Menu Close

Portugal x Catar: Estreias que acrescentam qualidade

Foi um jogo de sentido único, totalmente dominado por Portugal, que conseguiu ainda impedir possíveis transições rápidas do Catar. Fernando Santos apostou num onze inicial de pendor ofensivo, com Danilo como primeiro elementos construtor de jogo a partir da posição de central. Com William como médio mais recuado a garantir segurança na circulação de bola, foi possível ver João Mário e Matheus Nunes a surgir em zonas mais próximas da área adversária. A presença de André Silva e Ronaldo no corredor central potenciava a projeção de Nuno Mendes pelo corredor esquerdo e criava situações favoráveis para a exploração de cruzamentos.

Apesar de por escassos momentos, Portugal apresentou-se em 4x1x4x1 no momento defensivo, com André Silva a defender no corredor esquerdo e Ronaldo no corredor central. Os movimentos de João Mário e Matheus Nunes na pressão aos centrais adversários tinham como objetivo resguardar Ronaldo dos momentos de pressão e forçar os centrais do Catar a errar.

Ainda antes do golo inaugural, Ronaldo teve o golo nos pés numa das melhores ocasiões da primeira parte. Com o capitão uma vez mais posicionado em zonas interiores, e com o bloco defensivo adversário a conceder espaço na profundidade, Dalou identificou a possibilidade de criar perigo e fez um excelente passe a isolar Ronaldo na cara do guarda-redes catari.

O primeiro golo do foi apontado por Ronaldo. Com Dalot projetado no corredor direito e Matheus Nunes sem qualquer pressão por parte do adversário, através de uma excelente execução no passe, encontrou o lateral do Man. United na área, que assistiu Ronaldo de cabeça para o golo, beneficiando ainda de um erro técnico do central Al-Rawi.

Através de um livre lateral, José Fonte ampliou a vantagem. Livre bem cobrado por João Mário, com o central português a surgir na emenda após um primeiro cabeceamento de Danilo.

Fernando Santos começou a mexer na equipa ao longo da segunda parte e estas substituições foram alterando as dinâmicas da equipa, apesar de com uma configuração semelhante. Bernardo acrescentou pausa e capacidade de jogo interior, em contraste com a maior verticalidade de Guedes. Rafael Leão surgiu como um elemento móvel e de ataque ao espaço na profundidade, no lugar de Ronaldo que ocupava zonas mais próximas da baliza adversária. A própria passagem de Dalot para o lado esquerdo criou dificuldades à defensiva adversária, pela capacidade de Dalot no desequilíbrio individual.

Um dos lances de maior perigo na segunda parte surge precisamente através do estreante Rafael Leão. Partindo do espaço exterior e percebendo que Bruno Fernandes tinha campo aberto para fazer o passe, o extremo atacou o espaço entre lateral e central adversários, ultrapassando o guarda-redes e apenas o poste impediu o golo. Destaque não só para a excelente execução de Bruno Fernandes no passe, mas também no timing correto de Rafael Leão a identificar o momento de ataque ao espaço nas costas da linha defensiva do Catar. Rafael Leão voltou ainda a surgir em destaque ao assistir André Silva para o 3-0, que ditou o resultado final.

Apesar da facilidade em alcançar a vitória, foi ainda assim um teste importante para estreias e testar novas soluções para os jogos mais exigentes.

  • Diogo Costa: cada vez mais uma certeza para a baliza de Portugal, com o aproximar de Patrício da fase final da sua carreira. Apesar de pouco trabalho neste jogo, tem demonstrado maturidade na equipa do FC Porto.
  • Matheus Nunes: em boa hora Fernando Santos o convocou. O médio do Sporting acrescenta transporte de jogo e uma capacidade de abranger espaços que o torna interessante para várias funções num espaço de seleção.
  • Rafael Leão: o avançado do Milan está a ter um excelente início da época. O perfil físico que apresenta garante-lhe capacidade na área adversária, mas principalmente pela sua velocidade e facilidade de execução técnica que o transformam num jogador que pode decidir jogos.


Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.