Menu Close

O Atleta e o seu tempo de o ser

Somos um tanto suspeitos. Pensamos para nós, muitas vezes “são muito novos” ao mesmo tempo que um tipo de pensamento como “então mas como é possível ainda não saber fazer isto?”.

No entanto, muitos de nós somos sensíveis ao ponto de sentirmos um carinho imenso por eles, saibam eles fazer as coisas ou não.

Ainda assim, há a hipótese remota e suscetível, de que se nós somos todos diferentes, eles também o são.

Se está mais que cultivado que ninguém nasce ensinado, então cabe-nos a nós ensinar aquilo que nos foi acordado.

Se o “enfurecimento” das demoras de aprendizagem nos envolve, e muitas vezes ao extremo, temos que perceber que por aquela idade nós também demoramos a concretizar determinados gestos, movimentos e afins.

Temos que ter a mentalidade deles, aquando a capacidade de “perdão” num lance falhado pelo colega é um tanto indiferente aos restantes.

Acredito que, fora educações e padrões educacionais, eles percebem o que se passa à sua volta, mais concretamente em todas as posições dispostas em campo.

E ai, eles conseguem captar que o que hoje está mal, amanhã poderá ser melhor (ou talvez não…) mas o importante é que se os jovens sabem que ao redor não são todos iguais, nós temos que lhes poder dar tempo de serem diferentes dentro da igualdade.



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.