Menu Close

Euro Sub-21 – 16 jogadores a seguir

Começa amanhã a fase de grupos do Euro Sub-21 2021, edição disputada na Croácia e Eslovénia.

A ProScout, depois do podcast de antevisão à competição, compila agora uma lista de 16 jogadores – um por equipa – a seguir nesta 1ª fase do campeonato europeu.

Grupo A

Hungria – Szabolcs Mezei – MTK Budapest – Médio Centro – 20 anos

Médio de 20 anos de idade, Mezei joga no MTK da Hungria, clube onde foi também formado. É uma das melhores academias de futebol do país e Mezei é mais um talento a emergir de lá. Médio energético, forte em todos os momentos do jogo, gosta de ditar o ritmo do jogo e certamente procura neste Europeu sub21 dar nas vistas a um nível elevado e chamar atenção de clubes das principais ligas europeias, certamente atentos à prova.

Alemanha – Lukas Nmecha – RSC Anderlecht – Avançado – 22 anos

Formado no Manchester City, o alemão é um avançado possante (1,85) que está a ter a sua primeira época bem-sucedida a nível sénior. Nos belgas do Anderlecht descobriu a veia goleadora que o notabilizou nas camadas jovens, e até agora leva 16 golos em 32 jogos. É um avançado de área que tem vários recursos para finalizar, mas não é propriamente um jogador que constrói jogo para os seus colegas. Da marca de grande penalidade é bastante efetivo, o que pode ser uma mais-valia em jogos a eliminar.

Países Baixos – Myron Boadu – AZ Alkmaar – Avançado – 21 anos

Aos 20 anos, Boadu é um dos mais experientes jogadores a integrar o Europeu da sua classe. Titular no AZ, o jovem é o jogador mais cotado saído da academia de Alkmaar. Na terceira temporada ao serviço do emblema holandês, leva 12 golos no campeonato, (6 deles nos últimos 5 jogos), depois de na temporada passada ter concretizado em 20 ocasiões nas 39 partidas que disputou.

É um avançado móvel, com uma tremenda capacidade de ocupação de espaços, característica que utiliza para finalizar jogadas de ataque. É tecnicamente dotado e bastante veloz. Na área torna-se ainda mais imprevisível por conseguir rematar com qualidade com os dois pés, apesar de ser um jogador destro. É um dos principais candidatos à bota de ouro, num dos favoritos à conquista do troféu.

Roménia – Olimpiu Moruțan – FCSB – Médio Ofensivo – 21 anos

Morutan apesar dos seus 21 anos já leva alguma experiência no escalão de sub21 da Roménia tendo-se estreado ainda em 2017. Actual este jovem actua no FCSB da Roménia, proveniente do Botosani onde começou a dar nas vistas. Morutan é um médio ofensivo virtuoso, dotado de uma grande qualidade técnica e também assume o papel de organizador da sua equipa, podendo também actuar no flanco direito fazendo diagonais perigosas para colocar o passe ou o remate uma das suas grandes armas. Morutan é uma das principais figuras da equipa da Roménia e neste Europeu Sub-21 vai certamente querer mostrar-se a um nível mais alto e ajudar a equipa a fazer boa figura na prova.

Grupo B

Rep. Checa – Ladislav Krejci – Sp. Prague – Médio Centro – 21 anos

Ladislav Krejci é um médio centro checo do Sparta Prague de 21 anos, que faz parte da geração que a Rep. Checa apresenta neste Euro Sub-21, com muitos jovens de qualidade, que certamente olham para este torneio como montra.

Krejci é um jogador muito forte fisicamente (187cm), que tem no seu sentido posicional uma mais valia e entende bem os momentos da partida. Com grande capacidade de proteção de bola, quando aparece em espaços mais ofensivos pode usar a meia distância como arma. Tem como característica negativa o seu temperamento. Pode jogar para além de 6 como um 8 ou até mesmo como central.

Nesta temporada já deu nas vistas na Liga Europa, em especial nos jogos contra Lille e Celtic.

Itália – Sandro Tonali – AC Milan – Médio Def – 20 anos

O italiano é muitas vezes comparado a Andrea Pirlo. O melhor cartão de visita que podia ter. Não bastando, foi disputado pela Juventus e pelo Milan no último verão, tendo levado a melhor os rossoneri, que ganharam um jogador com 20 anos e quase 100 jogos nas pernas ao serviço do Brescia.

