Menu Close

Tariq Lamptey: The next big thing

Transferiu-se para o Brighton em janeiro da temporada passada proveniente das camadas jovens do Chelsea. Fez toda a sua formação no clube londrino e esta época está a ter os primeiros minutos de Premier League. Foi titular em todos os quatro jogos em 20/21 e está a ser um dos destaques da equipa.

11 base

O Brighton alterna entre um 3-5-2 e um 3-4-3. Em ambos os sistemas Lamptey funciona como ala direito, procurando dar largura à equipa nos momentos com bola, e fazer uso da sua velocidade quando a perde.
Procura muitas vezes receber para fora com o pé direito para ter mais espaço para decidir. Pode partir de trás para fazer movimentos a rasgar as linhas do adversário, obrigando-o a colocar um jogador atrás dele e abrindo mais espaço. Para além desta capacidade de jogar aberto mostra ser inteligente sem bola com a capacidade para fazer underlaps e jogar por dentro.

Momentos com bola

Com bola Lamptey destaca-se pela progressão em corrida. É rápido, ágil e consegue ultrapassar adversários com qualidade. É um ala que desequilibra pela sua velocidade e controlo curto com bola junta ao pé. Tem um cruzamento de qualidade, conseguindo servir os avançados com passes certeiros.
No entanto, muitas vezes progride, mas não procura o 1v1. Dá a entender que tem de arriscar mais neste aspeto e tem de aprender mais recursos técnicos. Após conseguir ganhar metros, a decisão que toma é o passe para o lado ou para trás, ou seja, o mais seguro. Tanto a nível de drible como de passe pode arriscar mais.

Momentos sem bola

Lamptey é muito inteligente sem bola. Está praticamente sempre bem posicionado tendo como base aquilo que o jogo pede. Dá a largura necessária que a equipa precisa e é linha de passe útil nesse momento, mas sobretudo sabe avaliar quando tem de abrir mais de forma a esticar o bloco adversário e criar espaço no meio para o Brighton criar por dentro em ataque posicional.

Tem a capacidade de combinar com os colegas caso um dos avançados ou até um dos médios procure movimentos para a lateral. Se isto acontece tem capacidade para fazer underlaps e até receber a bola no corredor interior.
As suas movimentações sem bola são um dos aspetos mais fortes do seu jogo, visto que faz corridas muito inteligentes sempre a procurar interferir com a organização defensiva do adversário.
Por fim, pode ser uma arma muito útil na transição ofensiva. Caso o Brighton seja obrigado a passar várias alturas do jogo em organização defensiva num bloco médio/baixo, ele pode ser uma das armas para um contra-ataque mortífero.

Momentos defensivos

Em organização defensiva Lamptey funciona como lateral num tradicional sistema de cinco defesas. É o central que por norma salta à pressão ao portador no corredor interior e Lamptey marca o extremo contrário que atua no corredor lateral.

Um aspeto interessante na forma como transita defensivamente é a sua corrida e orientação corporal. Corre com os apoios numa posição angular o que lhe permite estar sempre de frente para o portador e obrigá-lo a progredir para a lateral porque ele fecha-lhe o corredor interior e central. Neste momento do jogo faz jus à sua velocidade e mesmo estando mal posicionado consegue recuperar e manter-se ativo no lance defensivo graças a esta valência.

Conclusão

Aos 20 anos Lamptey é um ala muito promissor por mostrar ter muito talento e características físicas interessantes. Quando avaliamos um jogador temos de ter em conta sobretudo o contexto em que se encontra. É o primeiro ano do inglês a nível profissional, numa das ligas mais exigentes do mundo. Terá em Brighton tempo e espaço para evoluir o seu jogo e melhorar aspetos técnico-táticos necessários para se tornar num dos melhores alas direitos do futebol. Potencial, tem.