Menu Close

Thiago Galhardo: tal como o vinho, a idade só lhe fez bem

Thiago Galhardo vive, do alto de seus 31 anos, sua melhor fase no futebol. Com o Internacional de Eduardo Coudet, o avançado firmou-se como uma das referências técnicas da equipa e um dos melhores jogadores do Brasil em 2020. Antes de chegar a Porto Alegre, atuou por vários clubes brasileiros de menor expressão e teve até uma passagem pelo futebol japonês, mas foi no Vasco da Gama em 2018 que finalmente começou a dar sinais que seu futebol merecia maiores saltos. Naquele ano marcou 7 golos em 38 jogos pelo cruz-maltino, tendo ainda entrado em campo algumas vezes em 2019 pelo clube carioca antes de transferir-se para o Ceará. Na equipa do Nordeste brasileiro fez um grande ano, anotando 12 vezes em 34 partidas. Porém, algo em comum entre esses trabalhos está no fato de que Galhardo jogava em posições mais recuadas, como um médio ofensivo. Pelo Inter, tornou-se definitivamente um avançado, contribuindo de forma significativa não só nos momentos com bola, mas também nas pressões em terrenos adiantados que Chacho tanto preza. 

MOMENTO DEFENSIVO 

Thiago Galhardo é uma peça crucial em momentos de pressing, tendo uma percepção tática muito boa para orientar saídas de bola e saltar em pressão sobre os centrais rivais. Como atua em dupla com outro atacante, seus movimentos são coordenados para, de forma conjunta, adiantar-se em terreno contrário e induzir a saída adversária aos lados do campo, onde os médios possam ajustar a marcação em armadilhas de pressão para prontamente contra-atacar. Desse modo, está sempre a fustigar os defensores oponentes, com força e intensidade para duelar e buscar a recuperação em fases de iniciação ao mesmo tempo em que se esforça para impedir a progressão da posse rival por corredores internos.

Além disso, é um jogador muito ativo em cenários de transições defensivas. Possui agressividade para pressionar após a perda da posse de bola e ser uma peça importante para que a equipa possa conseguir manter-se dominante nas partidas.

MOMENTO OFENSIVO 

Como foi supracitado, Galhardo não era um avançado de origem quando chegou ao Internacional. Dito isso, é até natural que apresente aptidão para atuar como uma referência ofensiva móvel. Podendo variar em pequenos detalhes em seu jogo de acordo com o parceiro ofensivo ao seu lado (nomes como Paolo Guerrero, Marcos Guilherme e Abel Hernández, três jogadores muito diferentes em vários aspectos), geralmente apresenta uma movimentação relacionada a descer de sua posição mais adiantada para alturas baixas em cenários de criação, de modo a recepcionar a posse já em zonas entrelinhas e oferecer toques de primeira para ativar o homem-livre de frente para o campo ofensivo, ou então girar de forma orientada e progredir com a bola dominada em seus próprios pés. A particularidade de sentir-se à vontade no meio-campo também deixa explícita sua capacidade associativa na tentativa de articular alguns movimentos ofensivos, como quando é encontrado como 3º homem por ações de outro pivô (especialmente quando fazia parceria com Guerrero no ataque de Coudet).  

Ademais, ainda tem qualidades notáveis para identificar zonas desmarcadas e atacar os espaços próximos a áreas de remate. Seja infiltrando-se entre os centrais adversários como um legítimo “9”, seja rompendo os intervalos entre lateral e central, Galhardo denota uma inteligência no posicionamento ofensivo acima da média, conseguindo colocar-se em condições de finalização por vários momentos durante os 90 minutos. Ao mesmo tempo, vale a menção à sua condição física, conseguindo enfrentar marcadores fortes e continuar a apresentar propriedade nos passes e remates. 

COMO O VINHO?

Thiago Galhardo é mais um dos raros casos de atletas que explodem para o futebol após os 30 anos. Como o vinho, o jogador parece a cada dia evoluir ainda mais e apresentar novas surpresas em seus gestos. Consciente de sua função em campo e também fora dele, costuma conceder entrevistas agradáveis de se ouvir e inclusive já admitiu planos para aposentar-se em 2025, quando estiver completando 36 anos. Por enquanto, estará em campo no Beira-Rio para continuar a agregar na equipa colorada e desenvolver-se ainda mais como o futebolista completo que já é. 

DADOS ESTATÍSTICOS NA ATUAL ÉPOCA:

  • Jogos: 29
  • Golos: 14
  • Assistências: 7
  • Finalizações por jogo: 1,8
  • Dribles por jogo / sucesso: 2,8 (53%)
  • Passes chave por jogo / sucesso: 1,29 (68%)

Segundo o Sofascore, no Brasileirão, Thiago Galhardo é líder nos seguintes quesitos: artilharia (9), assistências (3), participações diretas (12), minutos para participar de gol (55) e grandes chances criadas (5).