Menu Close
[:pt]

O futebol é rico em matéria individual, onde cada jogador possui características específicas que encaixam no modelo de jogo, idealizado pelo treinador.

Neste contexto, é possível encontrar jogadores que actuam em posições idênticas mas com perfis muito distintos. Diego Costa e Luís Suárez apresentam três semelhanças – a impetuosidade, a posição e a qualidade ofensiva. Em tudo o resto podemos encontrar atributos individuais diferentes.

Comparação – Luis Suárez vs Diego Costa

Analisando os números dos dois avançados em épocas de referência, podemos comparar a temporada de 2013/2014 onde Luis Suárez foi o melhor marcador da Premier League com 31 golos marcados e Diego Costa com 20 golos também na Premier League na época em 2014/2015.

Os números provam que Suárez fez uma época atípica para qualquer avançado, tendo sido considerado um dos melhores do Mundo na sua posição, o que levou a que o Barcelona tenha pago mais de 80 milhões de euros pelo seu passe. Com uma média de 5,5 remates por jogo em 2013/2014 contra 2,9 de Diego Costa em 2014/2015, o Uruguaio foi superior em todos os outros indicadores: 2,8 dribles por jogo contra 1,5 do avançado do Chelsea e 1,8 perdas de posse de bola contra 2,7. No capítulo dos passes chave, nova vitória para Suárez com 2,7 contra 1,6. Nas faltas sofridas, Suárez conseguia em média 2 por jogo e Diego Costa apenas 1. Suárez também foi líder nas assistências, 12, contra apenas 3 de Diego Costa, embora Suárez contabilize mais 7 jogos.

gráfico 1
Gráfico 1: Comparação entre Premier League 2013/2014 de Luis Suárez e Premier League 2014/2015 de Diego Costa (Dados OPTA)

Comparando os números desta temporada, podemos constatar uma maior aproximação dos dois jogadores. Não por uma superiorização de Diego Costa mas sim por uma normalização de Luís Suárez que enquadrado no contexto do Barcelona deixou de ter o papel de referência que tinha no Liverpool e passou a dividir o seu espaço de acção com jogadores como Messi e Neymar.

Nesta época, o número de jogos é exactamente o mesmo, 27, mas com nova vantagem do Uruguaio no que toca a golos e assistências com 23 remates certeiros e 10 passes para golo, contra 17 e 5 de Diego Costa. Nos remates, Suárez continua a vencer, 3,6 por jogo contra 3,2, assim como nos passes chave onde soma 1,7 contra 1,1 e nas perdas de posse, 0,7, contrariamente às 3,1 do avançado do Chelsea. Nos outros capítulos, Diego Costa tem estado melhor com 1,8 dribles por jogo contra apenas 1, 0,6 desarmes contra 0,3 e 2,6 faltas sofridas contra 1,4.

A diferença dos números pode ser explicada pelo perfil de cada jogador e pelo comportamento táctico de cada equipa.

gráfico 2
Gráfico 2: Comparação entre La Liga 2016/2017 de Luis Suárez e Premier League 2016/2017 de Diego Costa (Dados OPTA)

Perfil de jogador

A nível de posicionamento, finalização, contributo defensivo, qualidade técnica, leitura de jogo, entre outros, Suárez e Diego Costa apresentam características distintas.

Diego Costa tem vindo a crescer esta temporada, sendo considerado uma peça chave no modelo de jogo de Antonio Conte, marcando 17 dos 60 golos do Chelsea. É a principal referência ofensiva dos ‘blues’ mas também apresenta qualidade para recuar no terreno, partindo em transições rápida.

Diego Costa actua melhor dentro da grande área onde consegue arranjar espaço para finalizar através do jogo aéreo ou com os dois pés.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_05
Imagem 1: Costa sempre muito agressivo na conquista do espaço na grande área

Com a sua velocidade consegue recuar e depois dar profundidade à equipa que aposta muito nas transições rápidas. Não é visto fora de posição constantemente porque assim não tira proveito das suas melhores características mas também porque em zonas mais recuadas, o espaço é de Cesc, Hazard ou Willian. Diego Costa fixa-se numa posição mais adiantada para dar liberdade aos seus colegas.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_06
Imagem 2: Costa a perceber onde pode entrar no último terço e a explorar o espaço entre centrais

Contributo defensivo muito importante, obrigando o adversário a errar, não dando espaço e tempo para pensar através de uma pressão forte.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_07
Imagem 3: Costa com capacidade para condicionar e pressionar a saída do adversário

O avançado do Barcelona joga num contexto em que divide espaços com outras referências ofensivas como Messi e Neymar e por isso a sua influência na equipa decresceu face ao que acontecia no Liverpool. Hoje está um jogador com uma ideia de jogo mais colectiva e mais maduro. Vemos Suárez com capacidade para cair numa faixa e arrastar consigo a marcação, abrindo espaços para os seus colegas aparecerem e finalizarem.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_02
Imagem 4: Suárez com capacidade para cair nas faixas, temporizar e perceber o momento certo do passe

Suárez sabe ler e interpretar os momentos de jogo, baixando no terreno para apoiar na fase de construção e saídas rápidas. Recebe entre linhas e parte no drible, e mesmo em inferioridade numérica consegue ter sucesso.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_03
Imagem 5: Suárez com recepção orientada entre linhas, enquadra e arrisca o drible

O Uruguaio consegue perceber que não tem vantagem no jogo aéreo e que dificilmente ganha o lance. Simula que vai disputar a bola no ar, recua uns metros para ganhar posição e de forma inteligente sabe que a segunda bola vai cair no seu espaço de acção, finalizando de primeira.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_04
Imagem 6: Cruzamento para a área e Suárez com inteligência suficiente para perceber onde vai cair a segunda bola, rematando para golo

Diego Costa é mais letal dentro da área no jogo aéreo mas também na capacidade de dar profundidade à equipa. Suárez com maior qualidade na decisão e na leitura táctica. Dois finalizadores ímpares com características muito distintas.