Tonali é um trinco moderno, com uma elegância e qualidade de passe acima da média, e com uma capacidade de leitura do jogo e ocupação dos espaços em antecipação capazes de fazer a diferença neste nível. Contra si tem o facto de às vezes perder a noção do que é agressividade razoável, sendo admoestado muitas vezes ao longo da época. É a figura de proa de uma Itália de quem não se espera demasiado.

Eslovénia – Timi Elšnik – Olimpija – Médio Centro – 22 anos

Timi Elsnik é o capitão da equipa da Eslovénia. Fez formação em Inglaterra passando por diversos clubes. Atualmente joga no Olimpija da Eslovénia, onde também é capitão de equipa.

Joga como médio centro, tem um bom passe curto/médio/longo, trabalha bem a bola ao nível da receção e primeiro toque. Sem bola, tem um forte sentido posicional e grande capacidade na recuperação de bola.

Chega a este Euro Sub-21 com muita competição, até este momento jogou em 25 partidas e é o jogador com mais experiência desta seleção. Certamente, olha para este Euro como uma oportunidade de se mostrar e talvez ganhar uma transferência para campeonatos mais competitivos.

Espanha – Ander Barrenetxea – Real Sociedade – Extremo – 19 anos

Jovem de 19 anos, natural de San Sebastián, uma das grandes promessas do futebol espanhol. Barrenetxea é sem dúvida um grande talento, mas facilmente poderia ser dado o destaque a outro jogador espanhol da selecção sub21 tal a qualidade no plantel, mas este médio ofensivo é sem dúvida um dos jogadores mais impressionantes na lista, dotado de uma enorme qualidade técnica, é bastante veloz com bola, ágil e muito inteligente na forma como combina com os seus colegas e consegue fazer passes de morte para os atacantes. Neste europeu sub21 tem tudo para ser um dos grandes destaques da prova, mostrar-se mais ao mundo e cimentar-se ainda mais dentro do futebol espanhol e Real Sociedad.

Grupo C

Dinamarca – Jesper Lindstrøm – Brøndby – Médio Ofensivo – 21 anos

O médio ffensivo do Brondby de 21 anos tem tido nesta época a confirmação absoluta do seu talento, depois de uma época 2019/2020 em que atuou em 32 partidas marcando 5 golos. Nesta temporada já leva 9 golos e 8 assistências em apenas 23 jogos.

Já se estreou pela seleção principal, num jogo contra a Suécia em que atuou 4 minutos e tem neste Euro Sub-21 uma hipótese de ouro para se mostrar ao resto da Europa.

Jesper Lindstrom é um jogador que mostra uma noção de espaço acima da média, consegue encontrar espaços tanto para ele como para os seus colegas com os seus movimentos.

O jovem dinamarquês também tem atributos técnicos e físicos que o levam a ser um dos jogadores mais interessantes neste torneio.

França – Eduardo Camavinga – Rennes – Médio Centro – 18 anos

O médio do Rennes é um nome que qualquer adepto de futebol já ouviu, certamente, falar. Com apenas 18 anos já é a grande figura nesta seleção francesa, tendo inclusive já se estreado pela seleção principal marcando um golo.

Fez a sua estreia pela equipa principal do Rennes com 16 anos, e desde logo se notou características especiais.

Eduardo Camavinga gosta de organizar o jogo da sua equipa, consegue devido ao seu movimento encontrar espaços para receber, mesmo quando a equipa adversaria tenta pressionar alto no campo. Com bola, é calmo, tomando regularmente as melhores opções, tem boa qualidade no passe e consegue progredir com bola e contando também, com uma visão panorâmica do jogo.

Esta temporada, apesar de não estar a atingir o mesmo nível da época passada, será um dos maiores nomes neste torneio.

Islândia – Jón Thorsteinsson – Aarhus – Extremo – 22 anos

O extremo islandês é a grande figura da equipa. Atua no campeonato cinamarquês, ao serviço do Aarhus, onde completou 22 jogos marcando por 5 ocasiões. Atua preferencialmente pelo lado esquerdo, apesar de o seu pé mais forte ser o direito. Não têm na velocidade o seu grande atributo, mas é muito forte em condução de bola. Conta também com um bom timing de aparecer na área para finalizar.

