Menu Close

Pragmatismo do Benfica vence e convence

60 anos depois o Benfica venceu o Barcelona, esta não foi a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus, mas foi um jogo de Champions League e foi uma vitória convincente por 3-0. O segredo do jogo do Benfica, esteve no seu pragmatismo, aproveitando os espaços que o Barcelona deixava em transição defensiva, com a capacidade física de Darwin a destacar-se. bem como a solidez defensiva e aí destacou-se Lucas Veríssimo.

O Benfica entrou no seu habitual 5-2-3, onde Lázaro foi o ala direito e o resto da linha defensiva manteve-se a habitual, João Mário e Weigl no meio, que parece fazer com que as melhores características dos 2 jogadores venham ao de cima e na frente jogou, Rafa, Yaremchuck e Darwin, o Homem do Jogo.

Defensivamente, o Benfica procurou manter-se organizado e jogar no erro da equipa Blaugrana, que deixava muitos espaços para transição defensiva e não foi muito intensa na reação à perda. No entanto, e já com o Benfica a vencer, o Barcelona na primeira parte esteve melhor criando várias oportunidades de golo, com principal destaque para o motor da equipa catalã, Pedri.

Ofensivamente, a equipa da Luz procurou jogar no erro do Barcelona e na 2ª parte, subindo as linhas, pressionando o Barcelona mais forte, criou mais dificuldades à equipa espanhola na sua construção, tendo mais oportunidades de golo.

Para a história do jogo, ficam 3 golos do Benfica, com o Barcelona a não conseguir dar resposta, confirmando que este Barcelona, mesmo sem Messi, está aquém das expectativas.



Para todos os clubes, treinadores, jogadores, olheiros, agentes, empresas e media que queiram saber mais sobre os nossos serviços de scouting, não hesitem em contactar-nos através de mensagem privada ou do nosso email geral@proscout.pt.