Menu Close

O Vitória SC tem sido destaque nos últimos dias, nos media e redes sociais, pelas contratações apresentadas. Uma política de contratações inovadora, diferenciada, assente em pressupostos pouco comuns no futebol português, chegou à cidade-berço. Neste artigo analisamos o trabalho realizado pelo Vitória SC e perceber a nova política de contratações do clube e as alterações feitas na área do scouting, mas também do treino.

Carlos Freitas – a peça-chave

Antes de progredirmos é importante recuar no tempo. Em julho de 2019, Miguel Pinto Lisboa tomou posse como o 23º presidente do Vitória SC. A sua chegada ao clube vitoriano trouxe consigo um nome importante neste processso, Carlos Freitas. Na tomada de posse, Miguel Pinto Lisboa referiu-se a Carlos Freitas, dizendo que “pela sua experiência, profissionalismo e competência será uma peça-chave”.

Depois de passagens por Sporting CP, SC Braga, Panathinaikos, Metz e Fiorentina, o diretor desportivo assumiu o cargo no Vitória SC e o seu impacto foi imediato, na construção do plantel, mas também em mudanças estruturais. Implementou um gabinete de scouting eficiente: em Portugal, capaz de encontrar jogadores da 1ª Liga até à última divisão distrital, e em França, um gabinete sediado em Paris com observações em vários pontos do globo.

Na primeira temporada de trabalho surgiram vários nomes:

  • Denis-Will Poha (emprestado pelo Rennes – opção de compra de 1,250 M€)
  • Marcus Edwards (chegou a custo zero do Tottenham, Vitória SC detém 50% do passe)
  • Abou Ouattara (emprestado pelo Lille até ao final da época 20/21 – opção de compra de 50% do passe por 3 M€)
  • Elias Abouchabaka (chegou a custo zero do RB Leipzig)
  • Easah Suliman (compra de 70% do passe ao Aston Villa)
  • Nico Janvier (chegou a custo zero do Rennes)

O perfil de jogador

Jovens, baratos, opções de compra vantajosas para o clube e pergaminhos nas seleções nacionais jovens dos seus países (só Abou Ouattara é internacional A pelo Burquina Faso). Esta política de contratações tem em mente os fatores referidos anteriormente. Todos estes jogadores participaram em Europeus ou Mundiais jovens, foram destaques nas suas seleções, mas não tiveram o devido espaço nos seus clubes, encontrando em Guimarães um refúgio e um espaço de crescimento e potencialização das suas capacidades.

Marcus Edwards

É importante ainda focar a nossa análise num outro ponto. Com as contratações de Marcus Edwards e de Easah Suliman, o Vitória SC entrou no mercado inglês e, como é sabido, é um mercado que mexe com valores elevados todos os desfechos. Esta entrada no mercado britânico é ainda mais importante pelo contexto atual que se vive. Com o Brexit, os clubes ingleses terão entraves maiores na hora de contratar jogadores oriundos de outros países pela possibilidade de estes se tornarem extra-comunitários, tendo de virar as suas agulhas para jogadores de nacionalidade inglesa. Com a aposta em jovens como Marcus Edwards e Easah Suliman, o Vitória pode ter um retorno financeiro nunca antes visto em Guimarães.

França é mina de ouro

Em França foi criado um departamento de scouting, comandado por Carlos Freitas à distância e dirigido no local pelo scout Olivier Feliz (ex-scout do Paris Saint Germain). Segundo Olivier Feliz, Carlos Freitas “conhece muito bem os campeonatos franceses” e esta aposta deve-se à dificuldade de recrutar jogadores em Portugal.

