 anos – AZ Alkmaar

Dani de Wit foi um dos melhores jogadores da fase de grupos do Euro Sub-21, jogou as 3 partidas e contou com um golo e uma assistência em seu nome. O jovem dos Países Baixos, teve no campeonato uma época com números menos interessantes em comparação com a temporada anterior, mas ainda assim marcou 5 golos e 4 assistências em 22 partidas.

Nesta seleção partilha o meu campo com outro jogador do seu clube, Teun Koopmainers, que será sem duvida uma mais valia para esta equipa.

Dani de Wit pode jogar tanto como médio-ofensivo atrás de um ponta de lança, como um pouco mais recuado, ocupando a posição de 8. Tem como algumas das suas principais características, a capacidade de trabalho e de pressão alta no campo adversário, com bola a inteligência para criar espaço para os outros e habilidade de aparecer em zonas de finalização. Tudo isto fazem de De Wit um dos jogadores a seguir nesta seleção.

Dinamarca – Nikolas Nartey – 21 anos – Sandhausen

Nikolas Nartey foi um dos jogadores que mais se evidenciou na seleção dinamarquesa. Joga como 6 e os seus principais atributos são o posicionamento, leitura de jogo e a capacidade na recuperação de bola (3 recuperações em média por/90min e 4 cortes por/90min na fase de grupos).

O jovem dinamarquês teve emprestado pelo Estugarda ao Sandhausen, onde realizou 26 partidas – 20 delas como titular. No entanto, acabou por jogar nos últimos meses como ala esquerdo, numa defesa a 3, onde pode dar uso às suas qualidades físicas.

Nartey olha certamente para este Euro Sub-21 como uma forma de mostrar que merece um lugar numa equipa da Bundesliga na próxima temporada.



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.