Nota: Os dados apresentados foram actualizados à data de 4 de Abril.

Link: VideObserver

[:en]Soccer is full of individual skills, as each player has it’s own specific characteristics that fit in the game model, idealized by the coach.

In this context, it’s possible to find players that play in identical positions but with distinct profiles. Luis Suaréz and Diego Costa have three common characteristics – impetuosity, position and offensive quality. In everything else, they have different individual attributes.

Comparison – Luis Suárez vs Diego Costa

Analyzing the numbers of the two strikers in reference seasons, we will compare the season of 2013/2014 where Luis Suárez was the top scorer in the Premier League with 31 goals scored with the season of 2014/2015 also in the Premier League, where Diego Costa scored 20 goals.

The numbers prove that Suárez had an atypical season for a forward, having been considered one of the best in the World in his positioning, and for that FC Barcelona payed more than 80 Million € for his pass. With an average of 5.5 shots per game in 2013/2014 against 2.9 of Diego Costa in 2014/2015, the Uruguayan was superior in every other indicator: 2.8 dribbles per game against 1.5 of Chelsea´s striker and 1.8 possession losses against 2.7. Regarding the key passes, a new victory for Suárez with 2.7 against 1.6. In the fouls suffered Suárez averaged 2 per game and Diego Costa only 1. Suárez was also the leader in the assists, 12, against 3, although Suárez had play 7 more games.

graphic 1
Graphic 1: Comparison between 2013/2014 Premier League of Suárez and 2014/2015 of Diego Costa (OPTA data)

Comparing the numbers of the current season, their performance is more alike. Not because Diego Costa is superior, but because Luís Suárez normalized his performance, as at FC Barcelona he has no longer a reference role like he had at Liverpool FC, sharing now the space of action with Messi and Neymar.

In this season the number of games it’s exactly the same, 27, but the Uruguayan takes advantage again regarding goals and assists with 23 successful shots and 10 assists, against 17 goals and 5 assists for Diego Costa. In the shots, Suárez continues to win, 3.6 per game against 3.2, as well as in the key passes with 1.7 against 1.1, and also in possession losses, 0.7, against 3.1. In the other chapters, Diego Costa has been better with 1.8 dribbles per game against only 1, 0.6 disarms against 0.3 and 2.6 fouls against 1.4.

The player´s specific profile and the tactical behavior of their team can explain this difference.

graphic 2
Graphic 2: Comparison between 2016/2017 La Liga of Luis Suárez and 2016/2017 Premier League of Diego Costa (OPTA data)

Player profile

Regarding positioning, scoring, defensive contribution, technical ability, reading of the game, among others, Suárez and Diego Costa have different characteristics.

Diego Costa has been improving his performance this season, being considered a key player in Antonio´s Conte game model, scoring 17 out of 60 Chelsea goals. He is the main offensive reference for the “Blues” but he is also capable of getting down on the field and start fast transitions. He plays  better inside the box where he can find space to score through aerial and both feet.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_05
Image 1: Diego Costa allways very aggressive fighting for space inside the box

His speed allows him to get back and provide depth to the team, that often goes for fast transitions. It’s not usual to see him out of his position, because that way he can’t take advantage of his  strengths but also because in lower areas the space belongs to Ces, Hazard and Willian. Diego Costa stands in a forward position to provide freedom to his team mates.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_06
Image 2: Diego Costa understands where we can get in the last third and explores the space between the center backs

Very important defensive contribution, forcing the opponent to make a mistake, not giving space and time to think, due to a strong pressure.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_07
Image 3: Diego Costa with the ability to condition and pressure the opponent´s build up

As pointed out before, Suárez shares the space of action with Messi and Neymar, main offensive references, and because of that his influence in the team decreased, comparing to Liverpool times. Nowadays, Suaréz is a more mature player and has a more collective game idea.  He is able to fall into a lane and drag the marking with him, opening spaces for his team mates to show up in the back and finish.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_02
Image 4: Suárez with the ability to fall on the tracks, understanding the timing and realizing the right moment for the pass

Suárez knows how to read and interpret the moments of the game, getting down on the ground to support in the phase of construction and help in fast attacks. He can receive between the lines and go on a dribble, and even in numerical disadvantage he can be successful.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_03
Image 5: Suárez with an oriented reception between the lines, faces the goal and goes for the dribble

The Uruguayan realizes he has no advantage in the air and that he hardly could win the duel. He simulates that he´s going to dispute the ball in the air, retreats a few meters to gain position and in a clever way he knows that the second ball will fall in his zone and goes for a first touch finish.

vo_capture_Equipa da Casa_vs_Equipa Visitante_04
Image 6: Crossing to the box and Suaréz with enough intelligence to understand where the second ball would fall and shots for the goal

Diego Costa is more deadly with the aerial game within the area, but also with the ability to give depth to the team. Suárez has a better decision ability and tactical reading. Two great scorers with completely different characteristics.

Note: The data presented have been updated on April 4.

Link: VideObserver

[:]