Thorsteisson é um extremo que pensa bem o jogo e que gosta de derivar para zonas interiores, dando o corredor ao seu lateral.

No momento defensivo, ajuda eficazmente a fechar o corredor, algo que será fundamental nesta seleção Islandesa que inserida no grupo com Dinamarca, Rússia e França terá muitas dificuldades em garantir o apuramento.

Rússia – Fedor Chalov – CSKA Moscovo – Avançado – 22 anos

O avançado russo que em 2018/19 foi o melhor marcador do Campeonato Russo (17 golos) e que já é internacional A pela Russia, chega a este Euro U-21 depois de duas épocas em que nāo atingiu o mesmo nível. Esta temporada, conta com 5 golos até este momento.

Fedor Chalov é um avançado que consegue ligar jogo com os seus companheiros, têm um bom controlo de bola, consegue criar espaço para a sua finalização ou para servir um seu companheiro em melhor posição. Chalov faz parte de uma geração russa que será certamente uma seleção interessante de se seguir com muitos jogadores de qualidade tais como, Shapi, Oblyakov e Maksimenko.  

Grupo D

Croácia – Lovro Majer – Dinamo Zagreb – Médio Centro – 23 anos

A criatividade da seleção croata vai passar pelos seus pés. Um número 10 que pauta a ação ofensiva da sua equipa, e que vai ser o motor das possibilidades da equipa dos balcãs. É um canhoto pouco comum porque consegue utilizar o seu pé direito em ações como o remate ou como o passe. Em condução, utiliza preferencialmente o pé dominante. Apesar do seu 1,8 consegue rodar sobre si próprio de forma rápida, lembrando jogadores de menor estatura.

É um produto da formação do Lokomotiva, de onde saíram Marko Pjaca ou Krovinovic, por exemplo.

Inglaterra – Conor Gallagher – West Brom (emp. Chelsea) – Médio Centro – 21 anos

Gallagher é um jovem médio de 21 anos, contratualmente ligado ao Chelsea mas está a actuar por empréstimo no West Brom. A fazer talvez a melhor época da sua carreira até agora, está a ser figura máxima da sua equipa, mostrando-se no mais alto escalão do futebol inglês, um autêntico patrão do meio campo oferecendo não só dimensão física mas também mostrando grandes gestos a nível técnico, seja no drible, no passe ou remate, é um médio muito completo que está a deslumbrar o público inglês. Conor tem tudo para ser uma das grandes figuras da selecção inglesa neste europeu sub21, escalão onde fez a sua estreia em 2019, conta com 5 presenças e 1 golo.

Portugal – Francisco Trincão – FC Barcelona – Extremo – 21 anos

Francisco Trincāo chega a este torneio como a grande imagem da seleção das Quinas. Depois de brilhar ao serviço do Braga na temporada passada, mudou-se para Barcelona e apesar de não ser opção regular esta temporada já participou em 36 jogos marcando 3 golos.

O extremo do Barcelona, que já é internacional A, destaca-se pela capacidade de drible. Sendo canhoto gosta de jogar pela direita, para desta forma cortar para dentro e direcionar-se para zonas de finalização.

Outra das características de Trincāo, acaba por ser o seu entendimento do jogo, consegue ser um elemento importante na criação para a equipa.

Se Portugal quer ir longe no Torneio, Trincāo irá com certeza, ser uma parte fundamental nesse trajecto.

Suiça – Andi Zeqiri – Brighton – Avançado – 21 anos

Andi Zeqiri é um avançado canhoto de 21 anos, que pode jogar em qualquer das posições do ataque. Na temporada de 2019/20, ao serviço do Lausanne da Suíça, marcou 20 golos em 36 partidas. Esta época, depois de uma transferência para Inglaterra, ainda não se conseguiu impor no Brighton jogando apenas 8 partidas, sem ter conseguido apontar qualquer golo.

Zeqiri é um avançado que atua melhor no centro do ataque, conta com um bom timing de desmarcação e remate fácil. Fisicamente é forte, bom jogo aéreo, outros dos seus grandes atributos são a velocidade e condução de bola.

Sem duvida, um elemento que a seleção portuguesa terá de ter em conta, quando as duas seleções se defrontarem na última jornada da fase de grupos.



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.