Depois da chegada de Nico Janvier, que já renovou com o clube até 2024, ficando com uma cláusula de rescisão de 50 M€, os conquistadores continuaram a apostar em jovens jogadores franceses:

  • Vincent Marcel (compra de 50% do passe ao Nice por 100 mil €)
  • Jason Bahamboula (custo zero do SM Caen ‘B’)
  • Dayane Yessoufou (proveniente do Lens)
  • Jonathan Mutombo (emprestado pelo Paris Saint Germain)
  • Mamadou Tounkara (proveniente do JA Drancy)
  • Melvin Maboungou (proveniente do AC Boulogne-Billancourt)

Portugal com talento

Vitória Sport Clube - Site Oficial
João Santos – contratado em Janeiro ao Belenenses

Os holofotes do Vitória SC não estão apenas voltados para o estrangeiro e é importante frisar isso. Em Janeiro, chegou à cidade de berço João Santos, um ponta de lança que foi destaque na 2ª divisão distrital de Lisboa pelo Belenenses. Estar atento a todos os campeonatos é um fator preponderante para conseguir recrutar melhor.

Para a próxima temporada o Vitória SC contratou os dois melhores marcadores da zona Norte do Campeonato Nacional de Juniores: André Ramalho (ex-Rio Ave) e Duarte Moreira (ex-FC Porto). Dois perfis jovens, com um potencial assinalável e capacidade para crescer em Guimarães.

A equipa B do Vitória está a ser reforçada com jovens talentos do Campeonato de Portugal: Nuno Pereira, médio centro de 19 anos, ex-Cerveira; Diogo Castro, médio de 20 anos, ex-Sintrense; Abel Joshua, médio centro de 20 anos, ex-Amora.

Na equipa de U23, o Vitória SC contratou Mário Évora ao Águeda, guarda redes de 21 anos; Hugo Cardoso ao Aljustrelense, extremo de 21 anos; Diogo Ferreira, extremo de 18 anos, ex-Sacavenense; Bruno Amado à Sampdoria, avançado de 18 anos.

Hora de arrumar a casa

O trabalho do clube não tem sido apenas realizado dentro de campo. Mudanças na estrutura têm sido notadas nos últimos tempos. Luís Morais e Pedro Machado foram contratados ao Sporting CP. Luís Morais mudou-se para o Vitória SC para assumir o cargo de Coordenador de Scouting e Pedro Machado integra o departamento de scouting e prospeção do clube.

Dominik Glawogger - EverybodyWiki Bios & Wiki
Dominik Glawogger

No comando técnico da equipa de U23, para a temporada 20/21, Tozé Mendes abandonou o cargo de treinador, dando lugar a Dominik Glawogger. É austríaco, tem 30 anos, treinou na Áustria a na Alemanha, mas não pertence à Red Bull. Dominik Glawogger foi contratado para a equipa de U23, após duas épocas no Holstein Kiel.

Scouting a carborar

Se até aqui se tem notado uma aposta do Vitória SC no scouting, essa aposta está a ser reforçada para a temporada 20/21. Sentido de oportunidade, aposta em jovens de valor e seguindo uma política e um perfil de jogador perfeitamente identificado.

Noah Holm

Ponta de lança de 19 anos, norueguês, que chega do RB Leipzig a custo zero. Assinou um contrato válido por quatro temporadas e ficou com uma cláusula de 50 M€. Um ano mais novo que o astro noruguês Erling Håland, Noah Holm foi o jogador mais jovem a assinar um contrato profissional com o Strømsgodset, com apenas 15 anos.

Esta temporada veio a Portugal defrontar o SL Benfica para a Youth League, onde apontou um golo. É um avançado forte fisicamente (186cm) e com boa capacidade técnica. É um jogador com poder de explosão e aceleração, capacidade de jogar de primeira, boa capacidade de finalização e forte no jogo aéreo.

Golo de Noah Holm ao SL Benfica para a Youth League

Jung-Min Kim

Médio centro de 20 anos de idade. Contratado ao RB Salzburg, o médio sul coreano passa a ser uma das grandes promessas do clube. Internacional jovem pelo seu país, é mais um jogador que vai ao encontro da política de contratações do clube. Participou no Campeonato do Mundo U17 e U20.

Jogador que pode desempenhar várias posições no meio campo, seja a ‘8’ ou a ’10’, mas também pode descair para as alas. É bastante tecnicista, evoluído ao nível do passe e do controlo de bola. É rápido, ágil e dinâmico. Joga de cabeça de levantada e tem uma boa visão de jogo, aliando à sua capacidade de desequilíbrio com a bola nos pés.

