Menu Close

Robin Koch, jovem de 23 anos de idade, natural de Kaiserslautern, onde também fez parte da sua formação antes de se mudar em 2017 para o Freiburg, seu clube actual. Esta temporada já completou 26 jogos tendo marcado por 2 ocasiões. A nível internacional já se estreou pela selecção principal da Alemanha ainda 2019, tendo feito já 2 jogos e outros 5 pelos sub-21. Koch é hoje um dos jovens centrais mais procurados da Europa, não só pelas suas características, mas também porque está em final de contrato e ao que tudo indica quererá dar já um passo em frente na sua carreira.  Estará já pronto?

Momento Defensivo

Começando pelo mais importante num defesa, como se comporta Koch no momento defensivo. A sua capacidade posicional, a forma como consegue orientar o corpo para chegar ao desarme leva-o a atingir 65% de sucesso neste tipo de acções por 90 minutos, a sua velocidade e passada larga também o tornam útil no momento de transição defensiva, é um jogador muito difícil de bater. Koch é também um jogador alto, que lhe permite ganhar 61% dos duelos pelo ar, útil tanto no momento defensivo como ofensivo.

Momento Ofensivo

Koch é um defesa central muito versátil, principalmente pelo que oferece ao jogo com bola, algo que beneficia muito do seu percurso até hoje onde chegou a jogar como médio defensivo e médio centro, dando-lhe logo outras armas que normalmente um defesa central não teria. Ainda hoje Koch poderá jogar como médio defensivo, algo que se verifica em algumas ocasiões pelo Freiburg. Koch sendo destro encontra-se mais confortável jogando no lado direito numa defesa a 4 ou mesmo a 3, se bem que não é estranho a jogar no lado oposto pois o seu conforto a qualidade em posse permite-lhe a isso. Jogador com uma boa leitura de jogo, com e sem bola sempre de cabeça levantada a planear sempre à frente dos outros, é uma grande arma da sua equipa pela forma como consegue colocar rapidamente a bola no ataque, com 88% de sucesso no passe, 47% em passes chave, colocando em média por jogo 1 passe para finalização. Sob pressão também mostra qualidade com bola, é um jogador de rápida decisão e consegue levar a melhor em 56% das ocasiões no drible. A sua passada larga aliada à técnica fazem dele também uma boa opção para transportar a bola para zonas mais adiantadas.

Futuro e assédio de meia Europa

Koch tem interessados em todos os cantos do continente Europeu, tendo-se já falado de clubes como Tottenham, Leeds, West Ham, Benfica, RB Leipzig, Inter Milão entre muitos outros. Não surpreende o suposto interesse demonstrado neste jogador, considerando que a relação entre a sua qualidade e o que poderá custar devido à sua situação contractual seja muito apetecível. Koch é claramente um jogador preparado para outros voos, seja dentro da própria Bundesliga ou noutro campeonato de topo com contexto de Liga Dos Campeões à mistura. Tem ainda uma lacuna por resolver, por vezes com bola perde a concentração na sua zona defensiva, com e sem bola, com bola por vezes arriscando em demasia no drible, sem bola por vezes mostra-se pouco atento e agressivo em momentos capitais, muitas vezes em bolas paradas defensivas deixando o adversário superiorizar-se.