Menu Close

Uma Bad Trip

A equipa do Sporting de Braga entrou em campo com várias novidades em relaçāo ao seu onze base. Já se sabia de antemão das ausências de Ricardo Horta e de Fransérgio e as principais novidades, foram as saídas de Sequeira e Castro do onze titular. Para os seus lugares entraram Raul Silva, Joāo Novais para fazer companhia a Al Musrati no centro do terreno e na frente a tarefa de render Gaitan e Iuri Medeiros coube a A.Horta e a Abel Ruiz.

Na equipa do Leicester, a principal novidade foi a entrada no onze titular de Iheanacho para o lugar de Jamie Vardy.

Numa 1°parte que acabou por ser algo morna e jogada num ritmo lento, ambas as equipas entraram em campo com estruturas parecidas. A formação inglesa assente num 3-4-3, que com bola tentava atrair a equipa do Braga, para depois lançar em profundidade Iheanacho que depois contava com o apoio de Under e principalmente Maddison.

Sem bola, o conjunto de Brendan Rogers baixava as suas linhas estruturando-se em 5-4-1, que procurava bloquear o passe para zonas interiores e que focava o seu timing de pressão quando a bola entrava em zonas exteriores, procurando assim forçar Galeno e Esgaio a recuarem no terreno.

O Braga saiu a jogar desde trás sem grande pressão dos ingleses, mas quando a bola chegava ao meio do terreno de jogo teve dificuldades em criar perigo. Nunca conseguiu encontrar nem A.Horta nem Abel Ruiz, o que forçou Paulinho a recuar algumas vezes no campo. Só conseguiu criar algum perigo quando foi capaz de explorar as costas dos ingleses.

No momento defensivo, ao longo da 1°parte, tentou condicionar a 1°fase de construção inglesa, com o posicionamento tanto dos 3 da frente como também dos 2 médios centro, mas faltou agressividade para realmente condicionar esta saída e forçar os erros adversários.

Na segunda parte, qualquer plano que Carvalhal tinha para a sua equipa acabou por cair por terra, quando ao minuto 47 Iheanacho marcou o seu 2°golo do jogo. Depois disso, o jogo entrou num ritmo mais elevado, de constantes transições rápidas que só beneficiaram o jogo do Leicester que assim chegaram ao 3-0.

As Raposas usaram o espaço entre as linhas defensiva e média que o Braga lhes concedeu. A formação inglesa aproveitou também a passividade e mau posicionamento dos centrais Bracarenses.

Assim, o Braga volta a Portugal depois de uma derrota pesada no que foi uma viagem para esquecer da equipa minhota.