Menu Close

Danilo Pereira está há cinco épocas no FC Porto mas, ao que tudo indica, o ciclo pode estar a chegar ao fim. Rumores de transferências apontam Danilo Pereira como um dos alvos do Arsenal. Sendo conhecida a vontade do jogador em disputar a Premier League, pode estar iminente um negócio entre dragões e gunners.

A ProScout foi olhar para o mercado, para a sua base de dados e para o contexto de mercado em que o FC Porto está inserido e apresenta neste artigo cinco alternativas a Danilo Pereira. De mais conhecidos, a menos conhecidos, de mais caros, a mais económicos, de contexto nacional, a mercados já explorados pelo clube, uma análise com um único propósito: encontrar o substituto ideal de Danilo Pereira.

Perfil do Jogador

A busca por uma alternativa a Danilo Pereira é difícil, começando logo pela simples razão de ser capitão de equipa. Danilo Pereira é, nos dias de hoje, uma peça importante na equipa do FC Porto.

Taticamente é um médio defensivo de elevado conhecimento tático. Analisando o jogo de Danilo Pereira consegue-se perceber a capacidade posicional do jogador, principalmente em momento defensivo. Equilibra bem a equipa, bons timings de ataque e reação à bola.

Tecnicamente, Danilo oferece à equipa uma boa capacidade defensiva, assente em fatores como desarme, marcação, pressão e duelos aéreos. Ofensivamente, oferece qualidade de saída de bola à equipa, demonstrando uma boa relação com bola, ao nível do passe e receção.

Fisicamente é um jogador dotado. Tamanho e fisionomia assinaláveis (188cm), ágil, poder de aceleração, força, capacidade em duelos físicos e agressividade na disputa de bola.

Aos 28 anos, com um Europeu, uma UEFA Nations League, dois campeonatos e uma Taça de Portugal, Danilo Pereira pode estar de malas feitas para um novo desafio.

Contexto de mercado

O contexto de mercado não parece ser o mais agradável para o FC Porto. Com uma pandemia às costas e dificuldades financeiras acrescidas, a SAD do FC Porto terá de proceder a um exercício complicado neste mercado de verão: vender muito e bem, comprar pouco mas bem.

Poderá dizer-se que a margem de erro no ataque ao mercado será nula ou praticamente nula. Obrigados a realizar 100 milhões em vendas, face ao cumprimento do Fair-Play financeiro da UEFA, o clube das Antas terá uma manobra complicada, mas interessante.

O scouting dos dragões tem de começar a carburar e a apresentar boas soluções a baixo custo. Como ponto de referência, tomaremos os dados do Transfermarkt sobre Danilo Pereira: valor de mercado de 24M€.

Alternativas a Danilo Pereira

Em traços gerais, as alternativas a Danilo Pereira têm de ter estas características:

  • Conhecimento tático
  • Reação à transição defensiva
  • Boa relação com bola
  • Capacidade nos duelos físicos
  • Agressividade na disputa de bola

Uroš Račić

Começando pelo mercado nacional, Uroš Račić apresenta-se como o único jogador passível de encaixar neste FC Porto. O médio sérvio de 22 anos esteve cedido pelo Valência ao Famalicão, onde deu nas vistas. Com um valor de mercado de 6M€, o negócio poderia viabilizar-se pelo interessa do clube Che em Diogo Leite e Tomás Esteves. Assim, a inclusão de Uroš Račić no negócio poderia ser uma mais valia para os dragões.

É um médio completo, com capacidade para fazer a posição ‘6’ e ‘8’. Ótima relação com bola, boa capacidade de passe, receção e controlo de bola. É jogador de toque curto e de futebol apoiado, conseguindo desequilibrar através do passe. Jogador intenso em todos os momentos do jogo.

Tacticamente apresenta um perfil inteligente, com conhecimento tático, posicionando-se de forma assertiva, retirando vantagem da sua capacidade posicional nos duelos com os adversários.

No aspeto físico, Uroš Račić destaca-se pelo seu tamanho e fisionomia. Com 193cm de altura, é forte nos duelos físicos e aéreos. Apesar da elevada estatura é um jogador rápido e com poder de aceleração.

Adrián Arregui

Adrián Arregui é um médio defensivo argentino. Aos 28 anos, Adrián vem de duas épocas a um bom nível no Independiente Medellín (Colômbia), com participação na Libertadores. É conhecido o interesse dos azuis e brancos no mercado sul americano, com vários craques provenientes destas ligas a atuarem no dragão. Adrián Arregui corresponde ao típico jogador argentino: agressivo, lutador, intenso, mas com boa capacidade técnica.

