Menu Close

Leão cai no Caldeirão

Rúben Amorim fez algumas alterações para os oitavos de final da Taça de Portugal frente ao Marítimo. Apesar das mexidas no onze inicial, os leões estiveram mais perto de inaugurar o marcador. Com os dois laterais bem abertos e projetados no meio campo ofensivo, Plata na direita e Nuno Mendes na esquerda, o trio ofensivo conseguiu explorar bem os espaços em profundidade, com Matheus Nunes a jogar mais solto no meio campo e a aparecer livre de marcação nas costas da defesa insular.

Tabata baixou para assumir a iniciativa, libertou em Plata que serviu Matheus Nunes. O médio apareceu bem em zona de finalização e assistiu Tiago Tomás que rematou à barra. Um lance capital que podia ter alterado o rumo da partida.

Depois disso o Marítimo conseguiu reorganizar-se e passou a ser mais eficaz nas marcações e na pressão na saída de bola do Sporting. Milton Mendes usou um 5-2-3 no processo defensivo mas com um bloco alto para retirar tempo e espaço para o Sporting construir. Os leões procuraram muitas vezes atacar os espaços em profundidade com as entradas de Tabata, Tiago Tomás, Nuno Santos e até mesmo Nuno Mendes e Plata nos corredores.

O Marítimo cresceu na partida e passou a estar mais confiante, com o Sporting a sentir dificuldades para criar situações de perigo. Rodrigo Pinho apareceu na segunda parte para fazer o 1-0 e assistir para o 2-0. Os insulares aproveitaram uma saída falhada do Sporting para chegar à vantagem numa jogada de ataque rápido.

Depois do golo sofrido, Rúben Amorim mexeu e teve de arriscar mais com o Marítimo a ter mais espaço para atacar, chegando mesmo ao golo num canto depois de uma abordagem pouco eficaz da defesa leonina ao deixar Rodrigo Pinho desviar ao 1º poste e Léo Andrade a aparecer sozinho na pequena área para fazer o 2-0.

Destaque para o avançado brasileiro que pode ter feito o último jogo com a camisola do Marítimo e para a consistência defensiva que apresentaram durante toda a partida com Lucas Áfrico, Zainadine e Léo Andrade em bom plano, principalmente o último que tem vindo a ganhar relevo nas escolhas principais de Milton Mendes.