Menu Close

Olympiacos FC – Portugueses mandam no Olimpo

O Olympiacos, liderado por técnicos portugueses e com alguns jogadores portugueses, sagrou-se campeão da Grécia, com uma diferença de 24 pontos sobre Aris e PAOK e um registo de 76 golos marcados e 17 sofridos e está na final da Taça da Grécia.

Olympiacos é uma equipa de posse e dominadora. Dão muito valor à análise ao adversário e ao lado estratégico do jogo e devido a isso variam entre o sistema GR-3-4-3 e o GR-4-3-3 (quando estão em posse de bola) dependendo da dificuldade de racionalização de espaço da equipa adversária.

Organizacão Ofensiva

  • No momento de construção, os defesas centrais usam toda a largura do campo e os defesas laterais estão bem abertos a pisar a linha e subidos no terreno;
  • Os avançados descem para dar linhas de passe entre linhas e ao mesmo tempo arrastar um defesa central consigo e desse modo abrem espaço para uma possível bola longa nas costas da defesa, utilizando o espaço deixado pelo defesa central que acompanhou;
  • A equipa coloca sempre muitos homens para finalização, dentro e à entrada da área adversária no momento dos cruzamentos feitos, quase sempre, pelos defesas laterais.
3-4-3
Defesas centrais a toda a largura para dar liberdade aos defesas laterais subirem
Defesas laterais abertos e avançado a baixar entre linhas
Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é image-10.png
Defesas laterais criando incerteza no adversário
Avançado baixa entre linhas e área povoada

 Muitos jogadores para finalizar dentro e à entrada da área

Organizacão Defensiva

Olympiacos organiza-se GR-5-2-3 e utiliza um  bloco medio muito compacto no momento de construção dos defesas adversários, com um espaço muitíssimo reduzido entre linhas, o que dificulta os adversários utilizar esse espaço.

Bloco médio

Construção feita pelo GR adversário – Olympiacos utiliza um bloco alto.

Bloco alto

Transição Ofensiva

  • Quando a equipa perde a bola são muito rápidos e agressivos a tentar recuperar a bola e de preferência o mais perto possível da baliza adversária.
  • Quando recuperam a bola têm como princípio tirar a bola rapidamente da zona de pressão para atacarem com menos defesas pela frente .
Rápida reação à perda da bola
Retirada rápida da bola da zona de pressão


Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.