Menu Close

Antevisão Zorya Luhansk

XI Provável

O Zorya recebe o SC Braga após uma vitória por 4-0 na liga ucraniana, a única vitória nos seus últimos cinco jogos oficiais. Com alguma rotação a nível interno, já a preparar a jogo com os bracarenses, os ucranianos devem alinhar praticamente na máxima força, com um onze e uma estratégia bastante semelhante àquela com que defrontaram o Leicester há uma semana. Restam um par de dúvidas quanto ao onze inicial, sendo que Ciganiks parece acrescentar mais a nível defensivo do que Khomchenovskyi (saiu cedo frente ao Leicester) na lateral esquerda, e na frente de ataque Kabaev pode ter a companhia de Lunyov ou de Hladkyy.

Momento Defensivo

A organização defensiva do Zorya é uma das imagens de marca dos ucranianos, que foram a segunda defesa menos batido do seu campeonato na época passada e que mostraram, apesar dos três golos sofridos, que mesmo com equipas de topo conseguem discutir o jogo através de sua coragem para defender alto e para partirem para o ataque rapidamente. Mantendo o seu sistema de losango, o interior do lado da bola apoia o lateral no corredor, Ivanisenya fecha sempre em frente aos defesas centrais e Yurchenko, o médio ofensivo, junta sempre o bloco defensivo para evitar que a equipa contrária rode o jogo para o lado contrário. Os dois avançados mantêm-se subidos e a ameaçar uma possível transição que deverá ser da atenção da linha defensiva bracarense.

Outra marca da identidade do Zorya é a pressão após perder a bola. Os ucranianos atacam com muita gente e, para evitar serem apanhados desprevenidos, pressionam imediatamente o portador da bola para deixarem os laterais recuperarem e a equipa voltar ao estado de organização que pretende. Na imagem em baixo podemos ver o posicionamento muito alto dos dois laterais no momento da perda de bola, algo que pode ser explorado pelos atacantes do Braga.

Para o SC Braga ter sucesso, a equipa de Carvalhal vai ter que ter capacidade para fazer chegar a bola a zonas entre linhas, principalmente à frente da linha defensiva do Zorya, que é o espaço mais fácil de explorar neste 4-1-2-1-2 losango. Deixamos aqui alguns exemplos das lacunas defensivas desta equipa ucraniana:

Momento Ofensivo

Com bola, o Zorya é corajoso, tenta controlar o jogo com bola, com muita gente a chegar a zonas de finalização e através de passes que quebrem as linhas adversárias. Com os quatros médios no corredor central, normalmente em superioridade, vai ser interessante perceber como Carvalhal vai tentar equilibrar os seus dois médios frente aos quatro dos ucranianos, provavelmente pedindo aos “falsos extremos” que trabalhem mais por dentro. Os laterais da equipa oferecem a largura total do campo, e não têm receio de, a espaços, atacarem em simultâneo.

Apesar de ter algumas dificuldades em manter a posse sob pressão contra equipas mais fortes, a equipa possui em Yurchenko e Kochergin dois elementos desequilibradores e criativos que irão criar problemas. A equipa acabou com uma percentagem de posse de bola superior ao Leicester e poderia muito bem ter marcado o 1-0 antes dos ingleses.

Quando consegue atacar de forma rápida, ou ultrapassando a pressão adversária, a equipa ucraniana tem capacidade para ser perigosa, chegar com muitos elementos até ao último terço e, através da qualidade de alguns jogadores, criar chances para marcar contra qualquer adversário.

Aqui pode ver a qualidade do Zorya com bola, a sua capacidade para criar jogadas de forma apoiada e com muitos jogadores a zonas de finalização: