Menu Close

Facundo Medina

A excelente época realizada pelo RC Lens muito se deve a dois nomes que juntamente com Gradit formaram a tripla de centrais mais usada por Franck Haise durante esta temporada: Loic Badé e Facundo Medina. Dois jovens jogadores nascidos em 2000 e 1999, respetivamente. E é sobre Medina que falarei a seguir.

Chegado ao Lens no verão passado, desde cedo agarrou o seu lugar no 11. Proveniente do CA Talleres por 3,5M€, Facundo Medina é um defesa central esquerdino formado na conceituada escola do River Plate. Cumpriu toda a sua formação no gigante argentino até à equipa de reservas, no entanto, a falta de oportunidades na equipa principal levou-o a sair para o Talleres. Uma decisão que se revelou totalmente acertada, pois no clube de Córdoba conseguiu mostrar toda a qualidade que lhe permitiu marcar viagem para jogar na Europa.

No clube francês é o central que joga mais à esquerda, visto que é o lado do seu pé dominante. A sua grande valia para qualquer equipa é o conforto e viabilidade que apresenta com a bola nos pés. É quase sempre o procurado pela sua equipa para iniciar a fase de construção. Quando tem a posse de bola, apresenta excelentes predicados quer no passe, quer na progressão em posse. Demonstra uma capacidade de passe pouco usual para um defesa-central desta idade (86% de eficácia na Ligue 1). É exímio e extremamente eficaz no passe vertical e quando esta hipótese não se proporciona também não tem qualquer problema em queimar a primeira linha de pressão contrária em progressão, apesar de por vezes desposicionar a equipa quando leva o seu esforço ao exagero. Defensivamente é muito forte no tackle, rápido e nunca foge dos duelos apresentando-se sempre em campo aguerrido e com uma grande atitude competitiva à boa maneira sul-americana. Posicionalmente é também bastante fiável e inteligente. No jogo aéreo é onde apresenta ainda algumas dificuldades, não é propriamente um jogador alto – 1.84 m – e apesar de ter um bom tempo de salto, tem ainda espaço para melhorar neste aspeto do seu jogo.

Já é internacional A pelo seu país, no entanto ficou de fora dos convocados da Copa América, mas temos a oportunidade de o vermos em ação este verão nos Jogos Olímpicos.



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.