Menu Close

A nau de Mário Silva

Mário Fernando Magalhães da Silva
IDADE
43
XI  mais utilizado nos últimos 8 jogos

Os Princípios Ofensivos

Fase de construção do jogo ofensivo e fase de criação de situações de finalização

Relações fundamentalmente compostas de três jogadores para fazer constantemente triângulos ofensivos para combinações diretas ou com um terceiro homem e uso de passes em profundidade para quebrar linhas defensivas adversárias.

O Rio Ave tem uma construção curta a 3 (Monte, Aderlan, Borevkovic) posicionando-se a toda a largura, dando desta maneira liberdade a Ivo Pinto para subir no terreno, colocando-se como um ala direito. Na outra ala bem aberto fica o extremo esquerdo (por norma Carlos Mané, que jogou 7 dos 8 jogos oficiais até ao momento). O médio interior direito (pode ser Piazon ou Geraldes) , encostam no médio atacante, dando uma profundidade média e possibilidade de quebrar a linha média adversária. Estes, por sua vez, dão apoio ao avançado (Bruno Moreira é quem tem jogado mais esta época, fez metade dos jogos oficiais: 4) para uma possível segunda bola, ou serem linhas de passe, formando triângulos com Ivo Pinto ou Carlos Mané, quando a bola entra nos corredores.

Quando a bola está num dos três defesas, um dos médios de construção (o que está no mesmo lado onde se encontra a bola), baixa para formar uma triangulação que visa dar apoio e criar superioridade numérica para uma rápida circulação de bola.

Momento de construção

Outras  opções usadas muitas vezes são o passe longo dos defesas centrais para o ala oposto (variação rápida do corredor) ou para a ala do mesmo lado (passe frontal a quebrar linhas). 

Passes longos de Aderlan Santos (7 jogos oficiais)
Passes longos de Borevkovic (7 jogos oficiais)
Passe longo diagonal Monte
Passe longo diagonal Borevkovic
Passe longo Aderlan

Organização Defensiva

O Rio Ave posiciona-se num esquema de 4-4-2 na sua organização defensiva. A 1ª linha defensiva é composta pelo avançado e pelo médio atacante centro. Ambos se posicionam fechados, para cortarem a linha de passe para o médio de construção adversário, cooperando entre eles, de acordo com o movimento da bola, sem nenhum deles se esquecer do respetivo defesa central.

O médio interior direito e o extremo esquerdo ficam encarregues de saltar nos defesas laterais quando recebem a bola.

Bloqueio da construção adversária em bloco médio/alto
Posicionamento da 1ª e 2ª linha defensiva

Transição Ofensiva/Defensiva

Os jogadores (aquando da organização ofensiva ou defensiva) devem estar posicionados para que, a qualquer momento, a equipa caso perca ou ganhe a bola, estejam bem colocados para uma rápida e acertada tomada de decisão.

Recuperação rápida de bola, após a equipa ter perdido a sua posse

Equilíbrio defensivo

É composto por 4 elementos: são eles o defesa esquerdo, os dois defesas centrais e um dos médios de construção.