Menu Close

Abdul Fatawu Issahaku: Promessa africana assina pelo Sporting

Estamos em plena silly season, mas o mercado tem mexido pouco (Euro a decorrer, fair play financeiro e a espera pelo novo semestre para saber as contas das SAD´s)… mas hoje mexeu! 

A notícia do dia é a contratação a título definitivo por parte do Sporting do MVP da Taça das Nações Africanas sub20 – Abdul Fatawu Issahaku, o jovem ganês de 17 anos (nasceu em 2004). Jogava no Steadfast FC da segunda divisão de Ghana e terminou o torneio com dois golos e uma assistência.

Fatawu Issahaku é um jogador indicado pelo scouting leonino, num movimento semelhante ao que o clube fez por Plata, ou seja, jovens jogadores que despontam em grandes competições juvenis onde existe risco mas também uma grande possibilidade de êxito desportivo e retorno financeiro.

Num primeiro olhar sobre o jogador podemos indicar que é um extremo, de preferência na ala direita e que tenta muito o drible, com muita confiança nas suas capacidades. Tem uma enorme irreverência, por força da idade, mas conta com um longo caminho de melhoria, sobretudo na tomada de decisão.

O que se sobressai de imediato numa primeira análise ao jogador é a sua capacidade de remate, não só pela sua potência, mas também pela sua precisão. Podemos resumir para quem não conhece,  que se trata de um extremo que gosta de driblar e rematar sempre que tem oportunidade e com uma capacidade de aceleração muito boa.

Contexto

Embora ainda não se conheça a totalidade dos contornos do negócio, pela sua idade e pelo contexto competitivo atual ( 2ª divisão do Ghana ), temos que perspetivar que esta jovem pérola africana possa vir para a Equipa B ou sub23 do Sporting.

O potencial do jogador é notório: MVP da Can Sub20, qualidade no drible e na capacidade de remate (faz lembrar um pouco o ex jogador Leonino Emmanuel  Amunike neste capítulo), mas numa análise realista, o contexto atual é muito diferente da primeira liga portuguesa, pelo que a sua aprendizagem passará por Alcochete numa das equipas que antecede a subida ao plantel principal leonino.

De salientar que nem todas as grandes promessas africanas desta competição chegam a um patamar elevado no futebol mundial, é preciso um conjunto de muitos fatores para tal suceder e por vezes o talento por si só não chega.

Como definir o jovem Issahaku

Estilo de jogo – O jovem ganês é claramente um extremo direito, que gosta de receber a bola no pé e a partir de aí encarar os adversários, utilizando o seu pé canhoto para cortar para dentro ou fazendo arrancadas pela linha. Jogador que com espaço e tempo para ter a bola é perigoso na transição, quer pela capacidade de progressão quer pelo passe ou drible. Falta demonstrar e crescer no jogo contra blocos mais baixos onde terá que evoluir e melhorar na capacidade de jogar em espaços curtos.

Posicionamento – O seu posicionamento ainda é muito “verde”, fruto do seu contexto competitivo.  Normalmente passa por se encostar na linha esperando passes no pé dos colegas para a partir daí fazer o seu jogo. Existe neste aspeto muito ainda para melhorar, sobretudo na forma como deve se posicionar entre linhas, até para receber a bola mais próxima de zonas mais centrais e mais próximas da baliza para, aí sim, aproveitar o seu belo remate.

Passe – Tem uma boa técnica de passe e visão de jogo, embora ainda existem lacunas visíveis. Alguns passes são feitos com excesso de força ou depois de um drible, onde é visível que por vezes a decisão não é a melhor.

Drible – Issahuku tem uma grande capacidade de drible, quer pela técnica do seu pé esquerdo quer pela capacidade de explosão. Apesar da sua baixa estatura, quando adianta a bola e embala é um jogador difícil de travar, beneficia do seu baixo centro de gravidade para variar de direção e assim iludir os seus adversários. Não se pense que não consegue utilizar o pé mais fraco – o direito – sabe e bem utilizar o mesmo, quer em passes quer na receção, ajudando a preparar o drible para a esquerda ou para a direita.

Remate – É um dos principais atributos do jovem ganês, talvez o mais surpreendente. Grande capacidade de remate, quer na potência (“pé canhão”) quer na eficácia. Os remates de longe são extraordinários para um jovem de 17 anos, o que torna esta qualidade única para um extremo rápido como ele e que pode potenciar muito o seu valor, pois poderá significar golos. A capacidade de remate nas bolas paradas é igualmente de salientar.

Conclusão

 Abdul Fatawu Issahaku é um jovem com talento e imenso potencial, ter sido eleito MVP da Can Sub20 só por si é um feito e o interesse demonstrado por vários clubes (como por exemplo o Liverpool) só confirma todo o seu potencial. As suas principais características, como a explosão, drible e remate vão ser fundamentais para se poder impor quando chegar a Alcochete e demonstrar o seu valor. A contratação avalizada pelo Scouting Leonino é uma aposta de risco, como todas as apostas em jovens de 17 anos, mas enquadra-se no que poderá e deverá ser o scouting sustentável: aposta em jovens com talento e potencial a um custo justo que poderá render quer desportivamente e financeiramente no futuro. Existem aspetos a melhorar, aspetos que devem ser trabalhados e fatores externos que por vezes fazem com que nem tudo corra bem numa aposta deste tipo. Mas como diz o mister dos leões Ruben Amorim: “ E se corre bem? “



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.