Ações individuais de Jung-Min Kim

Jonas Carls

Defesa esquerdo de 23 anos de idade, chega ao Vitória SC por empréstimo do Schalke 04, ficando o clube minhoto com uma opção de compra no valor de 800 mil €. Fez a sua formação no Bayer Leverkusen, passou depois pelo FC Nürnberg, antes de chegar ao Schalke 04. Na última temporada esteve emprestado ao FC Viktoria Köln onde fez 17 jogos e apontou 2 golos.

É um defesa esquerdo que se destaca pelo seu poder de explosão e aceleração. É um jogador com um bom posicionamento em campo e boa capacidade de desarme e marcação. Consegue recuperar bastantes bolas para a equipa. Ofensivamente consegue fazer o corredor todo com facilidade, chegando muitas vezes ao último terço. Boa capacidade de drible, passe e cruzamento.

Ações individuais de Jonas Carls

Yann Bisseck

Defesa central de 19 anos de idade. O jovem internacional U17 pela Alemanha é um produto da formação do FC Köln. Nunca foi aposta na equipa sénior do clube, estando emprestado nas duas últimas temporadas. Chega a Guimarães proveniente de um acordo de empréstimo por uma temporada com uma opção de compra, por parte do Vitória SC, fixada nos 900 mil €.

É um jogador imponente fisicamente (194cm). Forte nos duelos físicos com os adversários, é um defesa central que tem uma passada larga, conseguindo conquistar metros com bastante facilidade. Controla bem a profundidade e as coberturas à equipa. É agressivo na disputa de bola e forte no jogo aéreo, marca vários golos de cabeça, pela excelente capacidade de impulsão e agressividade no ataque à bola.

Ações individuais de Yann Bisseck

Matous Trmal

Com a iminente saída de Douglas, era imperativo reforçar a baliza vitoriana. Os responsáveis do clube encontraram em Matous Trmal a conjugação de vários fatores. Guarda redes com qualidade, jovem com potencial e custo reduzido. Esta temporada, aos 21 anos, foi titular indiscutível no 1. FC Slovácko da República Checa, onde, no total da temporada, teve 15 jogos em que não sofreu golos (o 1. FC Slovácko terminou a fase regular em 9º lugar).

Ações individuais de Matous Trmal

Nicolas Tié

Guarda redes costa-marfinense de 19 anos de idade. Formado no Poitiers FC, de França, e no Chelsea, Nicolas Tié chega ao Vitória com o rótulo de grande promessa. Esta temporada realizou um jogo na Youth League.

Guarda redes altos, forte fisicamente. É atlético, com boa capacidade entre os postes. Apresenta bons reflexos, mobilidade, agilidade e é rápido quer na tomada de decisão, quer na execução das ações. Forte no jogo aéreo e no controlo da profundidade. Em relação ao jogo de pés, demonstra ser um guarda redes confortável com a bola nos pés, conseguindo integrar a 1ª fase de construção da equipa e ser, por vezes, refúgio para os seus colegas. É um guarda redes que transmite segurança.

Ações individuais de Nicolas Tié

Jorge Fernandes

Aos 23 anos, o defesa central formado no FC Porto regressa a Portugal. Após duas épocas cedido ao Tondela, onde se destacou, rumou aos turcos do Kasimpasa, também emprestado pelos dragões. Pelo valo de 250 mil € (60% do passe) o Vitória garantiu que o defesa central vai jogar de rei ao peito nas próximas cinco temporadas.

É um defesa central elegante em campo. Bom posicionamento, inteligência tática, capacidade de desarme, marcação e antecipação. Tem a oportunidade ideal para dar o salto qualitativo que tanto se espera do jogador. Na cidade-berço irá, ao que tudo indica, substituir uma das figuras da equipa, o central Pedro Henrique que estará de saída do clube.

Ações individuais de Jorge Fernandes