Menu Close

Gavi: brincar é no parque

Na passada quarta feira, Espanha e Itália defrontaram-se num jogo que definia o primeiro finalista da Liga das Nações. Jogo aberto, bem disputado e com um elenco de luxo. Nomes como Jorginho, Chiesa, Koke ou Donnarumma jogaram de início, mas a surpresa da noite foi um miúdo que ainda há pouco tempo jogava nos sub-18 espanhóis. Depois de Pedri aparecer com toda a força no onze titular de Luis Enrique em pleno Euro 2020, há mais um jovem de 17 anos a querer destacar-se. Num duelo a meio campo que se previa muito intenso e disputado, foi o trio composto por Koke, Busquets e Gavi a levar a melhor, com especial ênfase para os dois últimos.

Pablo Martín Páez Gavira, natural de Los Palacios y Villafranca, agarrou o lugar no Barcelona e está agora a dar cartas na La Roja. Fruto da sua tenra idade, especulava-se que poderia ainda não estar pronto para jogar de início num jogo tão importante como este, mas provou-nos mais uma vez que não é jogador de se deixar afetar pela pressão.

É um médio com escola de Barcelona, que o selecionador tanto aprecia. Procura constantemente dar linha de passe, para que possa receber e fazer a diferença com a bola na sua posse, seja em progressão ou ao colocar no colega melhor posicionado. Fez diversas incursões com bola controlada no último terço, criando situações de desvantagem numérica para os italianos. É difícil anula-lo, uma vez que tem muita criatividade, capacidade de improvisar mesmo quando está em situações de desvantagem. Acabou o jogo com 92% de eficácia no passe e jogou a toda a largura, apoiando a construção tanto à esquerda como na direita. Não percam os próximos episódios, porque nós também não.



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.