Não é um jogador muito alto, com apenas 176 cm, mas compensa na agressividade na disputa de bola. É rápido, ágil e bastante intenso. A altura não aparenta ser um problema no seu jogo, embora não seja tão eficiente nos duelos aéreos e físicos como Danilo Pereira, consegue ter um bom índice neste capítulo. É forte no momento da antecipação e recuperação de bola, sendo complicado ultrapassá-lo em situações de 1 vs 1.

Tecnicamente é onde Adrián Arregui chama mais à atenção. Bom no momento do passe e receção, sabendo sair a jogar desde trás. Gosta de assumir o jogo da equipa e procura, quase sempre, uma solução em passe. Destaque ainda para a boa leitura de jogo e posicionamento evidenciada.

Mohamed Elneny

Mohamed Elneny é, possivelmente, o nome mais sonante entre as cinco alternativas apresentadas. Contratado pelo Arsenal em 2016, ao Basel, foi peça importante nos gunners nos dois anos seguintes. Após esse período tem vindo a perder espaço, acabando mesmo por ser emprestado ao Besiktas na última temporada. No clube turco fez 36 jogos e apontou um golo, voltando a ser destaque na equipa. É incerto o futuro do egípcio, podendo ser uma porta aberta para o FC Porto, com a possibilidade de jogar a Liga dos Campeões.

É um médio completo, com bons índices ofensivos e defensivos. Começando pelo capítulo defensivo, é um jogador com rodagem de Premier League. Capacidade de desarme, antecipação e propensão para os duelos com os adversários são as principais características de Elneny.

No momento ofensivo, demonstra uma boa relação com bola. É um médio defensivo que procura jogar, conseguindo integrar a 1ª fase de construção. Bom no passe, na receção e joga de cabeça levantada. Boa leitura de jogo e conhecimento tático para dominar o meio campo das suas equipas. No momento dos esquemas táticos, esta temporada, era ele quem cobrava os pontapés de canto do Besiktas.

Guilherme Torres

Formado na Portuguesa do Brasil, foi no Corinthians que deu nas vistas e lhe permitiu dar o salto para a Europa. Conta já com passagens pela Liga Italiana (Udinese), Liga Espanhola (Deportivo) e Liga Grega (Olympiacos). Nas seis épocas em que jogou na Europa, só em uma não foi titular, tendo feito sempre mais de 30 jogos. Na última temporada, destaque para os seis golos apontados. Nos golos apontados, verifica-se que são na sequência de cruzamento, pontapés de canto ou remates fora de área.

No Olympiacos de Pedro Martins, Guilherme jogava em duplo-pivôt, apesar dessa mudança no sistema tático numa possível transferência para o FC Porto, isso não será um entrave na sua adaptação à equipa.

Do ponto de vista físico, o Guilherme mede 178cm, o que poderia ser um entrave nas disputas físicas, mas analisando o seu jogo percebe-se que isso não é um entrave. Com os seus 178cm de altura, faz diversos golos de cabeça em pontapés de canto.

Tacticamente demonstra ser uma jogador maduro. Capacidade posicional e interpretação dos momentos do jogo. É um jogador agressivo na disputa de bola, colocando intensidade no seu jogo. No momento da perda de bola, destaque para a sua reação à transição defensiva, percebendo quando pressionar e quando temporizar.

Nos parâmetros técnicos, Guilherme tem uma boa relação com bola. Boa capacidade de passe, controlo de bola e progressão com bola. De destacar a sua capacidade de remate fora de área.

Andrés Balanta

Uma jovem promessa do futebol colombiano. Com 20 anos de idade, Andrés Balanta integra o plantel principal do Deportivo Cali há duas épocas, sendo titular na última temporada (22 jogos / 1 golo marcado). Esta época (até à interrupção) realizou quatro dos nove jogos da equipa, tendo apontado um golo.

Jogador muito interessante do ponto de vista técnico/tático. Boa relação com bola, é um médio defensivo criativo, dominando o passe, a receção e conseguindo descobrir linhas de passe, seja em passe longo ou curto.

É um jogador dinâmico e com intensidade na disputa de bola. Apesar de não ser muito forte fisicamente, posiciona-se bem e tem bons índices de desarme e antecipação, recuperando bastantes bolas para a sua equipa. Destaque para a sua sintonização com o jogo, procurando ajustar o seu posicionamento constantemente.